segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Lopes pede afastamento de árbitro que pediu camisa a Neymar

A bronca do Atlético com o árbitro Francisco Carlos Nascimento aumentou quando o clube soube que o baiano pediu uma camisa a Neymar. Quem confirmou o episódio foi o próprio jogador, que revelou não poder atender ao pedido pois já tinha prometido entregar seu uniforme ao companheiro Durval. Para o técnico Antônio Lopes, a CBF deve se manifestar sobre o fato e punir o árbitro.
"A CBF tem que tomar conhecimento disso. O árbitro não pode pedir camisa a jogador algum. O departamento de árbitros tem que tomar uma atitude e afastar este árbitro", cobrou o treinador, que também não concordou com a marcação de dois pênaltis em cima de Neymar.
"A arbitragem foi ruim e influenciou no placar. O primeiro pênalti não foi nada, foi ombro com ombro, normal de disputa de bola. No outro, ele não apitou falta do Marcinho antes. E o próprio Neymar ainda fez falta em Manoel no terceiro gol", reclamou Lopes.
A derrota complicou o Furacão no Brasileirão.Faltando seis rodadas para o término da competição, a equipe figura na 18ª colocação com 31 pontos. No próximo domingo, o Atlético enfrenta o Atlético-GO na Arena da Baixada.

Fragilidade...Por Elaine Novak


Bom dia Torcida mais linda, fiel e, infelizmente nesse momento, a mais apreensiva do mundo! A derrota para o Neymar só reforçou o que já sabemos. Nosso time é limitadíssimo e não tem poder de reação. O Atlético que nós queremos e que todo o Brasil e mundo conhecem deveria ser um time com muita raça e muito lutador. Essa equipe apática e sem sal que nos representa só pode ser fruto da atual administração, que não tem paixão e nem planejamento. Os jogadores deixam claro que não estão com vontade de honrar o Manto Sagrado que nós vestimos com tanto orgulho e amor. O que tem sustentado nosso Atlético é a força da nossa torcida, é a paixão que carregamos no coração de um jeito que ninguém consegue explicar. E é por isso que não desistimos nunca. Nossa esperança nunca acabará! E mesmo que o pior aconteça, estaremos sempre com o Furacão, eternamente, pois o amor de verdade nunca morre! Esse ano de 2011 foi terrível para nós. Todo tipo de confusão possível tumultuou e acinzentou o clima no CT e na Baixada. Brigas políticas, confusões entre torcidas, competições entre egos de jogadores, noitadas, festas, tudo isso serviu para mostrar como estamos em uma era frágil. Nos resta torcer para que a série B seja apenas um pesadelo que durará até o dia 4 de dezembro, e , se assim for, que esse pesadelo sirva de lição para que o ano de 2012 seja de renovação e não de repetição. Uma coisa é certa: amamos o rubro-negro paranaense, sempre e para sempre! SRN! @elainenovak

domingo, 30 de outubro de 2011

E agora, quem poderá nos defender? Por Everton Furtado

... ... ...(silêncio). Não conseguimos mais nos ajudar, olhando a arbitragem de ontem vi que não terá ninguém para nos ajudar e o pior, ainda estão tentando nos prejudicar, ou seja, além da péssima campanha que o Furacão faz, estamos sendo prejudicados ao extremo, estão querendo nos afundar, sendo que mal conseguimos lidar com nós mesmo. O time não jogou mal contra o Santos, nós jogamos bem dentro daquilo que podemos jogar, não tem como esperar uma atuação melhor do que aquela, quando estamos na arena o time consegue dar uma leve superada pois tem a torcida ao lado, caso contrário iria ser igual o desempenho. Todos gostam de falar da defesa do Atlético, eu não vi essa defesa maravilhosa ainda, afinal a que eu vejo deixa espaços até para a minha avó avançar e chutar aonde quiser, sinceramente, para o ano que vem segurem O Deivid e talvez o Paulo Baier, o resto por mim, pode fazer demissão em massa, até porque se cairmos não subiremos nunca com esse time e corremos o risco ainda de sermos rebaixados para a série C. Não adianta nem comentar da atuação do juiz, todos viram o quanto ele deu uma forcinha para o Neymar futebol clube, mas a questão não é nem essa, juízes ladrões existiram sempre, o que não pode acontecer é dependermos sempre de algum fator a mais para vencer ou até perder, não sei como será o nosso futuro, embora possa imaginar de uma forma bem real, afinal como disse, não tem ninguém para nos ajudar, mas para nos prejudicar, existem muitos times, juízes, imprensa e por aí vai.

sábado, 29 de outubro de 2011

Comemoração 34 anos da Torcida Os Fanáticos

Na noite dessa sexta-feira,dia 28/10, no Curitiba Master Hall,foram comemorados os 34 anos de existência e apoio ininterrupto ao Clube Atlético Paranaense, da maior torcida do sul do mundo! A nossa querida caveira comemorou seus 34 anos num ambiente cheio de energia aonde estavam reunidos muitos fanaticanos e representantes de várias partes do Brasil de torcidas aliadas! Numa noite muito especial com vários e shows, todos puderam se confraternizar unindo mais ainda essa galera que apoia incondicionalmente o nosso Atlético que contrariando tudo,infelizmente está de mal à pior...Mas como sempre não desistiremos nunca de apoiar!

Furacão faz feio, e o resto vocês já sabem. Por Aline

Logo no inicio do jogo, o juiz apitou um pênalti de Cléber Santana em cima do Neymar e o Santos abriu o placar. Aquilo deveria ser um presságio do que viria. Na sequência, mais um de Neymala, mais o juiz validou e depois cancelou o gol. Isso, por conta das reclamações de Baier, que dedurou Alan Kardec, que estava impedido e participou do lance que resultou no gol. E ficou por isso mesmo: 1x0 pra eles, no primeiro tempo.
Jogo equilibrado, havia até um certo otimismo por parte de nossa torcida. Paulo Baier cobrou escanteio e Guerrón completou o que tive a impressão de ser um gol olimpico. E então, veio o balde de água GE-LA-DA. Novamente Cléber Santana (o mesmo que reclamou que não foi pênalti o primeiro gol) derruba Neymar na área e pênalti de novo... gol dos caras. Com infantilidade de sobra, o Atlético assiste o Santos jogar e Manoel senta para ver o 3º gol de Neymar. Para fechar a noite, mais um, de novo dele: o camisa 11 do peixe. 4x1 foi o resultado final.
Não, não é o fim e há chances de ficar na série A, SIM. Mais todos precisam querer. E quando digo ''querer'', não é só dizer que quer. ''Querer'' vai além. Como disse o Marcinho (que hoje entrou para substituir Wendel, e como ele, pouco fez), é preciso que remem todos para o mesmo lado, ou então fica dificil.
Quem dera todos tivessem a mesma vontade do velho Baier, que ao menos mostra comprometimento. E por falar em Maestro, ele é a única baixa para a próxima partida, contra o Acg. Isso porque Cléber Santana que foi um piada pronta hoje, também está suspenso, mais creio que não será ruim. Quem sabe sirva para ele refletir e ver os erros bobos que cometeu, não é?
Os 6 próximos jogos definirão nosso destino. A sonolenta zaga precisa acordar pra vida, o meio de campo precisa de mais criatividade e o ataque podia funcionar pelo menos nesses jogos. É possível, se os caras que vestem nossa camisa, mostrarem pelo menos EMPENHO. Que dê tudo certo na próxima rodada, porque essa, eu gostaria de esquecer.

Saudações Rubro Negras! ATLÉTICO até a morte.

AlinneCAP

Atlético toma goleada do Santos

Cléber Santana, duas besteiras no jogo!!!
Nem a arbitragem polêmica de Francisco Nascimento no Pacaembu tirou o brilho de Neymar. É a ele que o Santos deve a goleada de 4 a 1 que aplicou sobre o Atlético. Autor único de todos os gols do Peixe no jogo, o atacante infernizou a defesa atleticana, que sofreu pela falta de tranquilidade. Experiente, Cleber Santana cometeu dois pênaltis e nem o gol olímpico de Paulo Baier foi suficiente para reerguer o time em campo.
Com a sonora derrota, o Furacão é o 18º colocado e fica a dois pontos de deixar a zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o time recebe o Atlético-GO na Arena da Baixada.
Mais uma derrota, de um time fraco, com jogadores que não demosntram a mínima vontade de jogar com a camisa atleticana!
E daí Malucelli? Cada dia está mais próximo o fim do campeonato, e esse time que você montou, vai cair para segunda divisão!!!

Hoje é contra o Santos no Pacaembú.

A bola rola neste sábado, a partir das 18 horas (de Brasília), no Pacaembu. O Furacão está seriamente ameaçado pelo risco de cair para a Série B do Brasileirão e luta pelos 3 pontos.
A palavra de ordem é: vencer. A equipe, que durante toda a competição só passou uma rodada fora da zona de rebaixamento, precisa dos três pontos fora de casa e ainda conta com tropeços dos adversários diretos para sentir novamente esse gostinho. Um empate não seria um péssimo resultado, mas com o Brasileirão entrando na reta final, pode ser pouco para as pretensões do rubro-negro.
Com essa mentalidade, o técnico Antônio Lopes já decretou: o time tem que ir para o ataque e pressionar o Peixe, independentemente de suas limitações e sem contar com um possível desânimo dos paulistas em relação ao jogo. A equipe terá pelo menos uma novidade no setor de meio-campo. Sem contar com Marcelo Oliveira, suspenso, o treinador optou por Wendel, buscando marcação forte e uma boa saída de bola.
Na defesa uma dúvida deve persistir até momentos antes da partida. O zagueiro Manoel voltou a sentir dores musculares e foi poupado durante semana. Para o Delegado, no entanto, não deverá ser um problema para a partida. "Vamos ver. Ele já vem com dores nessa perna há bastante. Mas acho que não houve nada mais grave", avaliou. Se for vetado, o defensor abre espaço para o retorno de Fabrício.
O time atleticano, terá o apoio de sua torcida, que promete ir em grande número ao Pacaembú!

FICHA TÉCNICA
SANTOS X ATLÉTICO

Local: Estádio Municipal do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 29 de outubro de 2011, sábado
Horário: 18 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (Asp.Fifa-BA)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (Asp.Fifa-SE) e Fábio Pereira (Asp.Fifa-TO)

SANTOS: Rafael; Danilo, Edu Dracena, Bruno Rodrigo e Durval; Adriano, Henrique e Arouca; Renteria, Alan Kardec e Neymar
Técnico: Muricy Ramalho

ATLÉTICO: Renan Rocha; Wagner Diniz, Manoel (Fabrício), Gustavo Lazzaretti e Héracles; Deivid, Wendel, Cleber Santana e Paulo Baier; Guerrón e Nieto.
Técnico: Antônio Lopes


Adicionar imagem

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Manoel viaja e pode jogar contra o Santos

O zagueiro Manoel recebeu uma boa notícia, na manhã desta sexta-feira(28): os resultados da ressonância magnética apontaram somente um pequeno edema muscular na coxa. Com isso, o atleta segue com o tratamento intensivo e viaja com a delegação. No sábado, realiza um novo teste momentos antes da partida. Se tudo correr bem, Manoel enfrentará o Santos.

Goleiro Santos

Por outro lado, o goleiro Santos rompeu os ligamentos do joelho e deverá ser operado nas próximas horas. O jovem atleta ficará de fora do restante da temporada.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Lopes aposta em Wendel, para segurar Neymar

O time de Antônio Lopes terá apenas uma modificação: Wendel vai ganhar uma nova oportunidade entre os titulares no lugar de Marcelo Oliveira suspenso.
Mais que apoiar o ataque, será do volante a missão de tentar frear o atacante Neymar, vice-artilheiro do Peixe com sete gols. "O Neymar já mostrou que é fora de série, excepcional, talentoso e o mundo inteiro já sabe disso. A gente vai ter que ter cuidado com ele, mas não vou mandar marcar individual, não", avisa o Delegado. "A gente tem que marcar forte em cima dele, dentro do setor, basicamente pelo lado esquerdo", aponta.

Isso é amor! Isso é Atlético!!!

Se você acha que sua tatuagem do Atlético é show, olhe essa, que o super atleticano Itatiaia fez!
Simplesmente, o cara fez uma tatuagem, na tampa da cabeça!!!
Com certeza é a mais original de todas!!!


E aí, se animou em fazer uma tatuagem???

Respirando por aparelhos...Por Célio

A situação do nosso querido furacão ainda é muito delicada. A vitória no último domingo nos encheu de esperanças para nos reerguermos e conseguirmos a recuperação a tempo para acabarmos o campeonato brasileiro garantidos na série A. Foi um passo enorme para conseguirmos nos manter, porém com esse elenco limitadíssimo precisaremos torcer MUITO, incentivando a equipe e também muito contra os adversários diretos. Como torcedores fanáticos que somos lutamos, acreditamos e não desistimos NUNCA! Mas a situação é tão grave que precisamos TODOS unir forças numa só corrente positiva para conseguirmos êxito na permanência na série A. Estamos “vivos” ainda, porém quase como se tivéssemos “respirando por aparelhos”, sem forças para seguirmos por conta...Teremos que fazer nosso papel de Fanaticanos mais do que nunca para que nessas últimas partidas consigamos obter os melhores resultados possíveis. Lotar o caldeirão ou estar aonde o time for e apoiar incondicionalmente, como sempre iremos carregar esse time no colo, se preciso, rumo aos resultados necessários. Cada partida é uma final de campeonato, daqui até o fim do campeonato. Mas na contramão de toda essa desgraça que o time nos tem feito passar, amanhã estaremos TODOS no Curitiba Master Hall, comemorando os 34 anos de existência e apoio incondicional e ininterruptos ao furacão da Torcida Organizada Os Fanáticos, a maior torcida do sul do mundo! Vamos todos curtirmos uma energia positiva num ambiente de irmandade e reunirmos forças para ajudar o furacão a sair dessa! SRN. à todos!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

E o veinho ainda resolve ... Por Luana

Paulo Baier completou ontem 37 anos e eu quero dedicar minha coluna de hoje para ele!

Foi dos pés dele mais uma vez, que nossa vitória veio e diga-se de passagem, que belíssimo gol de falta hein Maestro?

Só neste ano o “veinho” participou de 38 jogos e marcou 16 gols, é o artilheiro do Furacão na temporada, no brasileiro marcou três vezes, o de domingo contra o Ceará, grande vitória, um no empate de 2x2 contra o Vasco e outro no empate de 1x1 contra o Fluminense, ambos em casa, jogos que prefiro esquecer!

Paulo César Baier é exemplo de raça, daqueles jogadores que jamais desiste antes do apito final. No alto de seus 37 anos, idade considerada velha para um jogador de futebol, daí o apelido de “veinho”, apesar disto ele se mostra com muita disposição e comprometimento, em campo é um líder, é literalmente o capitão, fora dos gramados é o ídolo ou melhor é o nosso MAESTRO, aquele que rege sua orquestra após o gol, aquele se emociona, aquele que entrega o seu coração à nós torcedores. Pode não ser o ídolo perfeito como muitos pedem mas a cada jogo vejo o quanto ele se dedica para trazer alegria às arquibancadas.

E como esquecer os tantos gols decisivos que ele já marcou vestindo o nosso manto e os pontos que ele nos trouxe? Impossível.

Paulo Baier é ídolo, é jogador, é torcedor. Porque como ele mesmo diz: eu odeio perder!

Esse é o espírito de quem quer sempre vencer, o espírito de nós torcedores.

Contamos com você maestro, mais uma vez para nos livrar desta 2ª divisão, acredito e confio que com o seu caráter, compromisso e principalmente o seu futebol, alcançaremos o nosso objetivo de permanecer na elite do futebol brasileiro!

terça-feira, 25 de outubro de 2011

PARABÉNS MAESTRO!

Embora venha enfrentando críticas, nesta temporada, o meia Paulo Baier tem motivos para comemorar os seus 37 anos, completados nesta terça-feira. O veterano jogador disputa sua terceira temporada pelo Atlético-PR, novamente como artilheiro do time, apesar de ter ficado cerca de dois meses fora de atividade, devido a uma lesão.

Depois de passar por grandes clubes do futebol brasileiro, Baier chegou ao Atlético-PR em junho de 2009. Com liderança e gols decisivos, ganhou o apelido de "maestro" e se transformou rapidamente em um ídolo da torcida e quase imune às críticas.

Neste ano, porém, pela primeira vez, o meia viu seu prestígio ameaçado. Atrapalhado por lesões, ele jogou pouco no Brasileirão. Quando retornou, depois de dois meses de inatividade, pegou a equipe mergulhada na zona de rebaixamento e passou a ser questionado.

Santos pode poupar alguns jogadores

Campeão da Libertadores deste ano e sem grandes pretensões no Campeonato Brasileiro, o Santos apenas cumpre tabela nas últimas sete rodadas do Brasileirão e já foca na disputa do Mundial de Clubes da FIFA, em dezembro de 2011, no Japão, em que o Peixe deve enfrentar o Barcelona na grande final.
Após o empate de ontem em 1 a 1 com o Flamengo, o Santos fechou a 31ª rodada na 10ª colocação, com 42 pontos, a oito pontos do G5 e a dez de distância da zona de rebaixamento - ou seja, uma posição tranquila no Brasileirão. Sendo assim, o capitão da equipe alvinegra, o zagueiro Edu Dracena, prometeu conversar com o técnico Muricy Ramalho, durante a semana, para pedir que ele poupe alguns atletas na reta final do campeonato.
"Essa semana o Muricy deve perguntar como estamos nos sentindo, a grande maioria jogou mais de 60 jogos na temporada. É muito jogo. De repente, uma conversa entre comissão e jogadores a gente possa decidir o futuro", disse Edu Dracena, admitindo que alguns atletas estão desgastados fisicamente devido à intensa maratona de jogos desta temporada.
Se o Santos de fato poupar alguns de seus principais jogadores, como Borges e Neymar, quem sai ganhando é o Atlético. As duas equipes se enfrentam no sábado que vem, a partir das 18h, no estádio Pacaembu - o Peixe sem almejar mais nada no campeonato, enquanto o Furacão luta contra o rebaixamento e precisa da vitória no próximo fim de semana para tentar sair da zona da degola.
Nos próximos dias, a comissão técnica do Peixe deve divulgar se vai ou não dar esse descanso a alguns atletas, principalmente aqueles que certamente estarão em campo no Mundial de Clubes.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Parabéns Torcida os Fanáticos

Hoje é dia de festa. A maior torcida do sul do Brasil, completa 34 anos de vida, com a mesma vibração, que contagia à todos os torcedores, que vão aos jogos do Atlético.
A Torcida os Fanáticos, mostra a cada dia, uma ideologia diferente das demais torcidas organizadas.
A regra, que dita na Caveira, é a PAZ. Diferentemente do que muitos pensam, a Fanáticos preza pela boa convivência!
Aliás, é muito fácil pensar… difícil é conhecer! Falar é fácil, quero ver ter peito pra falar, depois de ver o que essa torcida faz!
Nós do Espaço Atlético, sabemos de inúmeras ajudas, as instituições de caridade, para desabrigados… enfim, o que eles fazem, passa ano luz, de uma torcida.
Solidariedade anda junto com a Caveira! E nem temos, porque divulgar todas as doações que a Torcida faz, pois que doa esperando reconhecimento, com certeza não ajuda de coração.



Adicionar vídeoE quando o som da bateria começa… Meu Deus, é de arrepiar! É impossível ficar parado. O som contagia e leva a loucura, cada torcedor atleticano.
Não deve ser fácil, jogar contra o nosso Atlético na Baixada. Fico imaginando, o que o goleiro adversário sente, quando vê a massa atleticana, pulando e cantando sem parar um minuto.

Fazemos de um jogo, uma verdadeira festa. Fazemos a Baixada, se transformar no temido Caldeirão do Diabo!
Chegar aos 34 anos de vida, sem intervalos, não é para qualquer torcida. Tem que ter raça e disposição…
Parabéns a todo fanaticano e fanaticana, que fazem dessa torcida, o grande patrimônio do Clube Atlético Paranaense!
O ATLÉTICO NOS UNE
A UNIÃO NOS FORTALECE!
TORCIDA OS FANÁTICOS...
IDEOLOGIA, PODER E RESPEITO!!!

domingo, 23 de outubro de 2011

Atlético vence e ainda luta!

Na luta contra o rebaixamento e atuando em casa, o Atlético conseguiu um importante resultado, ao vencer o Ceará, rival direto na briga contra a degola, por 1 a 0. O tento do Furacão foi anotado pelo experiente Paulo Baier, ainda no primeiro tempo, em uma bela cobrança de falta.
Com o resultado conquistado na Arena da Baixada, o Atlético chegou aos 31 pontos, e volta a ultrapassar o Avaí na tabela do Brasileirão, retomando, assim, a 18ª colocação. O Ceará, por outro lado, parou nos 32 pontos e entrou na zona de rebaixamento após a vitória do Cruzeiro sobre o Atlético-GO, em Sete Lagoas (MG).
No próximo sábado, o time do delegado Antônio Lopes seguirá sua luta contra a degola, desta vez diante do Santos, no Pacaembu.
Aproveitando-se do fato de ter o apoio de sua torcida, o Atlético começou a partida melhor. Já aos três minutos, Guerrón fez a jogada pela direita, trouxe para o meio e arriscou de fora da área. O goleiro Fernando Henrique precisou se esticar, evitando o primeiro dos donos da casa.
Na sequência, o Furacão foi às redes, mas Sálvio Spínola anulou: após chute de Héracles, Fernando Henrique deu rebote para o meio da área e Nieto dividiu, marcando o gol. O árbitro, porém, viu falta na jogada, cancelando o tento.
Enquanto o Vozão sofria para criar, tendo quatro volantes no meio de campo, o Atlético fazia boas jogadas pela esquerda. Pela equipe cearense, as oportunidades apareciam apenas em jogadas individuais, como a de Washington, que arriscou de longe, com perigo à meta de Renan Rocha.
Após isso, o Ceará passou a equilibrar a partida, não dando oportunidades para o Atlético. Ainda assim, o time de Estevam Soares não criava, fazendo com que o duelo ficasse truncado.
Com isso, o gol aconteceu graças ao talento na bola parada do experiente Paulo Baier: aos 32 minutos, o experiente jogador cobrou falta com maestria, colocando no ângulo direito de Fernando Henrique, que apenas olhou a bola morrer no fundo das redes.
Na segunda etapa, as duas equipes iniciaram buscando jogadas pelo alto, mas ambas as defesas conseguiam afastar o perigo sem problemas. O diferencial era Paulo Baier: enquanto o Furacão utilizava bastante o experiente meia para organizar a equipe, o Vozão não tinha um atleta com essa característica.
Precisando ao menos de um empate, os visitantes passaram a buscar o ataque, mas principalmente em bolas cruzadas para a área, buscando explorar o atacante Washington. Apesar disso, a primeira boa chance na segunda etapa saiu da cabeça do zagueiro Fabrício, que desviou escanteio, à esquerda de Renan Rocha.
Após este período de crescimento do Vozão, o Atlético voltou a crescer, e esteve próximo de ampliar com um gol de placa: o defensor Manoel disparou para o ataque, foi limpando seus marcadores, mas dentro da área mostrou sua falta de intimidade com aquela situação e finalizou mal, em cima de Fernando Henrique.
A partir deste lance, o duelo ficou mais movimentado, com as duas equipes buscando o gol, muito mais na vontade do que na técnica. Por isso, outra boa oportunidade saiu apenas aos 25 minutos, quando Guerrón encaixou um bom contra-ataque e acertou bom chute de perna direita, obrigando Fernando Henrique a fazer boa defesa.
Sem uma figura que organizasse o jogo, o Ceará não criava jogadas perigosas, buscando basear-se em jogadas com seus laterais. Mais contido, o Furacão também passou a atacar sem tanto ânimo, criando em jogadas de bola parada, sempre saindo dos pés de Paulo Baier.
Com mais posse de bola no final, o Vozão foi para cima do Atlético, mas esbarrava na falta de objetividade. Assim, com dificuldades, a equipe de Antônio Lopes segurou o 1 a 0, importante para seguir na briga para não cair à Série B de 2012.

Hierarquia salarial. Por Everton Furtado

Essa semana vimos um fato inusitado ocorrer, vimos o ex-presidente do Atlético abrir a boca e revelar os salários de alguns jogadores do Furacão. Muitas pessoas dizem não ter entendido o motivo pelo qual ele fez isso, mas a razão dessa atitude é bem clara, estamos no fim do ano e ele vai concorrer a presidência novamente, esse ato foi apenas uma maneira de mostrar a incompetência da administração de Malucélli o que não muda nada para ninguém pois já a conhecemos e tentar conseguir alguns votinhos a mais, não sei se conseguiu, mas foi uma tentativa. Os valores mostrados na lista não posso afirmar se são verídicos, mas temos que levar coisas em consideração, vamos tomar aquela lista por base, aonde já se viu pagar apenas 20.000,00 para o Deivid, esse piá pelo que ele se mata dentro de campo deveria estar ganhando o triplo, caso nosso time caia, acham que ele fica por esse salário que até o chapecoense paga tranquilamente? Pelo que vejo infelizmente, como acontece em algumas empresas, os colaboradores ainda ganham em cima do tempo de casa, não importa se ele não tem mais interesse em contribuir para o sucesso daquela empresa, ele simplesmente irá ganhar mais, e aquele que trabalha o triplo do que deveria não é tão valorizado. Acredito que se essa visão mudasse, muitos jogadores passariam a se comportar diferente em campo, afinal pagar os caras bem só porque eles já passaram pela seleção, pelo time do bairro ou seja lá por onde, isso lhe confere segurança dentro do clube e o faz ir mais devagar, afinal to ganhando bem e dificilmente vou sair daqui, por que vou entrar em uma dividida aonde posso quebrar o pé? Essas coisas teriam que ser repensadas e os salários desses jogadores deveriam ser baseados em cima da raça, da qualidade do seu futebol e da sua vontade de jogar.

Atlético, precisa vencer para lutar para não cair

Pelotão feminino, estará na Baixada apioando o Atlético
Jogo para os verdadeiros torcedores atleticanos, hoje na Baixada. Desesperado, tentando se manter vivo na tabela, o Furacão recebe o Ceará, logo mais as 16hs, na Baixada.
O técnico Antônio Lopes pode escalar o time com três novidades. A primeira delas é a efetivação do volante Cléber Santana como titular, depois de duas rodadas entrando no segundo tempo. Recuperados, o zagueiro Fabrício e o atacante Nieto treinaram e também deve ir para o jogo. A dúvida é a presença de Paulo Baier, que sentiu dores durante a semana. A princípio o meia não preocupa,mas a definição deve ficar para o dia da partida.
Para o Delegado, no entanto, o principal reforço deve vir das arquibancadas. "A torcida sempre fez a diferença aqui, empurra o time, ganha jogo. É importante a presença deles, por isso a gente vem pedindo esse apoio. Sempre falo para os nossos jogadores que os outros times sempre têm medo de jogar na Arena. Eu já vim jogar aqui com outros clubes e os atletas sempre falam que ganhar do Atlético na Baixada é difícil. Sempre foi assim e tem que continuar sendo desse jeito", avaliou.
Hoje é mais uma decisão e como sempre, o torcedor será fundamental!
O provável time do Atlético é: Renan Rocha, Wagner Diniz, Manoel, Fabrício e Héracles; Deivid, Cléber Santana, Paulo Baier e Marcelo Oliveira(Marcinho); Guerrón e Nieto

sábado, 22 de outubro de 2011

Tem que ser AGORA. Por Aline

E no domingo passado, logo após perdermos para o botafogo, o próximo jogo tornou-se o tudo ou nada. Isso porque o Ceará tem uma pontuação parecida com a nossa, e essa será uma das poucas partidas em casa que temos, já que só faltam 8 para o fim do campeonato.
Então, ao ouvir do Maestro Paulo Baier a frase ''é nosso último suspiro'', meu coração ficou mais ainda apertado. Ainda mais que é justamente no segundo dia da prova do Enem, o qual não posso faltar. Lógico que darei meu jeitinho e sairei mais cedo, nem que seja para chegar no segundo tempo do jogo. Lembrando que meu coração já está na Arena, desde o inicio da semana.
É o momento de luta, de fé, de garra e de vitória. Porque se alguns desses jogadores não merecem nosso apoio, o CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE merece, e disso eu não tenho dúvidas. Resolvi que mesmo que as chances sejam grandes, só acreditarei na queda, se ela for consumada. E ainda temos como superar toda e qualquer dificuldade para permanecer na Série A, onde é nosso lugar.
Renovo o voto de confiança no Atlético Paranaense. Incentivarei como sempre fiz, como sempre farei. E se o time resolver não entrar em campo, que a torcida sopre a bola até o gol. É obrigatório vencer para provar que ainda é possível.
Estarei sempre contigo, meu amor. Não importa o que digam!

@AlinneCAP

Aline de Sousa

O último suspiro.

Amanhã, mais uma vez, cada torcedor do Atlético, será fundamental para o futuro desse time.
Se empatarmos ou perdermos, acabou pra nós. Estaremos na segunda divisão em 2012!
O Ceará, é concorrente direto e só a vitória, nos coloca vivo nessa difícil disputa, para se livrar do inferno da segundona.
Você torcedor, não vaie o time, sabemos que o time é muito fraco, mas com vaias, com certeza, o time piora ainda mais.
Esqueça o passado, vá ao estádio como se fosse o primeiro jogo do time no nacional. Cante, pule, vibre, solte o grito da garganta, apoie o time os 90 minutos.
Vamos fazer a nossa parte! Se o resultado não vier, aí sim, meta a boca e desabafe!
O Atlético, precisa desesperadamente de cada torcedor! Faça a sua parte!

Hoje tem programa Voz da Caveira

Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!!Como não temos o rabo preso com ninguém, não ganhamos ingresso e muito menos temos “sede” numa salinha dentro do estádio, abordamos a realidade de todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA. Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110
O ESPAÇO ATLÉTICO APOIA A TORCIDA ORGANIZADA OS FANÁTICOS.

Marcinho fica no banco de reservas

A grande novidade para a partida de domingo, contra o Ceará, é o meia Marcinho, que sem estar 100% fisicamente, vai ficar no banco de reservas.
Na vaga de Marcinho, Lopes vai escalar o volante Marcelo Oliveira, mas chegou a testar também Wendel na posição ao longo do trabalho de hoje. Guerrón, que retorna de suspensão, está confirmado no ataque rubro-negro ao lado de Nieto, recuperado de dores musculares. Na zaga, apesar de Fabrício não estar mais lesionado, quem será titular é Gustavo, jogando com Manoel.
Sendo assim, o Furacão está pronto para o jogo decisivo deste final de semana e vai a campo com Renan Rocha; Wagner Diniz, Manoel, Gustavo e Héracles; Deivid, Marcelo Oliveira, Cléber Santana e Paulo Baier; Guerrón e Nieto.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

De acordo com Petraglia: Salários do jogadores

Como manter a harmonia do grupo, com esta disparidade de valores nos ganhos gerando grandes injustiças?
Petraglia divulgou em sua página no Facebook os seguintes dados:

Salários atuais do CAP:
Cleber Santana R$ 165.000,00 - Deivid R$ 20.000,00
Edilson R$. 35.000,00. - Edigar R$. 2.500,00
Fabricio. R$ 55.000,00. - Manoel R$ 30.000,00
Marcelo Oliveira R$ 70.000,00. - Heracles R$ 6.000,00
Guerrón. R$. 68.000,00. - Pablo. R$. 6.000,00
Kléberson. R$ 210.000,00. - Renan Foguinho R$. 7.000,00
Marcinho. R$ 100.000,00. - Renan Rocha R$.10.000,00
Paulo Baier. R$ 140.000,00
Rodriguinho R$. 80.000,00
El Morro R$ 120.000,00
Wagner Diniz R$ 85.000,00
Branquinho R$. 70.000,00
Wendel R$. 82.500,00
Nieto. R$. 50.000,00

ÚLTIMOS SUSPIROS... Por Célio

O furacão, mesmo no entendimento dos mais leigos no futebol, dará nas próximas partidas seus últimos suspiros ainda na primeira divisão do futebol brasileiro. A situação criada por essa diretoria incompetente nos levou ao desespero extremo nesse final do campeonato brasileiro. Restam poucas partidas para o término do campeonato e precisamos ter resultados de vitória em praticamente todas se ainda quisermos sonhar em permanecer na primeira divisão do futebol brasileiro na próxima temporada. A situação é muito complicada mesmo... NÃO desistimos nunca, porém está tão complicado que não há como pensar num futuro negro para a equipe. Na última partida tivemos uma apresentação apática aonde a equipe foi facilmente envolvida e após o primeiro gol não teve força de reação e pelo contrário, acabou ocasionando um segundo gol para sacramentar a vitória da equipe alvinegra. No domingo teremos mais uma chance de darmos um suspiro para tentarmos permanecer na série A do campeonato brasileiro...Contra a equipe do Ceará na nossa querida baixada, que estará lotada com certeza de torcedores incondicionais para incentivar a equipe à buscar esta vitória e suspirar até conseguir a permanência na série A. A situação é gravíssima e pagamos a conta do péssimo serviço dessa diretoria, porém precisamos todos nós empurrarmos nossa equipe rumo à mais essa vitória! Vamos furacão! SRN. à todos...

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Time de juvenil?

Dos sete times que estão bri­gan­do contra o rebaixamento, o Rubro-Negro – com base na última escalação – é o que tem a menor média de idade: 25,1 anos.
Avaí, América, Ceará, Bahia, Cru­­zeiro e Atlético-MG – concorrentes do Furacão – levam a campo times mais experientes.
Para o jogo de domingo, o treinador Antônio Lopes, já confirmou a presença de Cléber Santana no time titular do Furacão.
O técnico – indiretamente criticado por Paulo baier, por usar os iniciantes – concorda que agora é a hora dos mais rodados tomarem à frente da situação.

Ainda dá tempo pra uma recuperação? Por Luana Kaseker

É torcida atleticana a cada dia vemos nosso Furacão ficar mais próximo da 2ª divisão e mais longe da permanência na elite do futebol brasileiro, mas ainda não é tempo de desistirmos, pois no domingo temos pela frente e equipe do Ceará que caiu muito de produção no campeonato e agora figura entre os possíveis rebaixados deste ano. Como bem disse nosso “maestro” Paulo Baier na última entrevista, este pode ser o nosso último suspiro, temos pela frente 8 rodadas para lutarmos contra esse ‘fantasma’.

Aí eu pergunto para vocês, ainda dá tempo pra uma recuperação?

Eu acredito, mesmo com todos os problemas que estamos enfrentando desde o início do ano! O exemplo está em 2008 onde estávamos com estes mesmos 28 pontos nesta mesma rodada e ao fim do campeonato acabamos em 13º com 5 milagrosas vitórias em 8 jogos, o fato é que precisamos da mesma garra e raça que os jogadores de 2008 tiveram, será que estes que estão no elenco de 2011 terão o mesmo propósito ou a maioria já está pensando no seu futuro fora do Furacão em 2012? Esta é minha grande dúvida, pois é deles a grande responsabilidade, basta saber se eles realmente querem tanto quanto nós torcedores apaixonados ficar na 1ª divisão!

Quanto ao restante da entrevista de Paulo Baier após a derrota para o Botafogo, onde ele convoca a torcida para comparecer em peso na Baixada, eu discordo, pois nossa torcida jamais abandonou o clube e jamais vai abandonar não importando a divisão, no domingo estaremos lá apoiando o nosso GRANDE amor o Clube Atlético Paranaense para mais uma vitória, então jogadores doem-se e mostrem o futebol da raça que esta torcida tanto pede, para que em nossos corações ainda possa haver aquela, mesmo pequena, ESPERANÇA de vitórias! E a camisa Rubro-Negra, só se veste por amor ...

Beijos e Saudações Rubro-Negras.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Lutem até o fim!!!

O jogo diante do Ceará, que vai acontecer na Baixada, no próximo domingo(23), é visto por todos como o jogo do tudo ou nada!
O Ceará, é concorrente direto do Furacão e uma vitória sobre o alvi-negro, faz com que o rubro-negro encoste no time cearense, ficando apenas 1 ponto atrás na tabela.
Se perder, fica 7 atrás, e já asinina sua inscrição para a segunda divisão em 2012.
Para o duelo contra o time nordestino, o Atlético não terá desfalques por suspensão, com isso Guerrón estará de volta ao time. Nieto e Fabrício, que não viajaram para o Rio de Janeiro, podem reaparecer.
É a última chance de tentar permanecer na primeira divisão.Força Atlético!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Um Atlético doente. Por Elaine

Bom dia torcida mais linda do mundo! Não adianta falar mais do jogo, da atuação, dos erros grosseiros... Isso até minha filha de 5 anos já enxerga! Nosso amado Rubro-Negro está à deriva, como barco indo pra onde a maré levar! Nem remando contra a maré estamos. Não consigo enxergar o sentimento de luta dentro de campo, salvo o primeiro tempo contra o Vasco, que me fez chorar de alegria. Eu duvido que dentre todas as torcidas de todas as equipes da série A alguma ame mais seu clube do que nós. Esse sentimento inexplicável, que fez muita gente chorar (e eu também) ao ver o Atlético sair ganhando por dois gols contra o Vasco na quinta-feira é que não deixará o Furacão morrer. O verdadeiro amor rubro-negro está ali, fora de campo, quando nos unimos com todos os corações em uma só batida, quando oramos de mãos erguidas antes do jogo, quando cantamos nossa paixão até o fim, quando nos abraçamos a cada lance perdido ou a cada esperança de gol! O que vemos dentro de campo não reflete o que nós, torcedores apaixonados sentimos! Nossa atrapalhada diretoria só dá mancada nas contratações, nossos treinadores e auxiliares parecem não estudar os adversários, nossos jogadores demonstram não seguir instruções. Não há desculpas! Os atletas têm toda uma estrutura excelente de um CT de primeiro Mundo, ganham um salário 99,9% maior do que o meu, andam com carrões e moram em apartamentos luxuosos. Resumindo: possuem tudo para que demonstrem, no mínimo, esforço e RAÇA dentro de campo! O Atlético está doente, e com certeza existem muito mais coisas ocultas a nossos olhos do que podemos imaginar. Só tenho certeza de uma coisa: o verdadeiro torcedor, o verdadeiro amante do Clube Atlético Paranaense apoiará até o fim. MEU CORAÇÃO É RUBRO-NEGRO, SEMPRE E PRA SEMPRE! @elainenovak

domingo, 16 de outubro de 2011

Se preparando para o pior. Por Everton Furtado

Já pensaram que existe a possibilidade de daqui há 2 meses estarmos vendo o nosso querido furacão ir para o buraco, é, é melhor irmos preparando nosso coração, como aquela antiga propaganda de margarinas que passava na tv dizia. Não adianta enquanto houver esperança vamos torcer, mas acredito que com o jogo de hoje, é quase certo que não temos escapatórias. Só um milagre para nos salvar levando em consideração que o Ceará é um adversário direto, sendo assim, se perdermos, ai não tem mais volta, só por Deus mesmo. Mesmo torcendo sem parar eu já estou me preparando para uma eventual queda, pois sei que isso vai machucar, vai doer bastante no peito. Eu não consigo entender, o cara em três anos de mandato, não conseguiu criar experiência suficiente para administrar o clube, e nem prestes a rebaixar o Furacão o cara aceita entregar o cargo, se bem que qualquer um que entrar no lugar dele agora não poderá fazer muita coisa. Não nos resta muito, agora é se preparar para o pior, essa é a uma das piores fases que presenciei do Furacão, um time com cara de serie C, ah e devemos tomar cuidado, pois com esse time esqueça que ganhamos serie B, não me espantará de irmos para a C, caso optem apenas por trocar algumas peças, o pior vai ser para quem assumir, o cara vai ter que trabalhar em dobro para reconstruir toda nossa imagem, nosso futebol, nossa casa, e quando digo casa, não me refiro a construção da arena, mas a volta da famosa torcida do Furacão, aquela que incendiava a arena e os adversários tremiam na base, hoje a arena virou um parque de diversões para os outros times. Antes que você nos afunde literalmente eu gostaria de deixar claro que você é o pior dirigente de futebol que conheci, faça um favor ao futebol brasileiro, abandone essa carreira

No fundo do poço!!!

O Atlético foi até o Rio de Janeiro enfrentar o 3º colocado do Campeonato Brasileiro, o Botafogo. Com um primeiro tempo ruim e uma grande melhora na etapa final, o Furacão acabou perdendo por 2 a 0, na tarde deste domingo, no Engenhão.
Como os adversários na luta contra o rebaixamento também perderam na rodada, o Furacão permanece na 18ª colocação, ainda mantendo a distância de três pontos para o Cruzeiro, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Botafogo é melhor em campo e abre o placar com Antônio Carlos

O Botafogo começou melhor no jogo, pressionando o Atlético e se aproveitando das falhas defensivas do Rubro-Negro. Aos 10 minutos, Herrera soltou uma bomba e Renan Rocha fez grande defesa. Mas aos 19 minutos, o goleiro do Furacão não foi tão bem assim. Renato cruzou para a área, Antônio Carlos subiu mais que a defesa rubro-negra e se antecipou a Renan Rocha, cabeceando para o fundo das redes: 1 a 0 Botafogo.

O Atlético só finalizava a gol em poucos lances de bola parada de Paulo Baier. Aos poucos, o jogo ficou truncado e em ritmo mais lento, apesar do Botafogo ser melhor em campo. Aos 34 minutos, um lance de perigo do Furacão: Após cruzamento de Wagner Diniz pela direita, Morro García cabeceou para fora. Aos 46, Morro García perdeu um gol incrível, de frente para Jefferson, que fez a defesa, garantindo o 1 a 0 para o alvinegro ao fim do primeiro tempo

Atlético melhora no jogo, mas Loco Abreu garante a vitória alvinegra

O Atlético voltou um pouco mais aceso para o segundo tempo e quase empatou aos 8 minutos, em chute forte de Paulo Baier que Jefferson defendeu. Um minuto depois, Loco Abreu cabeceou da pequena área, Renan Rocha defendeu em cima da linha, mas a bola de fato não chegou a entrar. Aos 11, Marcelo Oliveira soltou uma bomba e a bola passou arrancando tinta da trave alvinegra. O Furacão cresceu na etapa final e já tocava a bola com mais qualidade.

Apesar da melhora do Atlético, o Botafogo continuava atacando com muito perigo em busca do segundo gol. Aos 25 minutos, Marcinho bateu cruzado e Jefferson fez grande defesa. Depois dos 30 minutos, o Furacão tomou conta do jogo e pressionou o time carioca. Mas aos 34 minutos, Manoel derrubou Felipe Menezes dentro da área e o pênalti foi marcado. Loco Abreu converteu, fechando o caixão rubro-negro: 2 a 0 Botafogo, placar final no Engenhão.

No desespero, Atlético encara o Botafogo no Rio

É torcida atleticana, hoje nosso Atlético, entra em campo novamente! Velhos tempos, que era um prazer ver o time rubro-negro jogar. Hoje em dia é tristeza na certa, afinal estamos com um time ridículo e com uma diretoria medíocre!
O Atlético encara o Botafogo às 16h (horário de Brasília) desse domingo, no Estádio do Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. As únicas novidades em relação à equipe que empatou com o Vasco da Gama na última quinta-feira: o volante Marcelo Oliveira e o zagueiro Manoel.
O restante do time deve ser o mesmo que começou a partida da última quinta-feira. Dessa forma, o Furacão terá Renan Rocha, Wagner Diniz, Manoel, Gustavo Araújo e Héracles; Deivid, Renan Foguinho, Marcelo Oliveira, Paulo Baier e Marcinho; Morro García.
Mais um jogo, para o Atlético tentar sobreviver no campeonato brasileiro! Não será nada fácil, mas nós do Espaço Atlético, acreditamos em "milagre".

sábado, 15 de outubro de 2011

E o nosso futuro? Por Aline

Com o coração aflito, prometi pra mim mesma que se não ganhassemos do Vasco, eu aceitaria o fato de que a segunda divisão é logo ali. Deixando bem claro que sempre fui o tipo de atleticana que torce contra a matemática e que sempre se apegou ao fato de que a esperança é a última que morre, depois de um ano inteiro de péssimos resultados, decidi começar a me preparar psicológicamente. Ao ver o 2º gol do time carioca, eu senti algo que só quem ama o Atlético, como eu amo, é capaz de compreender. Sai da Baixada arrasada, com um certo conformismo que não é meu, mais foi inevitável.
Na sexta feira 14, com cara de sexta 13, eu comecei a analisar os anos anteriores e parei no ano de 2008, em que nesta mesma rodada, tinhamos o mesmo tanto de pontos. Todos davam o Atlético como já rebaixado, a tiração de sarro já existia e somente o nosso amor, nos levava a acreditar na 'salvação', que ocorreu. As diferenças existem, mais os números se equivalem. Fica a dúvida se os adversários eram mais frágeis, ou se nós que eramos menos.(Ou talvez o que pese seja só a vergonha na cara, que hoje falta.) Abri um sorriso e pensei por um segundo que poderia ocorrer o mesmo. Logo fui beliscada pelos meus amigos atleticanos mais próximos, que disseram que isso é apenas um sonho, e não vai acontecer. E o pior é que eu sinto isso.
Falei com todas as letras que o último voto de confiança dado ao Atlético, foi quinta. Só que no fundo, estou tentando ser assim só para não correr o risco de me decepcionar depois. Dentre tantas dúvidas quanto ao nosso futuro, só tenho a certeza que estarei com o Atlético Paranaense ano que vem. Não importa em que estádio ou divisão, porque amor é para quem compatilha tudo. Talvez minha esperança volte a brilhar amanhã, SE não perdermos pro botafogo. Mais por hoje, fica aqui o que se passa na cabeça dessa Fanática.


Saudações Rubro Negras! @AlinneCAP

Hoje tem programa a Voz da Caveira

Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!!
Como não temos o rabo preso com ninguém, não ganhamos ingresso e muito menos temos “sede” numa salinha dentro do estádio, abordamos a realidade de todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA. Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110, e também nos enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através de nosso e-mail: avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am
Também pela internet, você poderá acompanhar nosso programa "ao vivo" clicando no link: http://redemais.am/ .
O ESPAÇO ATLÉTICO APOIA A TORCIDA ORGANIZADA OS FANÁTICOS.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Mascote do Atlético esteve em campo

A novidade ontem em campo, foi o mascote do clube, escolhido por meio de votação entre os sócios do Rubro-Negro.
O Furacão passa a ter o Cartola para acompanhar os jogadores na entrada em campo. Além disso, o personagem vai participar de algumas ações do clube no intervalo das partidas, como aconteceu ontem.
Foi uma pena que ele não estava em campo ontem, pois a gol que o Rafael Santos perdeu, com certeza o mascote mandava para as redes do Vasco!

Até o bêbado do bar fazia esse gol!!!

Há poucos dias da segunda divisão

O resultado de ontem foi muito ruim para o Rubro-Negro. Uma vitória deixaria o time apenas dois pontos distantes da saída da zona de rebaixamento. Porém, a falta de capacidade de segurar o resultado deixou o Atlético com apenas 28 pontos, enquanto que o Cruzeiro, primeiro time fora da ZR, tem 31 pontos e duas vitórias a mais. Entre eles, ainda há o Atlético Mineiro, que bateu o Santos por 2 a 1 e tem 30 pontos. O próximo jogo do Atlético será domingo, às 16 horas, contra o Botafogo, no Engenhão.
Faltam poucos dias, para Malucelli sair da presidência, deixando o Atlético na segunda divisão!!!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Atlético empata com o Vasco e afunda!

O jogo tinha tudo para ser extremamente complicado. E de fato foi! Na Arena da Baixada, o Atlético fez um grande primeiro tempo e abriu 2 a 0 em cima do vice-líder Vasco. Mas na etapa final, o Furacão recuou, deixou o adversário crescer em campo e sofreu o empate. No fim, o jogo ficou no 2 a 2, péssimo para o Rubro-Negro.
Com esse resultado, o Rubro-Negro permanece na 18ª colocação, agora a três pontos de deixar a zona de rebaixamento. O Atlético-MG venceu o Santos e ficou em 17º, com dois pontos a mais que o Furacão, que vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo na próxima rodada.

Furacão domina o jogo e abre 2 a 0 no placar

O jogo começou movimentado na Arena da Baixada, com as duas equipes criando boas jogadas de ataque. Aos 2 minutos, Alecsandro finalizou e Renan Rocha fez boa defesa. Aos 5, Paulo Baier cobrou falta com muito perigo e Fernando Prass salvou o time carioca. Aos 10, o melhor lance do jogo até então: Éder Luís acertou o travessão atleticano.

Até que, aos 15 minutos, Wagner Diniz cruzou no primeiro pau, e Paulo Baier, na pequena área, só desviou para o fundo das redes: 1 a 0 Furacão. E aí o Rubro-Negro tomou conta da partida e ampliou o placar com tranquilidade, aos 23 minutos. Wagner Diniz acertou mais um cruzamento pela direita, e dessa vez, Guerrón mergulhou para marcar de peixinho: 2 a 0 Furacão.

O Vasco tentou descontar, mas o Atlético estava bem postado na defesa, e até o fim do primeiro tempo, o Furacão ainda criou mais duas boas oportunidades de marcar o terceiro. Controlando o jogo e melhor em campo, o Rubro-Negro foi para o intervalo vencendo o vice-líder Vasco por 2 a 0, além de estar apresentando um bom futebol até então.

Vasco pressiona, Atlético só se defende e sofre o empate

O Vasco voltou melhor para a etapa final e foi com tudo em busca do primeiro gol. Mas antes dos 10 minutos, as melhores chances foram do Atlético, com Héracles, Guerrón e Morro García, esta última perdida embaixao da trave direita de Fernando Prass. Aos 11 minutos, Jumar bateu de longe e Renan Rocha espalmou. Um minuto depois, Elton acertou a trave atleticana.

A pressão vascaína era tanta, que o time carioca conseguiu balançar as redes aos 21 minutos. Fagner cruzou da direita, a zaga do Atlético não se mexeu, e Elton, sozinho, bateu para o fundo do gol rubro-negro: 2 a 1 Furacão. Aos 28, Elton chegou a marcar o gol de empate do Vasco, mas o jogador estava impedido e o tento não valeu. Depois dos 30 minutos, a partida ficou dramática para a equipe rubro-negra, que recuada em campo, sofria pressão intensa do time cruzmaltino.

A torcida atleticana estava apreensiva nas arquibancadas da Arena da Baixada. O Atlético não conseguia mais atacar e só se defendia, enquanto o time carioca criava chances sucessivas de gol. Aos 36, Éder Luís cruzou e Elton marcou o segundo dele: 2 a 2. Aos 38, Rafael Santos perdeu um gol embaixo da trave e o jogo era dramático nos minutos finais. Sem reação, o Furacão não conseguiu marcar o terceiro e não saiu do 2 a 2 com o Vasco, em plena Arena da Baixada.

Atlético enfrenta o Vasco na Baixada

Depois de ser goleado pelo Avaí por 3 a 0 e perder a liderança do Campeonato Brasileiro, o Furacão, que soma apenas 27 pontos, busca a reação na partida desta quinta-feira, às 20h30 (de Brasília), diante do Vasco na Arena da Baixada, em confronto válido pela 29ª rodada.
O Furacão não pode pensar nem mesmo em empatar diante de seu torcedor. Com a competição entrando na reta final, os pontos conquistados em casa podem ser decisivos para garantirem a permanência na primeira divisão. O técnico Antônio Lopes, preocupado com o rendimento do ataque rubro-negro, vai reforçar o setor com um 'quadrado mágico'.
Além de Paulo Baier e Marcinho, responsáveis pela armação das jogadas, e do argentino Nieto, como homem de referência, a novidade ficará por conta do retorno do equatoriano Guerrón. Ele entra no lugar do volante Cléber Santana, que ficará como opção no banco de reservas. Outras duas mudanças acontecerão na defesa: os zagueiros Manoel e Fabrício cumprem suspensão automática, abrindo espaço para as entradas de Rafael Santos e Gustavo Lazaretti.
Em meio ao caos, especialmente após as dispensas de Mádson e do gerente de futebol Paulo Rink, o Delegado ainda demonstra otimismo e projeta uma sequência até tranquila para o Rubro-Negro.
"Temos conversado bastante. Nossa situação só depende da gente. Não tá dificil. Analisei bem nossos concorrentes e coloquei para o grupo que tem sete equipes para fugir do rebaixamento. É um campeonato a parte. Mostrei a tabela, a dificuldade que eles irão enfrentar. Nossa situação é melhor do que a da maioria", garantiu.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO X VASCO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 13 de outubro de 2011 (Quinta-feira)
Horário: 20h30(de Brasília)
Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Angelo Bechi (SC)

ATLÉTICO: Renan Rocha; Edilson, Gustavo Araújo, Rafael Santos e Heracles; Deivid, Renan Foguinho, Paulo Baier e Marcinho; Guerrón e Nieto
Técnico: Antônio Lopes

VASCO: Fernando Prass; Fágner, Dedé, Renato Silva e Jumar; Fellipe Bastos, Rômulo, Juninho Pernambucano e Diego Souza; Eder Luis e Elton
Técnico: Cristovão Borges

Morrendo às mínguas!

O momento é terrível para o nosso furacão! Estamos à beira do rebaixamento para a série B, o time jogando muito mal...reflexo de contratações equivocadas além da falta de planejamento da nossa diretoria. A situação está pra lá de crítica! Nem ao menos no caldeirão, na nossa querida baixada conseguimos mais assustar os adversários e conseguir boas vitórias. Existe um misto desses problemas citados anteriormente coma falta de comprometimento de vários jogadores da equipe. O resultado: Nenhum...tanto que mais um ano estamos lutando contra o rebaixamento. Não basta apenas termos dinheiro, estrutura, torcida, para esses jogadores... não está bom! Recebem os salários em dia, são apoiados de todas as formas para fazerem apenas isso, e mesmo assim não conseguem ao menos mostrar bons resultados, nem ao menos para manter a equipe na elite do futebol brasileiro. Esperamos com uma pontinha de esperança que nessas últimas partidas os jogadores pensem com carinho nos inúmeros torcedores que vêm lhes apoiando jogo a jogo, seja aonde for esperando apenas que eles honrem a camisa do Clube Atlético Paranaense, o nosso tão querido rubro-negro. Lutem até o fim e não deixem o furacão cair! Hoje temos mais uma batalha difícil de vencer...Mas estaremos como sempre apoiando incondicionalmente o time para que consiga um ótimo resultado! SRN. à todos...