segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

O Blog Espaço Atlético,
deseja aos nossos leitores,
um ano novo repleto de realizações e conquistas.
Em breve voltaremos com novidades.
Clube Atlético Paranaense
" Nosso eterno vício".

domingo, 27 de dezembro de 2009

Espaço Atlético marcou presença na Rádio Mais Am 1120

Ontem(27), o programa a Voz da Caveira, foi um sucesso de audiência. Para nossa alegria, o Blog Espaço Atlético foi muito divulgado e teve participação ao vivo, por mais de 10 minutos por um integrante da equipe.
Entre os diversos assuntos abrangidos, os comandantes do programa Maurício e Júlio, deram ênfase ao fim da violência no futebol, a falta de planejamento da diretoria em 2009 e as expectativas para 2010.
Quem não ouviu pela Rádio Mais Am 1120, perdeu um grande debate entre atleticanos de verdade.
Fica aqui o convite, para todos os sábados, à partir das 13:00hs, nossos leitores prestigiarem o programa.

sábado, 26 de dezembro de 2009

Para quem achava que o Papai Noel daria de presente para a torcida atleticana novos reforços, se enganou profundamente.
Infelizmente, nossa diretoria não agiu e não tivemos nada para comemorar nesse natal.
Enquanto Malucelli quebra a cabeça para trazer jogadores desconhecidos como Bruno Mineiro e Juninho, ambos do Atlético – GO , os outros clubes na série A, se reforçam cada dia mais.
Porque perder tanto tempo com jogadores desse porte? Sem menosprezar o Atlético-GO, mas o Atlético Paranaense é anos luz mais estruturado que o xará, ou seja, jogar bem no Atlético genérico, não é nenhuma prova que o jogador é bom de bola.
Jogar lá é uma coisa, mas chegar em Curitiba e jogar bem numa equipe de ponta do futebol nacional, não é para qualquer jogador.
Se esses jogadores forem contratados, espero queimar minha língua e torço para isso acontecer,
"MAS ESSA HISTÓRIA DE TRAZER JOGADORES DESCONHECIDOS, JÁ CONHEÇO BEM O RESULTADO”...
Basta ver as grandes contratações que foram feitas esse ano: Zulu, Brasão, Tiuí...
Malucelli: Jogador bom, pode custar caro... mas os resultados pagam quaisquer despesas!!! Paulo Baier que o diga!

Alex Sandro entre a lateral e o meio de campo

O jovem garoto Alex Sandro, está em dúvida se vai atuar em 2010 na lateral esquerda ou no meio de campo rubro-negro.
"Jogando pelo meio participo mais do jogo. Acredito que vou brigar por essa vaga de segundo volante no time. Mas se o Lopes precisar de mim como lateral vou ajudar da mesma forma", afirmou o jogador que tem como principal meta mesmo conquistar seu espaço e jogar, independentemente da posição. "O importante para mim é jogar", acrescentou.
O jogador, mostrou que tem uma boa saída de bola, o que pode facilitar o contra-ataque. Agora fica a pergunta: E quando o Claiton voltar?
Não vai ser fácil ele ser titular jogando no meio de campo. E como o Atlético está bem servido de volantes, ele deve atuar de lateral.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

O Blog Espaço Atlético, examinou o desempenho de todos os jogadores que vestiram a camisa do Furacão em 2009. Também examinamos o trabalho dos treinadores e do Presidente Malucelli. Confira!
  • GOLEIROS:
  • Galatto: Fez boas partidas porém, seu ano ficou marcado por não saber sair do gol. Erros infantis como na partida contra o Náutico, fizeram a torcida ficar sempre com medo, quando a bola chegava ao gol. NOTA: 5,5
  • Vinicius: Jogou poucas partidas e quando foi requisitado mostrou que não têm potencial para jogar no Atlético. Sua carreira acabou no Furacão desde aquela falha clamorosa diante do Coxa, onde perdemos o paranaense. Sair do gol, também não é o seu forte. NOTA: 4,0
  • Neto: É a grande esperança da torcida para 2010. Em pouco tempo que defendeu a meta atleticana, mostrou que tem qualidade e liderança. Não vai receber nota uma vez que não teve tempo para mostrar todo o seu potencial.

____________________

  • ZAGUEIROS:
  • Rhodolfo: Fez boas partidas no decorrer do ano, mas sua lentidão foi marcante nos jogos e sua péssima saída de bola marcaram seu ano. O jogador é odiado por mais de 90% dos torcedores do Furacão e sua permanência para 2010, não é bem vista por eles.
    O jogador precisa fazer um 2010 diferente de 2009. Precisa parar de fazer lançamentos e aprimorar seu passe. NOTA: 5,5
  • Manoel: Foi a grande revelação do Furacão. Chegou de mansinho e acabou se tornando o xerife da zaga atleticana. Com grandes partidas, se tornou disparado o melhor jogador do setor defensivo. NOTA: 8,0
  • Antonio Carlos: Teve um 2009 muito apagado. Falhou em muitos jogos e acabou sendo emprestado. Com Geninho era titular do time, mas com Lopes não teve chance.
    Para muitos torcedores, a zaga rubro-negra começou a melhorar com a sua saída. NOTA: 4,0
  • Nei: Poderia ser avaliado na lateral, mas, na minha opinião, ele jogando na zaga, foi onde ele se destacou. Nei mostrou que no setor defensivo é um jogador completo com ótimo posicionamento e muita raça, fazendo dele um jogador fundamental no setor defensivo. NOTA: 7,5
  • Bruno Costa: Quando foi requisitado não foi mal. Jogou tranquilo no setor defensivo sem complicar em nenhum lance. Simplificando, ele fez o básico. NOTA: 5,0

____________________

  • LATERAL DIREITA
  • Raul: Tudo levava a crer que 2009 seria o ano que o jogador iria explodir no cenário nacional. Era a grande aposta da diretoria e da torcida atleticana. Mas para tristeza de todos, Raul não mostrou o mesmo futebol que jogou na Copa São Paulo.
    Raul, fez apenas 3 grandes partidas ( duas contra o Corinthians e uma contra o Internacional).
    No decorrer do ano em muitas oportunidades nem no banco de reservas ficou. Muitos dizem que subiu a cabeça do garoto e ele não aguentou a pressão de jogar no time de cima. NOTA: 5,0
  • Alberto: Não foi nem sombra do Alberto dos anos 90. O jogador teve várias lesões e quando esteve em campo mostrou péssimo preparo físico. Na realidade o jogador não tinha mais condições de jogar futebol. Mas o erro não foi dele em tentar e sim da diretoria que o contratou. NOTA: 4,0

____________________

  • LATERAL ESQUERDA
  • Márcio Azevedo: Fez excelentes partidas no Furacão. Contra o Corinthians pela Copa do Brasil, chamou atenção de todos que assistiram à partida. Seu vigor físico e grandes arrancadas para o ataque e ótima marcação marcaram o ano do jogador. O único ponto negativo do jogador, foi o alto número de cruzamentos errados. Ele precisa aprimorar o seu passe. E se isso melhorar ele será um jogador completo. NOTA: 7,0

____________________

  • VOLANTES
  • Alex Sandro: Na lateral ele não vingou, mas como volante, mostrou que tem qualidade. Sua maior virtude é a boa saída de bola. A posição de volante fez bem para o jogador, pois ele pode mostrar todo o futebol que ele apresentou na Copa São Paulo. Foi uma pena que Lopes tenha descoberto isso, no final do campeonato. Agora é esperar o início de 2010, para o jogador começar o ano em sua nova posição. NOTA: 6,0
  • Valencia: Mais uma vez, foi um leão na marcação. Como de costume ele foi um jogador de muita pegada e raça. O ponto negativo foram os passes errados, como na partida contra o Coritiba. Contudo, o colombiano vestiu o manto sagrado com muito amor e dedicação. NOTA: 7,5
  • Rafael Miranda: Ao lado de Valencia, fez uma boa dupla de volantes. O jogador não foi muito aproveitado por Geninho, mas com a chegada de Lopes, teve a chance de mostrar o seu futebol.
    Da metade do ano em diante, subiu muito de produção, se tornando fundamental no esquema que Lopes adotou para o time. NOTA: 6,5
  • Fransérgio: Como volante não mostrou um bom futebol. Acho que ele não é um jogador rápido e precisa ter mais noção de posicionamento. Na minha opinião, ele foi melhor quando jogou na zaga. NOTA: 5,0
  • Chico: Jogou tanto de volante como de zagueiro. Nunca disse não, para as decisões de Lopes. Sempre acatou com simplicidade e principalmente com vontade. Muitos dizem que o jogador não serve para o Atlético, mas, na minha opinião, ele tem qualidade. Chico fez um ano regular, como a maioria dos jogadores do time em 2009. NOTA: 6,0
  • Renan: Esse é o típico jogador que só joga bem, quando veste a camisa da seleção canarinho. Lá ele mostrou liderança, boa técnica e grande visão de jogo. Já no Atlético, não mostrou nem metade disso. Quando foi titular, foi um jogador tímido e sem personalidade. NOTA: 4,5

____________________

  • MEIAS
  • Paulo Baier: Esse, tive orgulho de ver jogar. O camisa 10, mostrou toda sua qualidade, liderança e personalidade. Seus gols (8) foram fundamentais para a permanência do time na série A.
    Paulo foi um verdadeiro líder nesse time. Passou toda sua experiência e mostrou todos os atalhos para os jogadores mais jovens. Simplificando, Baier foi o grande nome desse time.
    Foi o maestro rubro-negro. NOTA: 8,5
  • Marcinho: Esse foi um jogador que o banco de reservas fez muito bem. No começo do ano, ele era um jogador lento, apático e sem a mínima vontade de jogar. Como sabia que Geninho o considerava titular absoluto, Marcinho sabia que não precisava se esforçar.
    O jogador foi muito criticado pela torcida e por muitas vezes saiu vaiado de campo.
    Com a chegada de Lopes, tudo mudou. O delegado fez o jogador esquentar o banco de reservas, mostrando que pra jogar no Atlético, era preciso ter raça e vontade de vencer.
    Bastou isso acontecer, para Marcinho ser outro jogador. Aos poucos ele foi melhorando e acabou sendo fundamental para o esquema tático de Lopes.
    Jogando no ataque, acabou se tornando artilheiro com 11 gols no brasileirão. NOTA: 7,5
  • Pimba: Foi pouco aproveitado, mas quando entrou, mostrou muita velocidade e bom posicionamento. Esse pode ter um grande ano em 2010. Não vai receber nota, pois jogou muito pouco.
  • Netinho: Teve um ano muito complicado. Sem dúvida, foi a pior fase da sua carreira. Foi afastado do time e acabou passando vários meses treinando em separado. Até hoje não sei a verdadeira história para essa punição. Existiram vários boatos, mas não foi nada comprovado.
    Na minha opinião, esse jogador foi queimado por muitos técnicos que passaram pelo Furacão.
    A insistência em colocá-lo na lateral, fez com que seu futebol caísse consideravelmente. Em pesquisa feita pelo Blog Espaço Atlético, 94% dos torcedores, não suportam ver o jogador vestindo a camisa do Furacão. E isso se deve ao fato dele aceitar jogar improvisado, numa posição em que ele não tem a mínima noção. Ele, é meia meu povo! É jogador de armação e não de marcação!
    Lopes o repatriou e o colocou jogando na meia. Netinho jogou 3 partidas no meio de campo, e mostrou que tem potencial para fazer um grande ano em 2010. NOTA: 4,5 ( Nota pelo conturbado ano que passou e sendo avaliado como lateral. Como meia sua nota é mais alta)

____________________

  • ATACANTES:
    Alex Mineiro: Era pra ter sido a grande contratação do time. A torcida esperava muito do jogador. Nossa diretoria lutou muito para contratá-lo, pois o Grêmio não queria liberá-lo. Foi uma verdadeira novela e que teve um final feliz.
    Final feliz? Era o que todos queriam, mas desde a sua estréia no time, a torcida percebeu que Alex, não era mais o mesmo.
    O jogador por incrível que pereça, em 14 jogos, marcou apenas 1 gol e ainda acabou amargando o banco de reservas.
    Um ídolo que não vingou. Na realidade era nítida sua péssima forma. Ele não corria, não tinha mais faro de gol, apenas estava jogando com o “ nome”.
    Graças a Deus o ano acabou, pois Alex estava se queimando cada vez mais com nossa torcida. Melhor dizendo, ele estava se queimando com torcedores que não lembram do passado. Alex nos deu o maior título de nossa história e merece respeito eterno!
    O campeonato paranaense de 2010, é feito especialmente pra ele voltar a ser o grande artilheiro de sempre.
    Como eu sempre digo, campeonato do Paraná é feito para testar jogadores e fazer artilheiros.
    É a grande chance de Alex voltar a brilhar. Mas se ele não vingar no estadual, a melhor coisa é romper o contrato com ele, e contratar um outro atacante.
    Mas a coroa dele, nunca vai sair. Basta recordar 2001!
    Mesmo Alex sendo um ídolo eterno, sua nota foi ruim em 2009. NOTA: 4,0
  • Wesley: Começou o ano travado. Não era titular e se escondia em todas as partidas. Com a chegada de Lopes, o jogador se tornou um outro jogador. Pegava a bola e ia pra cima dos adversários. Isso foi sua marca em 2009.
    Infelizmente tanto Geninho quanto Lopes, insistiam em colocá-lo na lateral. Um desperdício enorme.
    O jogador sempre foi um meia avançado. No Santos, sempre jogou como um ponta, estilo Dagoberto em 2004.
    Ele jogando na lateral, teve altos e baixos. Mas mesmo assim mostrou que tem muita habilidade, visão de jogo e inteligência. Tomara que ele fique em 2010 e que possa jogar na sua posição de origem. NOTA: 7,0
  • Wallyson: A grande promessa do Atlético em 2009. Parecia que seria o ano do jogador. Fez partidas maravilhosas, como exemplo a partida na Baixada, contra o Corinthians, pela Copa do Brasil.
    Seu futebol depois dessa partida, foi comentado no Brasil inteiro. Todos diziam que o Atlético tinha uma jóia no seu elenco.
    Acho esses elogios, foram péssimos para a cabeça do atleta. Sua cabeça subiu e a partir desse jogo, ele nunca mais foi o mesmo. Tanto que muitas vezes ficou no banco de reservas.
    Lopes sempre acreditou no futebol do garoto, e acabou terminando o brasileirão com ele jogando de titular ao lado de Marcinho.
    Na minha opinião, ele precisa melhorar nas jogadas individuais. Precisa saber a hora certa de driblar e a hora certa de tocar. Ele perdia muitas jogadas bobamente.
    Ele precisa ser mais cobrado por nossa diretoria. Não consigo entender como um jogador de 21 anos, não corre com vontade. Vejo que falta vontade para o jogador. Eu via Paulo Baier correr e olhava para o Wallyson e não acreditava. Baier é mais de 10 anos mais velho e demonstrava muita mais vontade e raça.
    Mas acredito no futebol desse garoto. Qualidade ele possui, basta ele tomar um choque para se espertar! NOTA: 6,5
  • Patrick: Teve altos e baixos. Sempre demonstrou vontade quando entrou nas partidas e fez gols importantes, como aquele contra o Botafogo, quando o Furacão venceu fora de casa por 1 x0.
    Patrick sempre esteve à disposição de Lopes, mas nunca foi seu escolhido preferido. Na realidade, Lopes parece que não tem muita confiança no jogador. Pois mesmo ele fazendo gols, as vezes nem no banco de reservas ficava. NOTA: 5,5
  • Rafael Moura: Esse foi o jogador que mais criou polêmica no elenco rubro-negro. Ele fez um bom campeonato paranaense, onde se tornou artilheiro da competição.
    O jogador não era unanimidade entre os torcedores, mas como ele marcava gols, a torcida o respeita.
    Brigas internas e até mesmo entrevistas em que ele criticava a torcida, fizeram sua carreira afundar no Atlético.
    Uma grande polêmica veio à tona, quando ele foi acusado junto com Netinho e Alberto por comandarem a bagunça na concentração do time. Fora isso, Rafael Moura era acusado de não tocar a bola para os jogadores mais novos ( Patrick, Wallyson, Wesley...).
    Se isso é verdade, eu não sei. Mas alguma coisa de muito grave aconteceu, pois ele foi afastado do elenco e nunca mais voltou.
    Agora é esperar 2010, para saber em qual clube ele vai jogar. O certo é que no Atlético ele nunca mais joga. Mas pelos seus gols no Paranaense, ele recebe NOTA: 5,0
  • Marcelo: Garoto bom de bola. Jogou muito pouco, mas já deu pra perceber que vai fazer história no Atlético.
    Marcelo é um jogador rápido e com faro de gol. Tomara que em 2010, Lopes possa utilizá-lo mais vezes. Por não ter muitos jogos, não receberá nota.
  • Geílson, Zulú, Brasão, Tiuí: Todos farinha do mesmo saco. Jogadores medíocres que não tem potencial para jogar no Atlético. Nem merecem receber nota!

____________________

  • TÉCNICO:
    GENINHO: Foi o responsável pela permanência do Atlético na elite em 2009. Para quem não se recorda, Geninho salvou o Furacão em 2008, nos livrando da temida série b.
    Na minha opinião, ele deveria ter saído já no começo do ano. Nossa diretoria tinha prometido muitos reforços para o treinador em 2009. Que jogadores de qualidade chegariam para compor o elenco que ele tinha em mãos. Mas isso não aconteceu.
    Geninho teve que trabalhar com praticamente os mesmos jogadores do final de 2008. Ou seja, ele trabalhou com um time que ele já dizia não ter qualidade.
    Muitos o culpam por muitas derrotas no brasileiro, mas na realidade a culpa não era dele e sim da diretoria que não contratava ninguém.
    Mas mesmo com todas essas dificuldades, ele nos salvou da degola em 2008 e foi o comandante do título paranaense. NOTA: 6,5
  • Waldemar Lemos: Ficou mais conhecido como Waldemar Lesma. Foi um treinador que não vingou no Furacão. Com seu estilo molengo, fez o Atlético ser presa fácil para os adversários.
    Por sorte, o treinador ficou poucos jogos
    .
    NOTA: 3,5
  • Antônio Lopes: Foi um técnico que teve o elenco na mão o ano inteiro. Mostrou que tem carisma e fala a linguagem dos jogadores.
    Entrou no lugar de Geninho, quando o time passava uma crise enorme. Sua contratação foi contestada por muitos torcedores, que afirmavam que Lopes era um técnico ultrapassado e acabado para o futebol.
    O delegado deu a volta por cima, e provou que idade não mostra nada. Sua experiência e conhecimento, contagiaram o grupo e logo na sua estréia, venceu o Fluminense no Estádio do Café.
    Ali, foi o início de uma série de quatro vitórias seguidas, que deu um pouco mais de tranqüilidade para o time e para o treinador.
    Além disso, Lopes não perdeu um jogo em casa. O treinador disputou onze jogos no Caldeirão em 2009, somando 6 vitórias e 5 empates.
    No geral, contando todas as suas passagens pelo Furacão, Lopes já fez 37 jogos na Arena e sofreu apenas três derrotas.
    Então, é justo dizer que Lopes fez um bom trabalho no Atlético e mereceu ter seu contrato renovado para 2010. NOTA: 8,0

____________________

  • PRESIDENTE:
    Marcos Malucelli: Depois de um ano de trabalho, avalio seu trabalho como regular.
    Ele prometeu o Paranaense e ganhou com muitas dificuldades. Mesmo o Atlético jogando todos os jogos das finais na Baixada, acabou passando apuros. Por sorte o título veio para a Baixada. E não por méritos nosso e sim por muita sorte. Pois nosso time era muito fraco.
    Malucelli errou em contratações como: Geílson, Zulú, Brasão ,Tiuí. Jogadores medíocres que não vingaram no Furacão.
    Muitos podem dizer que Paulo Baier foi a grande contratação do presidente. Mas para que não sabe, o jogador não veio por intermédio do presidente Malucelli. Quem fez toda a transação e insistiu para que o jogador aceita-se o convite do Atlético, foi o treinador Geninho. Desde o começo, quem fez tudo foi o treinador. O Malucelli apenas assinou o cheque. Ou seja, se depende-se do presidente, Paulo Baier não estaria aqui.
    Mas como foi o primeiro ano de Malucelli, ainda dou um desconto. Pois ele é novo no pedaço.
    Mas ele precisa se espertar, pois os bons jogadores já estão sendo contratados por outros clubes. E até agora o Atlético só vendeu.
    Tomara que 2010 seja um ano de mais agressividade do nosso presidente. Queremos um profissional ativo, com audácia e não uma pessoa pacata como ele foi em todo esse ano.
    NOTA: 5,5

Ingresso para 2010 ficou mais caro


Novo valor de ingressos para 2010
A partir de janeiro de 2010, os novos preços de ingresso para os setores de cadeira em jogos do Clube Atlético Paranaense serão os seguintes:
- inteiro: R$ 50,00
- meio-ingresso: R$ 25,00.

Bruno Mineiro pode chegar no Furacão

O Atlético teria feito uma proposta para ter o atacante Bruno Mineiro, que pertence ao América Mineiro e disputou o returno do Brasileiro pelo Náutico.
Os dirigentes do Atlético estavam em reunião e não confirmaram a informação. Mas há pouco mais de um mês, o clube chegou a sondar o jogador. Naquela época, o atacante estava sendo muito procurado e estaria pedindo 500 mil reais e um salário que giraria em torno de mais de 50 mil reais.
Esta informação, foi publicada do blog da Nadja Mauad.

Até logo. Por Mickel

Oi pessoal! Fui informado que faria minha ultima coluna do ano ontem de manhã, porisso, tentei mudar praticamente todo o texto para um tom de despedida... Mas, não consegui!
Esse ano, passei por muitos desafios na minha vida pessoal. Alguns deles vão "varar" o ano e adentrar 2010 como grandes missões. Outros passos, felizmente, eu consegui dar.Acredito que, muitos dos que nos acompanham pensam nessa mesma coisa... Ao acordar, durante o dia, e antes do dormir. Algo como um sonho realizado. Aquele desejo se materializando. Todos nós planejamos o ano novo, e devemos fazer isso, precisamos disso. É como aquela mola propulsora que nos motiva. O ano novo é um novo ambiente para muitas coisas, chances renovadas para outras...É momento de olhar o mundo de uma forma mais responsável. Rever conceitos, fazer pazes, se reconhecer. Buscar novidades, cumprir metas e assumir mais. Sem esquecer daqueles quilinhos que você prometeu pro namorado que ia perder. Sem contar que você prometeu pro seu filho um presente maneiro, e umas férias iradas na Disney. Você prometeu pra sua mãe notas melhores na escola, e você aquele vestido pra sua namorada.Promessas, que precisam se concretizar! E tá tudo nas nossas mãos pra tal. Basta querer.
Esse ano sofremos montes com o nosso Furacão. E o que temos são promessas para o próximo ano. Propostas não faltam... Expectativas foram geradas, e algumas já não podem ser mais concretizadas... Sendo necessária uma reescrita da nossa história.Ainda assim, precisamos ter forças para acreditar e continuar lutando. Buscar o melhor diálogo e as melhores chances. Força de vontade e apoio de todos nós para o início de mais um ano são fundamentais.Que tenhamos todos nós uma bela passagem de ano! Que os desejos mais alucinantes de todos se realizem e que tenhamos muitas realizações no ano novo!
Agradeço encarecidamente ao Cadu pela chance de mostrar um pouco do que eu penso sobre o mundo CAP nessas linhas, e espero que no ano que vem continuemos nessa caminhada vitoriosa! Um Grande Natal a todos, e um Feliz Ano Novo! Tá logo alí!Sempre Furacão!

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Botafogo tenta de todas as formas a contratação de Márcio Azevedo


Uma das apostas para 2010, Márcio Azevedo segue com seu futuro indefinido. O Botafogo quer contar com o lateral-esquerdo do Atlético, mas espera resolver a negociação até hoje, pois não pode perder mais tempo para montar o elenco. O problema é que o clube paranaense não está facilitando a venda do jogador.
Márcio Azevedo, de 24 anos, tem o perfil do fundo de investimentos do Botafogo, a Companhia de Participações Esportivas (CPE), que estaria disposto a comprar 75% dos direitos econômicos do jogador: os 50% referentes ao Atlético e os outros 25% de Juventude e de um grupo de empresários.
O fundo de investimentos aprovou o jogador e liberou o dinheiro para o Botafogo negociar com o Furacão. Além de Márcio Azevedo, outros cinco jogadores estão na lista da CPE (entre eles, Marquinhos e Willians, do Palmeiras).
– Já foi feita uma oferta para a compra dos direitos econômicos do jogador através do fundo de investimentos. Gostaríamos de resolver isso até terça-feira – disse o vice de futebol do Botafogo, André Silva.
O problema é que o Atlético não se mostrou muito satisfeito com os números apresentados pelo Botafogo. Segundo o diretor de futebol do rubro-negro, Ocimar Bolicenho, o valor é três vezes menor do que o imaginado pelo lateral.
– A proposta ficou muito aquém do que esperamos. Não existe possibilidade de dar certo assim. Márcio Azevedo está no grupo e só aceitamos vendê-lo. Nada de empréstimo – disse Ocimar Bolicenho.
Entretanto, o empresário de Márcio Azevedo, Sandro Becker, não mostrou-se preocupado com a primeira recusa do Atlético. Ele acredita que a situação ainda pode ser resolvida favoravelmente para o Botafogo.
– Isso às vezes muda muito rapidamente. Está andando bem, mas não posso falar muito sobre esse assunto – completou.
É de preocupar essa situação. Já perdemos Nei e corremos sérios riscos de perder Márcio Azevedo.
Espero que nosso presidente não erre novamente, pois Márcio é titular absoluto no Furacão.

Queremos qualidade, e não quantidade!

Perdemos o guerreiro.
Pois é meu povo atleticano, ontem o Furacão anunciou a venda do guerreiro Nei para o Internacional de Porto Alegre.
Eles ganharam na loteria, pois contrataram um jogador que joga futebol com amor e principalmente muita raça.
No Atlético, ele honrou a camisa em todos os jogos que esteve com o manto sagrado. Ele não desistia jamais, dividia todas as bolas, pulava, gritava, levava boladas na cabeça, enfim, jogava como se fosse o último jogo da sua vida.
Acho impressionante como nossa diretoria, não dá valor aos nossos craques. Se ele foi bem é óbvio que ele precisa ser valorizado.
O mundo funciona dessa forma, se você vai bem, sua valorização acontece naturalmente. Mas parece que no Atlético, existe um mundo à parte.
Era só pagar mais para ele, e iríamos ter um jogador polivalente em 2010 em nosso elenco.
Só me resta desejar boa sorte ao jogador. E que nos confrontos entre Atlético x Inter, ele não jogue com vontade, pois se isso acontecer, vai ficar mais difícil para o Furacão.

Festa dos 32 anos. Por Edimar

Nesse sábado, na sede campestre da melhor e maior torcida do Brasil, teve a festa fechada, só para sócios, para comemorar os 32 anos dela...
É claro que o torcedor símbolo estava lá. Gostaria de Agradecer os meus irmãos Cadu e o Luciano (vulgo Sapo), pela assistência dada a mim, não dá pra esquecer o Julião, que como sempre, não tem igual, me dando muita força e alegria.
Fiquei muito feliz em ter mais uma camisa e caneca para minha coleção.
As más línguas deveriam estar presentes, para ver a bela confraternização que existe entre a torcida, e não falar mal da
“ organizada” O que existe são maus elementos que destroem tudo.
Se todos tivessem amor ao próximo, não seria assim! Não seria bem melhor assistir jogos em paz e alegria onde se pudesse chorar de tristeza e por que não dizer de alegria
quando se ganha um jogo?
Mas como se sabe, não só aqui como em outros estados acontece estas barbaridades. Em vez de comemorar em paz é provocada a guerra...Onde famílias chegam a chorar por estes perdidos.
Mas enfim, vamos aguardar o ano que começará, pra ver no que vai dar.
Quero aproveitar esta coluna, para desejar à toda torcida atleticana:

UM FELIZ E ABENÇOADO NATAL À TODOS E SUAS FAMÍLIAS.
QUE O MENINO JESUS
DERRAME MUITAS GRAÇAS EM TODOS..

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Nei é jogador do Inter

O Internacional venceu o Gre-Nal por Nei. Nesta segunda-feira, o clube gaúcho comunicou que o jogador já está em Porto Alegre. À tarde, ele realizará exames médicos e, se for aprovado, assinará contrato por três anos. O lateral-direito, que estava no Atlético, também interessava ao Grêmio. Na semana passada, enquanto o Colorado dava como certa a chegada do jogador, o empresário dele, Joseph Lee, dizia que ele atuaria no Tricolor.
Nei, 24 anos, nasceu em Bragança Paulista (SP). Ele defendeu Palmeiras, Bragantino, Ponte Preta e Corinthians antes de ir para o Furacão. O jogador tem 1,75m e 77kg. Ele integrou a seleção brasileira pré-olímpica em 2007.
Esse é mais um grande jogador que o Furacão perdeu. Na minha opinião, Nei teve seu melhor momento quando jogou de zagueiro. No setor defensivo, ele mostrou toda sua qualidade, ótimo posicionamento e muita raça.
Se eu fosse o treinador no Inter, aproveitaria o jogador na zaga, pois na lateral ele nunca foi um grande jogador. Basta assistir alguns vídeos, de jogos em que ele jogou na lateral, para perceber o alto número de passes errados e o alto número de gols, que o Atlético tomou pelo seu lado.
Nei nunca teve um bom passe. Seus cruzamantos nunca eram precisos. Mas jogando na zaga, posso dizer que perdemos um grande jogador.
Não dá pra entender, porque nossa diretoria não segurou o jogador. Foi um grande erro.
No futebol moderno, está cada vez mais difícil achar um jogador tão aplicado como o Nei.
Chega de vender Malucelli. Agora é o momento de comprar! Acelera, pois você está super atrasado.

Malucelli comentou sobre as organizadas e se o Atlético concordaria do Coxa jogar na Baixada


Organizadas:
Já tive mais restrições às organizadas. Mas acredito que o mal maior não é a torcida organizada. Talvez seja a desorganização dessas torcidas. Porque elas deveriam ter um cadastro com a totalidade dos associados, deveriam ter uma vigilância maior porque dentro das organizadas, de modo geral, existem os comandos que acabam se sobrepondo ao presidente da organizada. Então o problema não é a torcida organizada. O problema é muito maior. É estrutural, social, cultural, de educação, de saúde. Agora estoura no torcedor, mas vem desde o berço. Há também o problema da impunidade, que espero que acabe com o projeto que está no Congresso desde março para mudar a lei do Torcedor. Seria ótimo, porque lá há punição, mas não está transitando como deveria.
No Atlético, aumentamos o número de câmeras, algumas inclusive voltada para a torcida adversária, e aparelhos mais sofisticados. E vamos atualizar ainda mais o sistema de segurança do clube.
Coxa jogar na Baixada:
Isso é apenas no campo da hipótese. Mas se nos fosse solicitada a Arena, eu levaria a questão ao Conselho Administrativo. Lá os cinco diretores decidiriam. Mas posso dizer que o Atlético não tem a menor intenção em dificultar qualquer coisa ao Coritiba. É um co-irmão, clube centenário e de tradição. Não tem a maior torcida de Curitiba nem do Estado, porque essa é do Atlético. Mas é um clube pelo qual tenho todo o respeito e o Coritiba não encontrará em mim, como presidente do Atlético, qualquer obstáculo a uma ajuda que possa ser dada.

Portal Terra comenta a situação dos banheiros da Baixada

ANTES DA PARTIDA
Cerca de 30 minutos antes da partida, a repórter visitou os banheiros da Arena da Baixada. O piso do mesmo estava seco, mas já eram vistos alguns papéis jogados próximos às pias. Os vasos sanitários estavam limpos. Embora haja uma boa estrutura, com banheiro para criança e portadores de necessidades especiais, um dos locais não tinha papel higiênico. Os oito banheiros, sendo um para crianças e um para portadores de necessidades especiais, tinham portas, fechaduras e trincos. Além disso, todos esses equipamentos estavam em bom funcionamento. As torneiras, que na Arena têm tempo pré-determinado de fechamento, e as descargas dos vasos sanitários tinham água e não apresentavam vazamentos. A bancada com quatro pias, uma para criança, tem três porta papéis e dois recipientes de sabonete líquido. Os vasos sanitários são bem
limpos.
INTERVALO
No intervalo, o movimento intensifica, mas não há congestionamento de pessoas devido ao grande número de banheiros. A limpeza, porém, começa a piorar. Uma pilha de papel toalha começa a se formar na bancada das pias.
Além disso, o papel higiênico não é reposto (porém, ainda tem em sete dos oito banheiros) e acaba sendo jogado fora do cesto de lixo. As portas seguem com trincos e fechaduras, sem registro de vandalismo que ocasionasse destruição ou prejuízos a estrutura. Já as torneiras e as descargas também têm água. Ainda há sabonete líquido, mas não há papel toalha em um dos três compartimentos, o que deixa o banheiro menos higiênico. Existe papel jogado em um deles e alguns com água suja.
DEPOIS DA PARTIDA
O nível de limpeza do banheiro após o jogo é muito ruim. O piso está molhado, com muito papel toalha e papel higiênico espalhados e jogados fora dos cestos de lixo. Já não há papel higiênico em dois dos oito banheiros. Como nas visitas anteriores, o sabonete líquido ainda está disponível, mas só há papel toalha em um dos três compartimentos. Já as torneiras e descargas seguem com água. De uma maneira geral, poucos banheiros estão em condições de uso. As descargas funcionam, mas não são utilizadas pelas torcedoras. Os acentos dos vasos estão bastante sujos.

Netinho que fazer história no Atlético em 2010


Quero fazer uma boa pré-temporada, porque o futebol está muito nivelado e o físico está fazendo a diferença. Quero conseguir vaga no time, o que é importante para você estar em evidência. E conseguir títulos. Quero fazer um ano inesquecível no Atlético para quando acabar meu contrato, sentar e decidir o meu futuro com o presidente.
Há exatamente um ano, em dezembro de 2008, o atleta terminou o Brasileirão como um dos principais nomes do Furacão ao lado de Rafael Moura. Os dois foram decisivos na arrancada final da equipe, que culminou na goleada (5 a 3) no Flamengo na última rodada e conseqüente permanência na elite do futebol nacional. Netinho era o responsável pela cobrança de bola parada da equipe e Rafael Moura o finalizador.
Sempre fui um defensor do futebol do jogador. Acho, que ele jogando na sua posição de origem, pode nos ajudar muito.
Netinho sempre foi um jogador de criação. Ele tem a função de armar as jogadas e organizar o time, exatamente o que Paulo Baier faz hoje.
Minha única bronca com Netinho, é pela sua falta de coragem e personalidade de dizer para os técnicos que insistiam em escalá-lo na lateral. Essa falta de coragem fez com que seu futebol caísse muito.
Pelo visto, Lopes não vai ser teimoso igual aos outros treinadores, e vai escalá-lo na meia.
Netinho se não for titular ao lado de Paulo Baier, pode ser uma grande opção no banco de reservas.
Tomara que 2010 seja muito bom para o jogador.

Presente de Natal. Por Elaine

Olá pessoal! Estou aqui em BH, terra do pão de queijo e do docin de leiti, e, lendo os noticiários esportivos, percebi que a dupla rival daqui está firme e forte em busca de reforços. Isso me fez pensar e me indagar: o que está acontecendo com o nosso Furacão para que o tempo nas negociações e na busca dos primeiros reforços seja tão longo? Eu concordo que devemos valorizar os meninos da base, mas não vamos nos destacar no ano de 2010 se tivermos só eles como esperança de um time guerreiro. Concordo com alguns comentários que dizem que Manoel foi a principal surpresa (em relação à defesa) de 2009. Mas só ele não vai segurar lá atrás, e me entristeço com o fato de a renovação de Ronaldo não ter acontecido. Também não concordo com a permanência de Gallato no time, sua fase aqui já passou, não acho que esteja num bom momento profissional, e precisamos de um goleiro que passe segurança! Sinto-me mil vezes mais segura com o Neto no gol, mas se Gallato permanecer, eu espero queimar minha língua. Não gostei da saída de Rafael Miranda, pois achei que ele cresceu muito desde que chegou ao CAP. Ele pareceu ser um atleta bem profissional e disciplinado, e um desses sempre faz falta num elenco. Contento-me muito com a permanência de Paulo Baier, mas espero nossas esperanças de um 2010 promissor não estejam focadas somente nele. Oxalá termos o anúncio de um goleador agora! Essa espera me consome, e, enquanto eu estou aqui em BH, acabo me empolgando com os anúncios de reforços e notícias pipocando da Toca da Raposa e da Cidade do Galo! Meu coração crê, com toda força rubra de meu sangue que corre dentro dele, que vamos ter um time competitivo sim, apesar de a diretoria não demonstrar ser esse seu desejo!
Aproveito para desejar um Feliz Natal À todos vocês, queridos leitores, e desejar junto com vocês que Jesus, na celebração de seu nascimento, traga o melhor presente que nós, rubro-negros, podemos ganhar: um time tinindo, que nos dê alegria de estar quase todos os fins de semana de 2010 na nossa querida segunda casa: Arena da Baixada!
SRN e beijos à todos!

O Espaço Atlético perguntou:
Qual foi a sua principal alegria em 2009?
  • Com 84% dos votos, o Coxa voltar para segunda divisão, no ano do seu centenário, foi a opção mais votada.

Realmenente foi um ano inesquecível. Carimbamos eles no centenário, erguendo o caneco do paranaense, e vimos eles caírem para segundona.

A NOVA ENQUETE JÁ ESTÁ DISPONÍVEL. PARTICIPE!

domingo, 20 de dezembro de 2009

Na bronca

Rafael Moura vive situação curiosa no Atlético. Pouco aproveitado durante boa parte do segundo semestre, o atacante terminará a temporada como principal goleador do time, com 19 gols, dois a mais que Marcinho. Sem perspectivas para 2010 no clube paranaense, Moura admite descontentamento e promete expor com mais clareza sua insatisfação somente em janeiro.
“Não me vejo mais no Atlético, mas é o clube quem decide o que fazer”, disse Moura, em entrevista à Gazeta do Povo.
Por enquanto, o jogador prefere evitar críticas, seja para dirigente ou para algum membro da comissão técnica.
“Vocês da imprensa e os torcedores podem ficar tranqüilos que ainda vou falar. Em janeiro, quando minha situação estiver resolvida, falarei tudo o que está engasgado”, avisou.
O atacante dividiu opiniões entre torcida e diretoria. Parte do público exigia seu retorno. Outra ala apontava Moura como um dos responsáveis pelo clima instável no elenco durante disputa do Campeonato Brasileiro.
Vários atacantes foram utilizados no torneio para suprir a vaga de Moura. Sem o “He-Man”, o Atlético sofreu ofensivamente, tendo o pior ataque do Brasileiro, com apenas 42 gols marcados em 38 jogos.
Encostado no Atlético e com limite estourado de jogos no Nacional, Moura treinou separadamente nos últimos meses.

32 anos da Fanáticos - Festa para sócios

Ontem, a Torcida os Fanáticos realizou sua festa dos 32 anos, em sua sede campestre. A festa foi apenas para sócios em dia com no mínimo 1 ano de casa.
Muita cerveja, futebol e principalmente muita paz. Crianças e adultos fizeram uma enorme festa, brindando os 32 anos de existência, da maior e mais organizada torcida do Sul do Brasil.
O Espaço Atlético, esteve representado por Cadu. Em breve colocaremos no blog novas fotos.






sábado, 19 de dezembro de 2009

Patrocínio também está em marcha lenta



Nada ainda aconteceu no Furacão. Nenhum jogador foi anunciado e pra completar, o Atlético ainda não chegou a um acordo com a Philco para a empresa continuar patrocinando o Furacão.
“Estamos conversando com a Philco. Eles fizeram uma proposta, nós outra e ficamos de conversar início de janeiro”, disse o coordenador de comunicação Roberto Karam.
Essa demora é por uma boa causa. O Atlético é uma marca muito forte, e precisa ser bem reconhecida financeiramente.
Se o contrato com a Philco não sair, com certeza novas propostas de outros patrocinadores vão aparecer.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Acelera diretoria!!!

A contratação de Nei, já é dada como certa, pelo Internacional de Porto Alegre. A rádio Transamérica já adiantou que Nei deve assinar contrato na próxima segunda-feira com o colorado.
Com a saída de Nei, o Atlético precisará ir ao mercado em busca de laterais. Na direita possui apenas Raul, garoto de potencial mas que teve uma temporada de altos e baixos.
Na realidade, Raul ainda não vingou no Furacão. Seu futebol não é nem rascunho do que ele apresentou na Copa São Paulo. Lá ele era um jogador totalmente diferente. Tinha personalidade e não se escondia do jogo. Errava poucos passes e fazia muitos gols.
E na esquerda mantém como única opção Márcio Azevedo já que Alex Sandro praticamente foi efetivado como 2.º volante. Apesar de manter a base do time, a lista de posições carentes só aumenta.
Mas como nossa diretoria disse, precisamos ter paciência, pois eles estão de olho em muitos jogadores.
Só espero que não seja tarde para contratar, pois pelo que estou verificando, os outros clubes já estão se reforçando e com jogadores de qualidade!

Sulamericana. Por Diogo Rodrigues Manassés

Já vi comentaristas, como Fernando Lisboa (que, digo de antemão, muito respeito e admiro), afirmar que times como o Atlético (e Coxa) nem deveriam conseguir vaga na Sulamericana, com elencos como os dos últimos anos, já que esta competição só gera dor de cabeça, não dando grande vantagem.
Discordo. Realmente, é uma preocupação a mais (sendo no estilo “mata-mata”, cada jogo é uma final), mas considero um ganho. Infelizmente nosso Atlético não conseguiu este ano, mas, convenhamos, também não teve time que merecesse.
Dou motivos para demonstrar que a (Copa Nissan) Sulamericana é uma boa opção. Antes de tudo, dá dinheiro à medida que o time avança. Se o time não avança, não ganha dinheiro (como ocorreu este ano). Ainda assim, vale a pena tentar, afinal, é possível enfrentar o time mais fraco e avançar. O Coxa, este ano, teve sorte assim na Copa do Brasil (cujo funcionamento é bem semelhante à Sulamericana): foi enfrentando times pequenos e vencendo, mas, por óbvio, quando enfrentou o primeiro time grande, perdeu. Além disso, inevitavelmente, o nome fica conhecido externamente. O Furacão é um nome reconhecido pela América do Sul.
Numa campanha dividida, os times ficam mais desgastados, a atenção fica dividida, e a lógica é deixar o Brasileirão de lado (logicamente, se este se encontra no começo; se no final, depende a situação), mesmo que momentaneamente. Esse é um grande perigo, mas a Sulamericana acaba sendo uma aposta e, como toda aposta, tem chance de dar certo. Ou não.
Até que ponto vale a pena nela investir? Na minha visão, quando se tem um time de qualidade e competitivo, vale muito a pena na competição apostar. Caso contrário (como neste ano, diga-se de passagem), não vejo motivos para dividir a atenção.
Ano que vem não participaremos. A diretoria promete um time competitivo (gostaria de acreditar que é verdade, mas não consigo). Se for, Sulamericana vai ser pouco. No mínimo um título? Pronto, Copa do Brasil (que também depende de sorte, é claro). Se o mínimo é um título, Sulamericana será obrigação, assim como o paranaense. Vamos ver o que nos espera.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Obrigado Galatto. Mas ano que vem temos que mudar!

Nossa diretoria esta errando em manter Galatto no elenco rubro-negro. Não consigo entender o motivo dele ainda estar treinando no Ct do Cajú.
É nítido que sua identidade com o Atlético acabou. Ninguém mais tem total confiança no atleta. Bastava ter um escanteio, pra torcida atleticana ficar apavorada com suas saídas erradas. Isso quando ele tentava sair do gol, pois 99,999% ele ficava grudado na linha.
Essa história de que goleiro precisa ter experiência pra jogar, é lenda. Qualidade não tem idade!
Temos dois garotos, que a partir do momento que tiverem mais chances no time de cima, não largam mais a posição. Estou falando do Neto e da outra revelação que se chama Santos.
O garoto Santos é aquele mesmo que fez uma excelente Copa São Paulo, onde se tornou vice-campeão. Nesse mesmo time tinha Patrick, Marcelo, Raul, Manoel entre outros bons jogadores.
Santos não jogou no time profissional, pois sofreu uma grave lesão e a pouco tempo voltou a jogar no time de juniores.
Nossa diretoria esta esperando uma boa proposta pra liberar o Galatto, mas até agora nada apareceu, e na verdade nem vai aparecer! Pois quem conhece de futebol, sabe das limitações do jogador.
Não sou um crítico do jogador, apenas estou escrevendo o que eu pude ver em 2009. Admito, que ele em 2008, fez um bom campeonato, nos salvando em vários jogos. Mas mesmo assim, ele em 2008 teve falhas quando tentava sair do gol.
Goleiro bom é aquele que passa segurança ao restante do time. É aquele cara que grita, arruma a zaga, enfim é o jogador que precisa ter liderança.
Não vejo isso no Galatto, aliás vejo os outros jogadores gritarem com ele. Em vários lances Baier, Manoel, Nei gritavam pra ele sair do gol. Será que isso está certo?
Chega de só pensar em dinheiro. É preferível passar o jogador pra outro clube e não pensar tanto em faturar. Um empréstimo seria uma ótima pedida. Nem que o Atlético pague a metade do salário dele por um tempo. “ É preferível pagar metade do salário e ver ele em outra equipe. A despesa diminui e não teremos mais que ver falhas, como no jogo contra o Náutico”.

A novela Nei

A negociação de Nei com o Internacional empacou no pedido de comissão feito pelo empresário Joseph Lee, já que o Atlético não abriria mão dos 40% que possui dos direitos econômicos do jogador. É o mesmo entrave que ocorre para a renovação com o Furacão.
O vínculo do lateral termina dia 31 de dezembro, mas o Atlético tem a possibilidade de validar o contrato assinado pelo jogador que consta cláusula de renovação automática por um ano. O Fluminense entrou na briga por Nei.

Quer ficar milionário? Saiba como aqui!

O prêmio da Timemania desta semana mais uma vez está acumulado. Não houve vencedor no concurso sorteado no último sábado e a loteria pagará um prêmio de R$ 7,2 milhões.
Portanto, o torcedor atleticano que sonha em ficar milionário deve continuar apostando e marcando o Atlético Paranaense como Time do Coração.
O próximo sorteio será neste sábado (19 de dezembro) para apostas feitas no concurso 95.
TORCEDOR ATLETICANO, NÃO DEIXE DE APOSTAR NA TIMEMANIA, VOCÊ PODE FICAR MILIONÁRIO E POR CONSEQÜÊNCIA AJUDAR O SEU TIME DO CORAÇÃO. VAMOS CONTINUAR CRESCENDO NO RANKING CADA VEZ MAIS.

Elias está muito próximo do Furacão

O Atlético Paranaense se aproximou nas últimas horas da contratação do primeiro reforço para a temporada 2010. Depois de negar, o Atlético-GO finalmente reconheceu a dívida contraída com o Furacão neste ano, quando da ida de Antônio Carlos para Goiânia, e está propenso a ceder o meia Elias, de 26 anos, ao Furacão. O diretor de futebol do Dragão, Adson Batista, viaja nesta quinta-feira para Minas Gerais, coincidentemente onde o apoiador passa férias com a família.
Em Curitiba, o diretor de futebol do Atlético, Ocimar Bolicenho, disse que já vem mantendo contatos constantes com o procurador de Elias e as expectativas são as melhores possíveis. Só resta o aval do time goiano para que os termos, inicialmente apalavrados, sejam colocados no papel e concretizem um “namoro antigo”. Ainda em setembro deste ano, o Furacão tentou trazer Elias, porém a meta de acesso à Série A dos goianos impediu o acordo na ocasião.
“Estou sabendo dos comentários sobre o assunto. Meu empresário me disse que estavam conversando sobre isso. Fico feliz com o reconhecimento do meu trabalho, foi um ano desgastante e estou me recuperando de uma cirurgia que fiz na garganta, há 15 dias. Estou descansando e aguardando”, disse Elias, por telefone, com exclusividade à Gazeta do Povo. O meia confirmou que o interesse paranaense não é novo e, desta forma, o jogador já buscou referências sobre o clube.
“Tenho as melhores informações possíveis do Atlético. Sei da estrutura muito boa, tenho muitos amigos que já jogaram ai, como o Rodriguinho, o Brasão, o Zulu e o Antônio Carlos que estiveram conosco neste ano. Sempre procurei conversar com eles sobre isso, então sei que é um lugar muito bom para jogar”, comentou Elias. Número um em uma lista de três nomes feita pelo Furacão, o jogador tem a sua vinda facilitada pelo fato de Robston e Marcão, outros dois possíveis nomes vindos do Dragão, terem sido recentemente negociados com um grupo de empresários.
Elias Ribeiro de Oliveira tem 26 anos e é mineiro de Santa Rita do Sapucaí. O jogador de 1,80m e 78 kg joga como meia de criação e já conta com passagens pelo Bahia, Vasco da Gama e Fluminense.


Expectativas. Por Célio

Estamos chegando ao fim de mais um ano...E infelizmente um dos cânticos mais utilizados na nossa maravilhosa e vibrante torcida foi aquele que dita literalmente o que foi nosso ano: OOOÔ Atleticano, maloqueiro e sofredor, graças a DEUS!!
Mas tendo em vista que não queremos passar por isso novamente no próximo ano seguimos na maior expectativa quanto às contratações que podem e devem pintar para reforçar o elenco atual. Comemoramos a venda do zagueiro Danilo... Porém continuamos aguardando definições exatas quanto aos jogadores Nei e Wesley.
Ambos seriam muito interessantes permanecer porém são situações distintas e amas complicadas. Há também uma certa expectativa quanto a chegada de um novo goleiro, porém eu no meu humilde ponto de vista, acho que já passou da hora de que o goleiro Neto venha a ser o titular da camisa 1. Seguindo a nossa tradição de revelar ótimos guarda metas, trazer para o time "de cima" o goleiro Santos que já mostrou bastante personalidade nas categorias de base!
Então em meio a tantas especulações outra ótima notícia foi o retorno do "mestre" Borba Filho às atividades no Clube Atlético Paranaense...Descobridor de ícones como Ferreira, Valência e tantos outros que nos orgulham ou orgulharam de serem jogadores do FURACÃO.
Agora reparada a injustiça cometida na época de um certo Sr. MCP ele voltou como tantos outros ilustres atleticanos para que junto com a nossa nobre diretoria venham a gerir o FURACÃO rumo à inúmeras conquistas em 2010!
E outra nobre e maravilhosa notícia é que a câmara de vereadores aprovou a Lei que obriga o cadastramento dos torcedores que frequentam os estádios nos dias de jogos. Essa medida é mais que justa tendo em face os últimos ocorridos com o Choritiba, como citou a colega Elaine em sua última coluna. Que mesmo sendo para existir esse cadastro tanto para sócios como na "organizada" verde, quase não tinha nada!
Vergonha uma vez que naquele triste episódio do verdadeiro "green hell" rsrs membros daquela que se diz a maior "organizada" verde estavam presentes nas arruaças. Isso tudo infelizmente vem a enfraquecer a posição das torcidas organizadas, já tão injustamente acusadas, mas nesse caso em específico com grande parcela, porém nem tanto a ponto do "presidente" verde e do secretário de segurança tentarem se redimir dos erros cometidos em cima somente das torcidas organizadas.
Cito esse episódio bisonho pois faço parte da maior torcida do sul do mundo, e convivendo nesse ambiente já a muitos anos sei o grande trabalho social que sempre está sendo desenvolvido junto aos seus associados bem como com a comunidade em geral! SRN. à todos...

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Lucio Flavio nega proposta do Atlético

Muito identificado com o clube, o armador Lucio Flavio garantiu que quer continuar no Botafogo na temporada 2010. O jogador, que esteve em Curitiba para participar de um amistoso beneficente do futsal do Paraná, onde foi revelado, disse que não recebeu nenhuma proposta do Atlético, mas que é bom ser lembrado.
- Na verdade as notícias que eu tenho é em relação a algumas pessoas que eu conheço, que acompanham o noticiário, mas oficialmente eu não tive contato com ninguém. É claro que o fato de eu ter contrato com o Botafogo dificultaria um pouco a saída agora, mas é sempre bom você ser lembrado, pelo fato de poder vir a atuar em uma cidade que a gente gosta - declarou.

Saudades de casa

Curitiba aprova lei para cadastrar torcedores

O projeto que obriga a identificação de torcedores em todos os jogos da capital foi aprovado na primeira sessão de votos ontem na Câmara Municipal de Curitiba. A iniciativa é dos vereadores Tico Kuzma (PSB), Roberto Aciolli (PV) e Juliano Borghetti (PP) e será votada em segundo turno nesta quarta-feira. Além de identificar vândalos, facilitando a punição, o objetivo é manter o ambiente esportivo saudável para receber famílias, que não precisarão deixar de acompanhar seus times.
“Assistimos cenas lamentáveis, que nos envergonharam. Sabemos que a violência nos estádios não é de hoje e nem uma preocupação somente de Curitiba”, lembrou Kuzma.
Caso seja aprovada em segunda votação, a proposta segue para o Executivo e, sancionada a lei pelo prefeito Beto Richa, entra em vigor no prazo de 90 dias após a data da publicação.
A proposta é que a identificação dos torcedores seja feita no ato da compra dos ingressos e obrigatória aos estádios com capacidade para mais de 15 mil pessoas. Quem comprar ingresso deve apresentar documento de identidade e comprovar residência. Além disso, os estádios deverão contar com meio de monitoramento por imagem das catracas e instalar equipamentos de gravação fotográfica do rosto, para identificar os torcedores e relacioná-los com o ingresso adquirido.
“Aqueles que são predispostos a arruaças, ainda que não tenham registros criminais, ficarão cientes da norma e não irão se arriscar. Desta forma, garantiremos maior segurança aos frequentadores e às famílias”, acrescentou Tico Kuzma, que reforçou o fato de Curitiba ser pioneira em votar uma lei com este teor.A proposta teve parecer favorável da Comissão de Legislação, Justiça e Redação e entrou na ordem do dia com o apoio do líder do prefeito, Mario Celso Cunha (PSB).
O vereador e o presidente da Casa, João Cláudio Derosso (PSDB), entenderam a necessidade da iniciativa e apoiaram. Segundo Mario Celso, o prefeito Beto Richa já sinalizou pela sanção da lei. Em apartes, foi predominante o entendimento de que a medida é de extrema importância para prevenir a violência e manter Curitiba como até então é considerada: uma das melhores capitais do País. Conforme o vereador Julião Sobota (PSC), o cadastro já é realizado na Baixada, e de fato controla a entrada de vândalos, garantindo um ambiente mais saudável. ( Fonte: Torcida os Fanáticos)

Garoto quer fazer 2010, o ano da sua vida

Wallyson mostrou qualidade com a camisa do Atlético nesta temporada. O atacante, que veio do ABC-RN e teve poucas chances no ano passado, foi mais utilizado em 2009. Em toda a temporada, foram 11 gols e sete assistências. Na vitória sobre o Botafogo, marcou e ajudou a garantir a permanência da equipe na Primeira Divisão.
- Para mim foi um ano bom. Quando cheguei, vim machucado e todos sabem que foi muito difícil. Mas isso tudo passou. Fomos campeões paranaenses e soubemos administrar os momentos ruins no Brasileiro – disse, em entrevista ao site oficial do clube.
Mas a temporada teve alguns obstáculos para Wallyson. No primeiro semestre, o jogador enfrentou a reserva. Quando conseguiu a condição de titular, teve uma lesão muscular na coxa que o tirou dos gramados por quase três meses.
- Tive uma lesão que me afastou por um longo tempo, mas voltei e pude ajudar com gols e passes, o que é muito importante. Então estou feliz e espero que 2010 possa ser ainda melhor - comentou.
Após a boa temporada, Wallyson quer conquistas no ano novo.
- Temos condições de buscar títulos em todas as competições que disputarmos. Não podemos brigar apenas para não sermos rebaixados. O Atlético será forte no ano que vem e brigará por títulos – destacou.
O garoto tem potencial, mas precisa ficar mais ligado nas partidas. Ele não passa aquela vontade que nossa torcida quer ver. Perde lances bestas e insiste em jogadas complicadas, as quais em muitas vezes, fazer o simples é mais correto.
O garoto tem crédito com nossa torcida e vai receber muito apoio em 2010.

Proposta do Internacional, não convenceu a diretoria atleticana

Na tarde de ontem, o empresário Joseph Lee confirmou que o lateral-direito Nei estava praticamente acertado com o Inter, mas durante a noite o negócio emperrou.
De acordo com a Rádio Gaúcha, o Atlético não aceitou a proposta colorada e quer a permanência do atleta.
Com isso, o Inter mudou o foco para Rômulo, de 22 anos, do Santo André. Ele deverá ser contratado para disputar espaço com Danilo Silva. O clube gaúcho busca um reforço para ser titular da posição. Um reforço do Exterior para a função também não está descartado. O nome de Cicinho, da Roma, é especulado.
Nei é peça fundamental no elenco rubro-negro. O jogador já mostrou toda a qualidade que tem e principalmente, mostrou que sabe jogar com muita raça.
É positivo, que nossa diretoria, tenha rejeitado a proposta feita pelo Inter. Tomara que a venda de Danilo, tenha dado uma aliviada no caixa rubro-negro.

Cléber vai para o Botafogo-Sp

A diretoria do Sport acertou na manhã desta segunda-feira o empréstimo do goleiro Cléber para o Botafogo de Ribeirão Preto até o final do Campeonato Paulista. Para isso, o jogador renovou seu vínculo com o Leão até dezembro do próximo ano.
De acordo com o presidente Silvio Guimarães, o empréstimo foi um pedido do atleta. “Ele nos pediu para ir pois em dois anos atuou apenas quatro vezes. Este ano jogou apenas uma partida. Foi bom porque o jogador pode se destacar no Campeonato Paulista e se valorizar”, analisou.
Ainda segundo Guimarães, no acordo de empréstimo, Cléber abriu mão de algumas pendências financeiras que tinha a receber do Sport. “Foi um acordo de cavalheiros”, resumiu o mandatário leonino.

Perda de 30 mandos de jogos

Os tumultos ocorridos no Couto Pereira, no último dia 6, renderam ao Coritiba uma punição pesada. Após julgamento realizado nesta terça-feira, que durou mais de três horas, os membros da 2ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) condenaram o clube à perda de 30 mandos de campo, além de uma multa de R$ 610 mil. Com isso, o clube fica impossibilitado de atuar em sua casa na Copa do Brasil e na Série B do Campeonato Brasileiro de 2010 - o time faria, no máximo, 26 jogos organizados pela CBF em seu estádio.
A decisão, no entanto, ainda é em primeira instância, e os coxas irão recorrer.

Nei está mais perto do Inter do que de continuar no Atlético

A permanência do lateral-direito Nei no Atlético está cada vez mais difícil. Pretendido por Inter e Grêmio, o jogador está perto de um acerto com a equipe colorada. O empresário do atleta, Joseph Lee, já se reuniu com a diretoria do clube e vê apenas detalhes impedindo a concretização da transferência. - Estamos próximos da conclusão e deve dar tudo certo. Pela situação, hoje ele está mais para transferir-se ao Inter do que continuar no Atlético. O negócio só sai se for bom para os dois - afirmou Lee. A saída, no entanto, pode não ser tão simples. Na semana passada, o Atlético admitiu fazer valer na Justiça a cláusula de renovação automática do contrato de Nei. O empresário, no entanto, disse não considerar essa hipótese.
- Temos uma relação antiga e amigável com o Atlético. Nunca tivemos essa preocupação.
O presidente gremista, Duda Kroeff, não pretende entrar num leilão pelo atleta e não deve continuar a investir na contratação.

Palmeiras compra Danilo


O Palmeiras tinha como data limite o dia de hoje para exercer o direito de compra do zagueiro Danilo, e não deixou a oportunidade passar. O beque foi adquirido em condições um pouco diferentes das que estavam no contrato firmado anteriormente. Pelo acordo estabelecido, o Furacão vendeu o atleta por 1 milhão de euros, e ficou com 20% dos diretos econômicos do jogador em uma futura transferência.

É tempo de festa... Por Mickel

Mais um ano indo embora. Conquistas pessoais e coletivas! O que temos pra dizer?Digo que esse ano, primeiramente é uma honra estar aqui, fazendo parte do Espaço Atlético. Compartilhando minhas meras opiniões com muita gente boa, pessoas que respeitaram o meu espaço e que souberam que também respeito espaços de igual forma.Acompanhei muitas notícias boas e ruins por aqui no nosso Furacão. Algumas que esperei ver, não vi... Porque não aconteceram! Outras me surpreenderam. Tanto positiva, quanto negativamente.
Foi um ano em que a Embaixada do Rio de Janeiro se consolidou, como um pólo informativo e de discontração. O grupo cresceu, se familiarizou e hoje somos mais que um grupo de pessoas que assiste aos jogos do CAP.
Como muitos aqui (Rio de Janeiro) vão viajar para aí (Curitiba) durante as festas de passagem de ano, vou deixar algumas frase marcantes ditas por alguns deles - sem autorização, porque não tem graça!
Vale ressaltar que, nas frases abaixo, pouco se vê o termo "CAP", pois nosso grupo é muito democrático e eclético, então falamos sobre tudo, quase nunca do Furacão!
"Mas em todas as famílias os irmãos também brigam, mas no fundo se amam.......é o caso de Falácia e Marcela." - Marcelo Moinho.
"FALÁCIA SEU BABACA FILHA DA P* !!!" - Marcela, colunista desse blog.
"Feliz Natal!!! Feliz Ano Novo para todos!!!! E que o NOSSO ATLÉTICO seja CAMPEÃO!!!!" - Adri Almeida.
"Afinal tem coisa mais sensual que uma mulher cheirosa usando um belo de esmalte vermelho por exemplo? E relamente de esmalte vermelho tem que escolher a dedo o parceiro....kkkkkkkkkkkkkk :)" - Priscila
"Thiago, Pc, Rafael, Marcela, Mick e demais colegas que sei vão se prontificar a me avisarem dos acontecimentos do jogo." - Arthur Medeiros
"Galera, o que é APA?O Embaixada deveria estipular um manual para iniciantes." - Karina, não aguentou a zoação. Pediu desligamento (risos!!)
"ROLMOPS,, COMO DIZEM OS ENTENDIDOS, ROLMOPS EH SASHIMI DE POBRE, ME CORRIJAM SE EU ESTIVER ERRADO,, MAS EH UMA CEBOLA ENROLADA COM SARDINHA CRUA NA CONSERVA,, COISA BOA, FINA,, DE PRIMEIRA, VC VAI ADORAR MARCELA!!! ;)" - João Carlos.
"Se vocês se preocupam com algum tipo de espionagem coxa ou vascaína ou de sei lá o que, sugiro que o Mick que é o administrador da lista bloqueie a leitura das mensagens para os que não são do grupo..." - Paulo Cesar Ribas.
"falar nisso vcs viram algo do assasinato em frente a APA ontem ?? sinistro 5 tiros na cara da mulher coisa de lokooo" - Thiago. Mais conhecido como "Faixa de Gaza".
E é isso... Singela homenagem para alguns dos membros da Embaixada Carioca. Que durante todo o ano não ilustraram apenas em e-mails, mas pessoalmente os nossos encontros... Nos enchendo de alegria!
Enquanto isso, nosso delegado se encontra em nossas terras, fazendo pesquisas de mercado. Procurei saber por onde ele andava, mas, não consegui localizar, pra ver se tinha alguma novidade pra todos nós.Então, vamos ficar na expectativa. Como sempre, aqui no Espaço Atlético para mais novidades!
Comentários abertos - hoje, minha cabeça fica à prêmio com a turma [risos!!]Sempre Furacão!Até semana que vem!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

QUEREMOS VER GOLLLL

Alguém já parou pra pensar, que o artilheiro do time rubro-negro no Brasileirão, foi um meia? Pois é pessoal. Nosso matador foi o Marcinho. Será que está correto isso?
Claro que não está! Passamos o ano inteiro sem um atacante de referência, não tivémos o homem-gol.
Precisou um jogador da meia cancha, jogar improvisado no ataque, para a bola entrar!
O Atlético terminou o Campeonato Brasileiro com o pior ataque da competição. O Furacão balançou as redes apenas 42 vezes durante o torneio. Isso está fazendo com que o clube priorize a contratação de um ou dois atacantes para a temporada 2010.
“É a nossa prioridade. No Brasileiro tivemos dificuldades nessa posição e estamos procurando no mercado um jogador com as qualidades que o Atlético precisa e o Lopes quer”, disse o presidente Marcos Malucelli.
Mas por favor presidente, não me venha com jogadores sem expressão! Nossa torcida merece um atacante matador e de qualidade!

Lopes indicou Elias para a diretoria rubro-negra

O meia Elias poderá ser o primeiro reforço do Atlético-PR, para a temporada de 2010. O jogador pertence ao Atlético-GO, que reconheceu o compromisso de liberar um atleta ao xará paranaense, conforme o contrato de empréstimo do zagueiro Antônio Carlos ao clube goiano.
Pelo acordo, o Furacão tem a prerrogativa de escolher um jogador, entre três colocados à disposição. O Atlético-GO, porém, ameaçou não liberar nenhum atleta, na semana passada. Por sua vez, o Rubro-negro paranaense insistiu no cumprimento do contrato e prometeu até ir à Justiça para isto.
Elias foi um dos destaques do Atlético-GO na disputa da Série B do Brasileiro e tem a preferência do técnico Antônio Lopes. Os outros dois indicados era o o volante Róbston e o atacante Marcão.
Depois de descartar a liberação, os goianos voltaram atrás e prometem cumprir o prometido. Uma reunião entre as duas diretorias é esperada para os próximo dias.

Em 2010, a camisa nº 1 pode ser de Neto

Ao fim de 2009, o posto de goleiro titular do Atlético para a próxima temporada parece ser uma incógnita. Com a possibilidade de o titular, Galatto, se transferir para o exterior, com o terceiro goleiro, Vi­­nícius, colocado na lista de “ne­­go­­ciáveis”, e com o setor ofensivo mo­­nopolizando a prioridade das contratações, a camisa 1 do Rubro-Negro, que já foi de Caju, Roberto Costa, Ricardo Pinto e Flávio, está indefinida.
Hoje, o reserva Neto é quem está mais próximo de vesti-la. Com apenas 20 anos – oito de Atlético –, o arqueiro não se preocupa com a pouca idade. Para ele, se uma chance aparecer, fará de tudo para agarrá-la.
“Não é porque sou jovem que não tenho condições. Trabalhei muito para chegar aqui. Quero corresponder à expectativa, não só da torcida, como a que tenho dentro do clube. Vou buscar meu espaço independentemente de quem chegar”, diz. “Acho que mesmo se al­­­guém sair, não é preciso contratar. É claro que isso fica a critério da diretoria, mas a base tem muita qualidade”, emendou o jogador, que fez apenas dois jogos no Bra­­sileiro e não levou gols.
Renan Rocha, que atualmente é o quarto na preferência de Antônio Lopes, também deve continuar no elenco para 2010. Já João Carlos, que passou a temporada emprestado ao Ipatinga, pode até reaparecer após o Campeonato Mineiro.
“Dependendo das atuações dele, pode ser que volte para o Bra­­sileiro”, afirmou o presidente atleticano, Mar­­cos Malucelli.
No Brasileiro, Galatto foi quem mais jogou: 27 vezes. Também foi quem mais sofreu gols: 33. No entanto, foi o terceiro do país em número de duelos invictos, com 11 partidas, atrás apenas dos goleiros Bruno, do campeão Fla­­­­mengo, e Lauro, do vice Inter.
Para Malucelli, pelo menos uma coisa é certa. Haverá reposição se o goleiro gaúcho realmente deixar o Furacão.
“Se tivermos proposta condizente com o nível de goleiro que ele é, ele sai. Eu prometi isso a ele. Mas certamente vamos trazer um outro goleiro de mesmo nível para disputar a posição”, garantiu o dirigente. “O Neto é uma aposta. Quem sabe ele não fica com a posição? Vai depender do nosso preparador de go­­leiros (Marco Au­­ré­­lio Tedeschi), que é quem define”.

Fim do ano. Por Edimar

As especulações são muitas para quem vai ficar e quem vai seguir outro rumo.
Nossa sorte, é que o delegado vai ficar até final de 2011. Ele é um treinador capacitado e conhece muito bem o atual elenco atleticano.
Como vocês já puderam ler em notícias anteriores aqui no Blog Espaço Atlético, muitos reforços estão sendo cogitados. Mas na minha opinião, um goleiro de respeito e um atacante matador são as contratações que precisam ser feitas urgentemente.
Espero que 2010, seja o ano do nosso querido furacão! Que ele possa reaparecer com brilho no cenário nacional.
No Paranaense, precisamos ser BI. Mas o principal objetivo desse campeonato, é fazer uma boa base para o restante do ano. Campeonato Paranaense sempre foi um " tira gosto" para a Copa do Brasil e para o Brasileirão.
Um grande abraço a todos os atleticanos. E toda segunda-feira é dia de lembrar do Coxa.... Afinal "segunda é o dia deles".
Que Deus esteja ao lado de todos.
Abraços
EDIMAR - EDI DA CAVEIRA

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Lesão no ombro deixou o colombiano dois meses afastado dos gramados

Mesmo com uma lesão no ombro, que o deixou dois meses afastado dos gramados, Valencia faz um balanço positivo de sua temporada pelo Atlético. Totalmente recuperado, o colombiano retornou ao time e foi titular absoluto até o último jogo pelo Brasileirão, contra o Barueri:
- No primeiro semestre foi um pouco complicado por causa da lesão que tive ombro. Mas agora no final da temporada, principalmente nos últimos jogos, consegui ter grandes apresentações e posso dizer que foi um ano médio, até mesmo pelo tempo que fiquei parado - avaliou, em entrevista ao site oficial do Furacão.
As principais atuações do volante foram contra grandes equipes, quando Valencia teve a incumbência de fazer marcação individual. - Nesta função fiz bons jogos, mas muito devido ao posicionamento da equipe que me ajudou. Fui elogiado também por críticos do eixo Rio-São Paulo e isso me deixa muito contente - concluiu o jogador.

Alan Bahia retorna em janeiro, mas deve ser negociado


Após passar um ano jogando no Vissel Kobe, do Japão, o volante Alan Bahia está de volta ao Brasil. No início do ano que vem ele se reapresenta ao Atlético-PR, com o qual ainda tem vínculo, mas não deve jogar pelo time rubro-negro em 2010. O presidente atleticano, Marcos Malucelli, já informou que pretende negociar ou emprestar novamente o jogador.
O destino pode ser o Grêmio, com o qual o clube já iniciou conversações e apenas aguarda a reapresentação do atleta para provavelmente bater o martelo. Para Bahia, porém, o interesse do time gaúcho é novidade.
“Cheguei de viagem há dois dias e não tive oportunidade de falar com ninguém ainda. Vou conversar com o presidente Malucelli pra ver o que ele vai me dizer”, afirmou à Rádio Transamérica de Curitiba.
Mesmo que não seja o Grêmio, o destino de Alan Bahia já está traçado e dificilmente ele irá ficar no Atlético. A cúpula atleticana entende que o jogador está valorizado, após a passagem pelo Japão, e pode render um bom dinheiro. Além disse, o clube considera que tem jogadores suficientes para a posição.
“Eu fico feliz por esta valorização, por tudo que a gente construiu dentro do Atlético, tenho um grande carinho pelo clube, pela torcida que sempre me apoiou. Mas eu sou um funcionário do clube e aquilo que eles decidirem eu acho que tenho que acatar”, comenta.
Formado nas categorias de base do Furacão, Bahia disse que acompanhou como torcedor a fraca campanha do clube no Brasileiro.
“Eu acompanhei lá a campanha e fiquei muito triste. A gente sabe a grandeza que o Atlético tem, a estrutura, por tudo que representa para o futebol brasileiro, a gente ficou um pouco chateado. Mas estou na torcida sempre e espero que em 2010 a gente possa estar mostrando um melhor futebol”, finalizou.

Furacão trabalha para não repetir 2009 e começar temporada sem patrocínio

Enquanto o departamento de futebol do Atlético só pensa em reforçar a equipe para a próxima temporada, o marketing do clube se movimenta para fechar novos contratos de patrocínio para 2010. O vínculo com a empresa de eletroeletrônicos Philco acaba no fim deste ano e, por enquanto, as duas partes ainda não chegaram a um acordo para a renovação.
- Até agora, a proposta que eles fizeram não atendeu aos nossos interesses. Mas eles têm a preferência - disse o diretor de marketing rubro-negro, Roberto Karam, que coloca a pedida do clube no mesmo patamar dos principais times mineiros e gaúchos.
Se a negociação não evoluir, no entanto, é possível que o Furacão repita 2009 e comece mais um ano sem um patrocinador principal.
- Pode ser que isso ocorra, mas a Philco viu a visibilidade que o Atlético dá, e acho que não chegaremos a esse ponto - garantiu o dirigente.
Já as questões envolvendo os naming rights (direitos sobre o nome) da Arena e do CT do Caju seguem direções distintas. Ao mesmo tempo em que a negociação para rebatizar o nome do estádio está travada por causa da indefinição das obras para a Copa, as conversas para o centro de treinamento atleticano estão mais avançadas.
- Temos de aproveitar a vinda da seleção (em maio, como preparação para a Copa do Mundo) para fechar um contrato. Vamos ter muita visibilidade durante esse período - concluiu.

Expectativas. Por Elaine

Minhas expectativas estão voltadas para terça-feira, às 17 horas. Dia e horário que está marcado o julgamento do nosso maior rival: Coritiba, que chamarei aqui no texto de hoje de Choritiba. Gente, não tem como eu deixar minha paixão gigante pelo Furacão trancada dentro de mim. Não consigo esconder que estou rindo da desgraça alheia, e que estou torcendo para que o resultado do julgamento seja o mais penoso possível! Claro que não concordo com os feitos, não concordo com as atitudes dos vândalos, que de torcedores não têm nada. Mas também não posso mentir dizendo que não quero que o Choritiba seja punido, e que não gostei do rebaixamento. Como já foi dito aqui, sei que pro futebol paranaense não é nada bom ter dois times na série B e um só na série A, mas não consigo deixar de ficar feliz! “risos”
O caso foi incluído em três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e em um do Estatuto do torcedor, e pode render uma punição pesada: perda de 30 mandos de campo no Brasileirão — ou seja, até meados do campeonato de 2011 — e multa de até R$ 620 mil. E a violência foi grande, e, me baseando numa reportagem do Fantástico, parece que já estava tudo combinado. Não quero me estender nesse assunto, só espero que seja feita justiça, e que se for pra representarem o futebol paranaense dessa forma, que seja na série B MESMO!
Sobre meu querido Furacão: estou preocupada com as negociações, e com esse rolo todo em torno de nomes de jogadores. Eu, particularmente, gostaria que Nei ficasse. Pra mim um exemplo de garra e vigor! A cara do Atlético! Também gostaria de ter Rafael Miranda no time de 2010, o que já foi descartado. Quero reforços, de qualidade, que tenham vontade de jogar no time. Quero sentir realmente que a Diretoria está se esforçando, pois em 2010 a história tem que ser outra! Estou ansiosa pra ver Claiton em campo, pra ver a torcida gritando novamente, pra ver o Primeiro Atletiba de 2010... Vamos torcer pra ter nosso time tinindo no ano que vem! Estou aberta a comentários de vocês leitores, quero saber quem vocês gostariam de ver no CAP em 2010! Ótima semana e SRN!