quinta-feira, 31 de maio de 2012

''Reconhece a queda
E não desanima
Levanta, sacode a poeira

E dá a volta por cima''
RAÇA ATLÉTICO!!!

Sócio não precisará mais habilitar cartão para jogos

A partir do jogo desta sexta-feira (1º), os sócios do Atlético Paranaense não precisarão habilitar seus smart cards para assistir as partidas do Campeonato Brasileiro da Série B.
Para entrar no estádio, no jogo contra o Barueri, às 21h, basta passar o seu smart card nas catracas instaladas na Vila Capanema, no mesmo procedimento usado na Arena. Essa é mais uma facilidade que o Atlético Paranaense oferece aos seus sócios.
Caso tenha dúvidas, contate o Espaço Sócio Furacão pelo telefone (41) 2105-5682.

Tá faltando fôlego? Por Célio

Olá galera rubro-negra, o que vêm acontecendo com nosso furacão? Iniciamos uma longa batalha rumo à série A, batalha esta onde teremos concorrentes de grande peso para brigar pelo acesso. Nosso time vem numa crescente razoável, mesmo que nela não conseguimos conquistar o paranaense nem a vaga nas quartas da Copa do Brasil. As peças que chegaram estão se encaixando bem ao elenco, porém por incrível que pareça está “faltando perna” para a equipe. Chega à ser ridículo a falta de condicionamento dos atletas que voltam para disputar a segunda etapa de partida e logo estão morrendo. A falta de rendimento é visível e vêm refletindo nos últimos resultados conquistados. Guerrón quando “pode” jogar às vezes faz alguma coisa. O maestro Paulo Baier ainda se dá um desconto, mas por outro lado me surpreendi com o goleiro da equipe do Boa Esporte na partida de ontem. O cidadão tem 38 anos e também como nosso maestro vem jogando como um menino. Mas indiferente à tudo isso, nossa diretoria/departamento de futebol deve se atentar para essa situação que já extrapolou todos os limites. O preparo físico é fundamental para qualquer equipe que almeja conquistar “horizontes maiores” no nosso caso o objetivo único daqui pra frente é o retorno à série A. Apesar dos problemas felizes já estamos com o belo rendimento das categorias de base do furacão que tem revelado/fornecido vários atletas para ajudar a equipe principal. Devemos enaltecer a conquista da 42ª Yokohama Cup, disputada na Alemanha, Equipe sub-19 comandada pelo grande ídolo rubro-negro Pedrinho Maradona. Parabéns à equipe e ao técnico por mais esta conquista para o Clube Atlético Paranaense! SRN. à todos e vamos furacãooo!

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Goleiro Weverton é apresentado no Furacão

Após uma espera de dois meses, o goleiro Weverton foi apresentado no Atlético-PR e começou o trabalho para conquistar a camisa um do Furacão. Destaque do título da Série B na Portuguesa no ano passado, o arqueiro acertou com o time paranaense no final de março e aguardou o final de seu contrato na Lusa.
Pelo site oficial do Atlético-PR, Weverton está confiante na volta do clube para a primeira divisão e diz que chegou para ser campeão da Série B. No plantel atleticano, o goleiro encontrou jogadores que também participaram de times que voltaram para a Série A no ano passado - caso de Ricardinho (Ponte Preta) e Bruno Mineiro (Sport).
- Acho importante juntar atletas que viveram esse momento para passar para os outros jogadores, porque é um fato diferente para o Atlético-PR, depois de tantos anos jogando na Primeira Divisão. O time só vai sair ganhando com essa experiência. A nossa aposta é ser campeão e o Atlético-PR voltar com tudo no ano que vem - afirma.
O goleiro tem 24 anos e assinou um contrato de três temporadas com o Furacão e acumula passagens por Remo, Corinthians, Oeste-SP, América-RN, e Botafogo-SP. Para Weverton, os principais pontos fortes dele são o reflexo e confiança.
- Reflexo, agilidade, saída de gol, concentração, além de estar sempre atento, ligado e passar segurança para a defesa. Os zagueiros têm que olhar para trás e sentir confiança que têm alguém ali para ajudar. Estes são meus pontos principais e tenho certeza que aqui no Atlético-PR não vai ser diferente - completa.

E a vitória escapou... Por Luana Kaseker

Furacão começou o primeiro tempo organizado em campo, com algumas improvisações , mas tocando a bola e marcando forte a equipe do Boa Esporte. Com poucas chances de gol, o Atlético encontrou a chance de abrir o placar após um escanteio cobrado por Ligüera na cabeça de Bruno Mineiro, o mesmo que minutos antes havia perdido um gol na pequena área.
Parece rotina: no segundo tempo, assim como em partidas anteriores, o time “morreu”. Perdeu totalmente o meio-de-campo e, com isso, trouxe a ofensiva equipe do Boa Esporte cada vez mais para cima. Até que eles chegaram ao empate aos 11 minutos, com Jajá, e a virada aos 38, com Francismar. Balde de água fria!
O Furacão conseguiu um pênalti nos últimos minutos da partida, mas Alan Bahia perdeu e acabou com a chance de trazer pelo menos um empate de Varginha. Carrasco fez algumas mudanças no segundo tempo. Tirou Bruno Mineiro e Fernandão para as entradas de Edigar Junio e Tiago Adan, além da entrada do garoto Harrisson no lugar de Ligüera. Mas nenhuma substituição resolveu o problema, e saímos da cidade mineira com uma doída derrota.
Um jogo fácil, que escapou de nossas mãos. Está na hora de a diretoria fazer algo; Com este time, não dá. Carrasco precisa parar com suas improvisações, mas, para isso, precisamos de reforços. Sem falar na parte física dos jogadores. Ninguém está aguentando correr os 90 minutos.
Não podemos entrar nos jogos achando que será fácil. Somos maiores, precisamos jogar com seriedade para que a elite do futebol fique cada vez mais próxima. É apenas nosso segundo jogo nesta série B, mas serve como um exemplo para que vitórias não escapem, pois cada ponto conquistado é muito importante nesta caminhada!
É hora de rever tudo o que aconteceu e tentar melhorar para a próxima partida, que acontece na sexta-feira, contra o Barueri, na Vila Capanemas. Vamos torcer para que o Rubro-Negro volte ao caminho das vitórias, pois os adversários já estão se distanciando na competição. O Furacão precisa de nossa torcida!



#TeSigoEmTodaParte

Beijos e SRN para todos!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Atlético sai na frente mas sofre a virada

Após estrear com o pé direito na Série B, o Atlético sofreu derrota em sua segunda partida na competição. Na noite desta terça-feira, em Varginha, o Furacão perdeu para o Boa Esporte por 2 a 1, de virada, com direito até a pênalti desperdiçado pelo volante Alan Bahia.
O Rubro-Negro começou bem no jogo, fez um grande primeiro tempo, mas foi muito mal na etapa final, quando foi surpreendido pelo adversário e acabou sofrendo seu primeiro revés na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.
Com tranquilidade, Atlético abre 1 a 0 no primeiro tempo

Bem em campo, o Atlético foi dominando o primeiro tempo da partida, criando as melhores jogadas de ataque. O time da casa só chegava em lances esporádicos, sempre bem cortados pela defesa rubro-negra. O gol do Furacão era questão de tempo, e aos 33 minutos, Liguera cobrou escanteio e Bruno Mineiro cabeceou para o fundo das redes: 1 a 0 Atlético, com direito à boa apresentação da equipe paranaense.
Atlético cai de produção, leva a virada e ainda perde um pênalti

O Boa voltou melhor para o segundo tempo da partida e o Atlético já não exercia mais a mesma marcação da etapa inicial. Até que, aos 11 minutos, em rápido contra-ataque, Jajá arrancou pela esquerda, invadiu a área e bateu no meio das pernas de Rodolfo: 1 a 1. O tempo ia passando e o Rubro-Negro seguia com dificuldades no jogo, enquanto via o adversário criar as melhores jogadas de ataque.
O Boa era tão superior na partida, que o Atlético não suportou a pressão e levou a virada aos 38 minutos. Vanger invadiu a área, finalizou, Rodolfo espalmou, mas no rebote, Francismar balançou as redes, um minuto após entrar no jogo: 2 a 1 Boa Esporte. O Furacão caiu muito de produção na etapa complementar e Alan Bahia ainda desperdiçou uma penalidade máxima, aos 42 minutos, selando a primeira derrota rubro-negra na Segundona do Brasileirão.


Boa Esporte x Atlético - Hoje às 21h50

O Furacão, vai tentar a segunda vitória na série B, nesta terça-feira, às 21h50 (de Brasília), contra o Boa Esporte, no estádio Melão, em Varginha (MG).
Como já é de praxe nesta temporada, o Atlético Paranaense vai modificado para a partida. Preocupado com a parte física dos jogadores e ainda buscando uma formação ideal, o técnico Juan Carrasco vai poupar três peças importantes: Paulo Baier, Héracles e Guerrón. Essas, no entanto, são as únicas baixas oficialmente mostradas pelo treinador uruguaio durante os treinamento no CT do Caju.
“O Ligüera não treinou apenas por precaução, pois estava com um pouco de dor”, explicou o comandante rubro-negro, que só vai revelar a escalação momentos antes da partida, mas que garante uma equipe competitiva. “Sempre falamos que o mais importante é voltar à primeira divisão. No primeiro jogo ganhamos bem. Independentemente de estar em casa ou fora, vamos jogar sempre para frente, pois esta é a nossa proposta”, disse.
No ataque, o Furacão deve contar com um trio composto por Ricardinho, Bruno Mineiro e Fernandão, diferentemente do time eliminado na Copa do Brasil. Pelo meio, contando que Ligüera possa ir a campo, dois jogadores brigam por posição: Alan Bahia e Renan. No lugar do lateral Héracles, Zezinho deve ser improvisado no setor.

FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE X ATLÉTICO

Local: Estádio Melão, em Varginha (MG)
Data: 29 de maio de 2012 (terça-feira)
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Devarly Lira do Rosário (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e José Maciel Linhares (ES)

BOA ESPORTE: Max; Neílson, Gabriel, Welton Felipe e Radar; Claudinei, Radámes, Jajá e Yuri (Gabriel Davis); Vanger e Marcelo
Técnico: Sidney Moraes

ATLÉTICO: Rodolfo; Gabriel Marques, Manoel, Renan Foguinho e Zezinho; Deivid, Alan Bahia (Renan) e Ligüera; Ricardinho, Bruno Mineiro e Fernandão
Técnico: Juan Carrasco

segunda-feira, 28 de maio de 2012

CBF transfere jogo contra o Ipatinga para Ponta Grossa

O jogo do Atlético contra o Ipatinga, no dia 5 de junho, será realizado no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. A informação foi divulgada na noite desta segunda-feira pelo repórter Wellington Campos, que cobre o dia-a-dia da CBF.
O primeiro jogo com mando do Atlético no Brasileiro da Série B, contra o Grêmio Barueri, está confirmado para o Estádio da Vila Capanema, em Curitiba, no dia 1 de junho.
Inicialmente, a CBF havia divulgado que os dois jogos seguintes (contra Ipatinga e Goiás) também seriam na Vila Capanema. Contudo, a diretoria do Paraná Clube se opôs ao empréstimo do estádio e solicitou à entidade que ele não fosse cedido ao Furacão, tal como fizera o Coritiba.
Diante disso, a CBF voltou atrás e decidiu marcar o jogo entre Atlético e Ipatinga para o Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.
Sem estádio em razão das obras da Arena da Baixada para a Copa do Mundo de 2014, o Atlético já havia mandado seu primeiro jogo nesta temporada no Estádio do Operário Ferroviário, na partida em que venceu o Londrina por 2 a 0.
Os próximos jogos do Rubro-Negro no Campeonato Brasileiro de 2012 ainda não têm o local definido.

Posição do Atlético (atualizada em 28/05/2012 às 21h34)
Questionado pela repórter Nadja Mauad, da RPCTV, o Holzmann garantiu que o jogo será realizado em Curitiba. "O Atlético vai jogar em Curitiba. Essa é uma posição já declarada pelo nosso presidente. Essa situação está nas mãos da CBF, que inclusive já marcou os três primeiros jogos para a Vila Capanema", afirmou o dirigente.
Questionado sobre o que o clube faria caso fosse confirmada a notícia divulgada por Wellington Campos, Holzmann declarou: “Não vou falar em possibilidade, vamos esperar. Nossa postura é essa declarada pelo presidente, vamos jogar em Curitiba”.

A maratona da semana! Por Elaine Novak

Bom dia Torcida mais linda do Mundo! O Atlético tem uma maratona de jogos pela frente nessa semana, serão 3 jogos em 8 dias! Tudo começa amanhã, onde o Atlético enfrenta o Boa Esporte, às 21.50, em Varginha. No dia 1° pega o Barueri na Vila Capanema e dia 5 joga contra o Ipatinga, também “em casa”. Após a desclassificação na Copa do Brasil, deu pra observar que temos time competitivo pra a série B, mas para enfrentar times da série A falta um pouco de futebol ainda. Não que a qualidade dos times da chamada Primeira Divisão esteja excelente, mas o Furacão precisa se preparar desde já para a série A de 2013, pois é lá que nosso rubro-negro estará! No jogo contra o Boa, Baier e Guerron serão poupados e Heracles está lesionado.
Carrasco ainda não confirmou, mas a formação deve ser semelhante a seguinte: Rodolfo; Gabriel Marques, Manoel, Cleberson e Zezinho; Alan Bahia, Deivid (Pablo), Liguera (Lucas Sotero) e Harrison; Edigar Junio (Bruno Mineiro) e Fernandão.

SRN! Boa semana a todos nós!

domingo, 27 de maio de 2012

Mudanças a cada jogo!

O técnico do Atlético, Juan Ramón Carrasco, fez bastantes modificações no time que enfrentará o Boa Esporte na próxima terça-feira (29), pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.
O treinador do Furacão fez um treino tático sem jogadores como Paulo Baier, Guerrón, Ligüera e Deivid. Além deles, o lateral-esquerdo Héracles, vetado para a partida. Segundo o comnadante Rubro-Negro, destes jogadores que não treinaram, apenas Ligüera e Deivid deve viajar até Varginha.
"Nós estamos poupando alguns jogadores por precaução mesmo, alguns deles estão com dor então achamos melhor poupar", disse o treinador do Atlético.
Questionado também sobre a mudança da tática do primeiro turno do Campeonato Paranaense, quando o treinador jogava com 3 atacantes, e agora, joga apenas com dois, ele explicou. "Nós gostamos de jogar com três jogadores no ataque, mas isso vai dependendo de cada jogo e dessa maneira, estamos indo bem", finalizou ele.
A equipe do Furacão que treinou e deve enfrentar o Boa Esporte deve ser: Rodolfo; Gabriel Marques, Manoel, Cleberson e Zezinho; Alan Bahia, Pablo (Deivid), Lucas Sotero e Harrison; Edigar Junio (Bruno Mineiro) e Fernandão.

sábado, 26 de maio de 2012

Vila atleticana!

Apesar da diretoria do Paraná ter ido até a sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se mostrar contrária ao aluguel da Vila Capanema para o Atlético durante a Série B do Campeonato Brasileiro, a entidade confirmou que, pelo menos, o primeiro jogo do Furacão como mandante será mesmo no estádio paranista.
De acordo com Virgílio Elísio, diretor de competições da CBF, não há mais tempo para fazer alterações na tabela da Série B, e por isso, a partida entre Atlético e Grêmio Barueri será realizada na Vila Capanema, no dia 01 de junho, uma sexta-feira, às 21h.
"O primeiro jogo do Atlético já está marcado para a Vila Capanema e será na Vila Capanema. Eu expliquei isso para o presidente do Paraná e ele entendeu. Marcamos outros dois jogos lá para ganharmos tempo, para que a Federação Paranaense de Futebol possa resolver essa situação. Espero uma resposta da FPF até a próxima semana", afirmou Elísio.
A postura da diretoria paranista com relação à utilização da Vila Capanema pelo Atlético continua a mesma: o clube tricolor não está disposto a alugar o estádio para o rival rubro-negro.

Olhos direcionados somente a uma direção

Já era prevista nossa eliminação na Copa do Brasil. Isto, não pela qualidade do time adversário, mais sim por vacilar aqui e tomar dois gols. Já era!
Agora o objetivo do ano é também a única competição que temos pela frente. Vamos buscar o acesso à série A, e só isso que importa. O que já perdemos, não voltará. Se lamentar, não adiantará.
Tem muita coisa fora do lugar, precisamos de reforços, série B tem que ser na raça, porque técnica falta por lá. Temos muito do ano passado ainda em campo, e sobre os jogadores que caíram com o time, os que tem vergonha na cara sabem que a obrigação é dobrada. Deixo em ênfase a parte ''os que tem vergonha na cara''.
Campeonato brasileiro é longo, existem as lesões e precisamos ter um elenco grande. Mas, mais do que isso, é preciso comprometimento e vontade de vencer. Não adianta ser considerado favorito para subir e dar mole para timecos. Digo isso porque, com todo o respeito, nenhum time da segunda divisão tem estrutura comparável a do nosso Clube Atlético Paranaense.
Olhos voltados para a volta pra Elite, porque agora não tem mais desculpa nenhuma. A guerra já começou. Vamos meu Atlético...

Saudações Rubro Negras!
Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!! Todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA.
Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110, e também nos enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através do nosso e-mail :
avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Mudaram as estações, nada mudou. Por Diogo Rodrigues Manassés

Mas eu sei que alguma coisa aconteceu, “tá” tudo assim tão diferente. É assim que cantava Cássia Eller, em “Por enquanto”, uma das mais belas canções da música brasileira.

Nada mudou: mudou a administração, mas perdemos, novamente, o estadual, para o maior rival, e fomos eliminados da Copa do Brasil como de costume. Mentira, nada é exagero. POUCO mudou – mas mudou. “‘Tá’ tudo assim tão diferente”: não conseguimos o estadual, mas tivemos bom desempenho, e, principalmente, um time pelo qual torcer (e não uma “colcha de retalhos” de jogadores emprestados e amontoados em campo). É pouco, porque não conseguimos o que fica para a história: o título. Pouco se valoriza aquele que teve bom desempenho (talvez até melhor que os adversários), o que fica para a história é quem leva a taça. Mas o que fica para os atleticanos é o orgulho de ter torcido para um time de verdade e aguerrido. Um salto tão grande quanto o que queríamos era demais em cinco meses. Ano que vem sim, o estadual é obrigação.

Nada mudou em termos de resultado, mas “tá” tudo assim... tão diferente! Antes o trabalho era ruim, e o resultado era péssimo (com a deflagração de uma queda). Hoje, ao menos o trabalho é bom – e o saldo, positivo. Que diferença faz? Vejo perspectiva de melhora. Vejo um time que pode voltar à série A – mas, claro, que também precisa de reforços, para não bancar um ioiô.

Sim, podia ser melhor. Mas já está bem melhor do que já esteve. Se vai melhorar ainda mais, só depende da diretoria. Já está tudo diferente – pra melhor. Queremos mais. SRN.


quinta-feira, 24 de maio de 2012

Continua o vexame! Por Célio

No início da noite desta quarta feira pudemos acompanhar uma lamentável apresentação do furacão. O time precisava de uma vitória simples para conseguir avançar para as quartas de final da Copa do Brasil de forma inédita, porém jogou de forma irreconhecível e ao invés de vencer, acabou sendo derrotado por 2x0. Como se já não tivesse bastado a perda do título para nosso maior rival de forma tão drástica, o time não teve a moral de segurar as pontas para tentar a conquista da Copa do Brasil, até como forma de compensação para seus torcedores que jamais o abandonam. Temos que acreditar, tolerar e sofrer mas o time não correspondeu. Esperamos que essa “maré” não nos siga no brasileirão da série B... pois senão ficará muito difícil o acesso à “elite” do futebol novamente. Precisamos de mais alguns reforços e menos “experiências” do “professor Pardal” Carrasco, talvez assim consigamos ver o nosso time ir bem! É triste ficar somente cobrando e criticando, mas não nos resta outra alternativa ao invés disso. Era para ter sido uma noite especial, por se tratar do 350º jogo do guerreiro Alan Bahia com a camisa do furacão, além da possibilidade da quebra de um tabu e o avanço do furacão onde jamais figurou. Pena ter dado tudo errado. Mas como Atleticano, maloqueiro e sofredor: “Eu te sigo em toda parte!”
Ainda em tempo vale lembrar que fomos citados numa pesquisa do globo esporte.com e a revista Monet, como uma das 5 torcidas mais “temidas” do brasil por cerca de 150 jogadores da série A entrevistados. Vale lembrar que vários times da série A nem tiveram seus nomes citados como: Coritiba, Cruzeiro, Figueirense, Náutico, Portuguesa e Vasco.
SRN. à todos e vamos furacãoooo!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Ranking: As torcidas mais temidas pelos jogadores

O globoesporte.com e a revista Monet fizeram uma pesquisa para descobrir qual a torcida mais temida pelos jogadores de futebol do Brasil. Dos quase 150 jogadores entrevistados, 42,5% disseram que a "Fiel", do Corinthians, é a torcida que mais intimida no país.
Atrás dela vem a do Flamengo com 12,6% e a do Sport, com 6%. No ranking das cinco primeiras aparecem ainda as torcidas de Grêmio (4,2%) e Atlético-PR (3,3%).
Dos times que disputam a Série A, seis torcidas não foram citadas por nenhum jogador sequer: Coritiba, Cruzeiro, Figueirense, Náutico, Portuguesa e Vasco.

Difícil, mas não impossível! Por Kaseker

Começamos a série B com o pé direito. No sábado, em Joinville, conseguimos um belo resultado contra a equipe da casa. Hoje, contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, a “missão” é mais difícil. O Furacão precisa vencer o alviverde paulista, que, no primeiro jogo aqui em Curitiba, conseguiu a vantagem de ter feito 2 gols como visitante, no empate em 2 x 2. Para seguirmos na competição, a vitória é necessária, ou pelo menos um empate com 3 gols ou mais. Difícil? Sim, mas não impossível!

Largar na frente na série B e ver o coxa em último lugar na classificação da A, ainda é cedo, mas isso deu um ânimo a mais para torcida atleticana, que ainda sente a perda do estadual. Espero que os jogadores estejam com este ânimo renovado também, já que na primeira partida jogaram apáticos, deixando a semifinal inédita do Rubro-Negro mais longe. Neste jogo de volta, o Furacão pode contar com a volta de Gabriel Marques e Heracles, que estavam machucados e ficam à disposição de Carrasco. Já Guerrón viajou, mas não deve ser titular. Com isso, o time deve ir a campo com uma formação parecida com aquela que venceu o Cruzeiro, em Sete Lagoas, ainda pelas oitavas de final da competição: Rodolfo; Pablo (Gabriel Marques), Manoel, Renan Foguinho e Heracles; Deivid, Alan Bahia, Zezinho e Ligüera; Edigar Junio e Bruno Mineiro.

Jogo muito importante, que pode nos deixar mais perto da taça. Por isso, vamos torcer bastante para o Clube Atlético Paranaense chegar na final e trazer este título tão esperado por nós, torcedores! Compromisso marcado hoje então, às 19h30, na Arena Barueri!

Vencer, Meu Furacão ...

#TeSigoEmTodaParte

Beijos e SRN para todos!

terça-feira, 22 de maio de 2012

FICHA TÉCNICA PALMEIRAS X FURACÃO

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Data: 23 de maio de 2012, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (Fifa-MG) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)
PALMEIRAS: Bruno; Cicinho, Maurício Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor e Valdivia; Mazinho e Luan (Maikon Leite)
Técnico: Luiz Felipe Scolari
ATLÉTICO-PR: Rodolfo; Gabriel Marques (Pablo), Manoel, Renan Foguinho e Héracles; Deivid, Alan Bahia, Zezinho (Guerrón) e Ligüera (Paulo Baier); Edigar Junio e Bruno Mineiro
Técnico: Juan Carrasco

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Excelente começo! Por Elaine Novak

Bom dia Torcida mais linda do mundo! O nosso Furacão fez sua estreia pela série B na Arena Joinville da melhor forma possível! Uma goleada de 4 x 1, com belas jogadas de Paulo Baier, deram o pontapé inicial para o título! (Sim, eu acredito!).
Apesar de estar sendo extremamente criticado, e com razão, quem abriu o placar foi Bruno Mineiro, após cobrança de falta de Baier, isso aos 19 minutos da primeira etapa. E 5 minutos depois, cobrança de escanteio de Baier e Manoel sobe pra cabecear e ampliar o placar. Zezinho saiu ainda na primeira etapa, dando lugar à Cléberson, pois existia o perigo do segundo amarelo, já que ele havia levado cartão e o time do JEC forçava jogadas em cima dele. Aos 5 minutos do segundo tempo, pênalti para o time da casa, que Lima não desperdiçou. Mas, graças a Deus, o Atlético não se abateu e nem deixou cair o ritmo no segundo-tempo, como tem acontecido nos últimos jogos. E, aos 12 minutos, Paulo Baier lançou Fernandão que estava livre na área e despachou a bomba! Dez minutos depois, Fernandão saiu para a entrada de Renan Teixeira e eu odiei! Mas, aos 39 minutos, Bruno Mineiro ajeitou de cabeça para Renan tocar no cantinho esquerdo do goleiro e fechar a goleada! JEC 1 x 4 Furacão, e todos nós saindo da Areninha felizes da vida!
Apesar das invenções de Carrasco, o jogo foi bom e mostrou que estamos como favoritos na competição. Quarta-feira temos um duelo importantíssimo contra o Palmeiras, que empatou no primeiro jogo da série A com a Portuguesa. Temos toda a chance do mundo de arrancar a classificação na Copa do Brasil lá em São Paulo e temos que nos concentrar nisso! “Eu te sigo em toda parte!” SRN!

domingo, 20 de maio de 2012

A primeira vez a gente nunca esquece!!!

A cada dia que passa, vemos como o Atlético é amado e faz história na vida de cada torcedor.
Mesmo vivendo uma fase negra, depois de um empate ridículo contra o Palmeiras, e de perder há menos de uma semana, o campeonato estadual, para o principal rival, a nação atleticana, invadiu Joinville-SC, para a estréia do time, na triste segunda divisão.
Triste? Que nada! A festa foi simplesmente maravilhosa, com direito a goleada do time por 4 x 1.
No meio da vibrante torcida, tinha alguém muito especial. Nada mais, nada menos, que a princesa Nancy Ramone, filha da fanática atleticana, Mary Sawczuk.
E a atleticaninha, deu muita sorte. Que seja a primeira, de muitas viagens, ao lado do Atlético!!!
Parabéns Mary Sawczuk, cada dia, você mostra a todos, seu grande amor pelo Atlético.
O Atlético, precisa de torcedores como você!!!



"Essa é uma vigem muito especial pra mim. Pela primeira vez irei por o pé na estrada pra ver o meu Atlético, junto com a minha mãe e minha filha. Chegou o dia de colocar as mulheres da minha vida, nas minhas loucuras !!! Amo essa minha família Rubro Negra". ( Mary Sawczuk )


sábado, 19 de maio de 2012

Foi dada a largada, para a batalha do ano. Por Aline

Após um longo sábado totalmente dedicado ao Furacão, estou aqui para contar o que percebi do Atlético que estreeou na série B contra o Jec. O time quando tem vontade, sabe criar e converter em gols. Tem muitos erros, reforços não vieram - como foi prometido - mais quando esboçar vontade de vencer, conseguirá. Série B é isso, é sacrificio. Pontinho por pontinho é uma batalha, para vencer uma guerra e voltarmos ao nosso lugar, que é a Primeira Divisão.
Temos jogadores que podem ser primordiais para a subida: Paulo Baier com sua maestria e inteligência, meninos como Renan Foguinho que estão buscando seu lugar no time, ou Harrison que também é menino, mais tem muito talento e muito o que nos mostrar. Temos também o grande Deivid e o (já) veterano Manoel, que cairam com o time e tem que subir com ele, novamente.
O lema deve ser FORÇA DE VONTADE. Porque se eu pudesse pedir algo ao grupo de atletas que representam o Clube Atlético Paranaense, eu pediria para que jogassem com a motivação que se disputa uma final. Porque é assim que nós torcedores encaramos. Por conta do nosso amor, dedicamos nosso tempo. Saimos de casa cedo, chegamos tarde, corremos riscos, cantamos o hino alto e sabemos que todas as partidas serão como finais.
Nós atleticanos acreditamos sempre, nós esquecemos o que foi ruim e passou, para sempre fazer pelo Atlético o que podemos, que é incentivar cada vez mais. A peleja é longa, hoje foi apenas a amostra do que será esse ano de segundona. E nós, já mostramos que estaremos lá, para cantar o nosso amor EM TODA PARTE, NÃO IMPORTANDO A PARTIDA QUE O ATLÉTICO DISPUTARÁ.

Saudações Rubro Negras...

Aline de Sousa

Nossa torcida é show...

"Vencemos bem na estreia da Série B, que é um campeonato difícil", afirmou o maestro. "Temos que agradecer a torcida que veio até aqui hoje, porque é na dificuldade que a gente vê quem é o verdadeiro torcedor, e esse que está ao nosso lado vai ser muito útil na Série B. Só tenho a agradecer a nossa torcida, que é maravilhosa", finalizou Paulo Baier.

Furacão começa goleando na série B

O Atlético venceu neste sábado seu primeiro compromisso pela segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Rebaixado na temporada passada, o time paranaense fez 4 a 1 no Joinville, campeão da Série C em 2011, fora de casa.
O grande nome do jogo foi Paulo Baier. O veterano meia deu três assistências, sendo as duas primeiras de bola parada, para gols de Bruno Mineiro e Manoel, e a terceira de bola rolando, para o estreante Fernandão, pouco depois de o time da casa ter diminuído com Lima, de pênalti. No fim, Renan decretou a goleada do Furacão.
Pressionado por não ter sido campeão estadual e estar em situação difícil nas quartas de final da Copa do Brasil depois de empatar com gols com o Palmeiras, como mandante, o time comandado pelo uruguaio Juan Carrasco logo não se intimidou neste domingo.
Mexida em relação à formação do meio de semana, a equipe pressionou os donos da casa e abriu o placar aos 18 minutos da etapa inicial. Após falta cobrada por Paulo Baier pela meia esquerda em direção à área, o atacante Bruno Mineiro desviou de cabeça à frente do goleiro e colocou o Atlético em vantagem.
Não demorou muito para que o time visitante ampliasse a diferença. Seis minutos depois do primeiro gol, o zagueiro Manoel, também de cabeça, balançou a rede do Joinville mais uma vez depois de cobrança de escanteio de Paulo Baier pelo lado direito.
O jogo esquentou novamente aos seis minutos da etapa final, quando Lima converteu pênalti sofrido por ele mesmo. O gol fez a torcida da casa empurrar o Joinville, mas a formação atleticana não se acuou e chegou ao terceiro gol: aos 12, Paulo Baier recebeu pelo lado direito da área e tocou para Fernandão, de frente para a meta, marcar.
Ainda sobrou tempo para Renan, aos 39 minutos, receber ótimo passe na entrada da área e tocar na saída do goleiro para decretar o triunfo por goleada na abertura do campeonato.
O Joinville volta a campo pela competição nacional na sexta-feira, quando visita o ABC-RN. Já o próximo jogo do Atlético na Série B será pela terceira rodada, no dia 29, diante do Boa, também fora de casa – o compromisso da segunda rodada, contra o Ipatinga, será apenas em 5 de junho, já que o time paranaense faz no meio desta semana o confronto de volta com o Palmeiras.
Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!! Todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA.
Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110, e também nos enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através do nosso e-mail :
avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Tiago Adan, ex Arapongas é o novo reforço!

O atacante Tiago Adan, apresentado na manhã desta sexta-feira, é o novo reforço do Atlético-PR para a Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador de 24 anos assinou contrato até 2015 com o Furacão e aguarda apenas a regularização para poder estrear com a camisa rubro-negra. Revelado pelo Corinthians e com passagem por Caxias, clubes da Romênia e Arapongas, ele comemora a "grande chance" da carreira. O jogador, centroavante e autor de 11 gols no Campeonato Paranaense, também exalta a formação tática adotada por Juan Ramón Carrasco, o 4-3-3:
- Eu gosto de jogar do jeito que ele arma o time, com três atacantes, sendo um centroavante e dois pelas laterais. Os jogadores são muito rápidos. Se eu estiver jogando, eles vão me ajudar bastante, porque eu sou um jogador de área. Grande chance de mostrar o meu trabalho para todo mundo e conseguir este título (da Série B). Estou muito contente de estar atuando no Atlético. A responsabilidade é grande. Vou procurar fazer meu trabalho dentro de campo para deixar a torcida feliz - afirmou o atacante em entrevista no CT do Caju.
Tiago Adan falou também sobre a concorrência no ataque atleticano. Além dele, o técnico conta com outros 12 atacantes: Bruno Furlan, Bruno Mineiro, Edigar Junio, Fernandão, Guerrón, Léo Mineiro, Marcelo, Morro García, Nieto, Patrick, Ricardinho e Taiberson.
- É procurar fazer o meu trabalho para, quando o treinador me colocar, eu estar preparado da melhor maneira possível, fazendo gol e ajudando o Atlético a voltar para de onde ele nunca deveria ter saído.
Por fim, o jogador comentou sobre a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro que, para o Atlético-PR, começa no fim de semana. O Furacão visita o Joinville às 16h20m (horário de Brasília) de sábado, na Arena Joinville, no interior de Santa Catarina:
- Não tem mais equipe boba no campeonato. A Série B está muito forte. O desafio grande vai ser a gente ser campeão, mas creio que, com o grupo que o Atlético tem hoje, a gente vai poder fazer um bom trabalho e sair com a classificação - concluiu.

Requisitos para um time campeão. Por Diogo Rodrigues Manassés

Não existe uma fórmula “matemágica” para se montar um time campeão. Não há um segredo, porque não é algo objetivo. Antes de tudo, é relativo: campeão é aquele que é melhor que os adversários (ou que recebe mais ajuda da arbitragem, mas, vamos nos ater aos campeões com mérito). Nos requisitos que mencionarem, precisa ser o melhor.

De início, precisa ter um bom elenco. Não basta um bom time titular (isso é fundamental, claro), é preciso ter reposições que não prejudiquem o grupo. Até porque campeonatos costumam ser longos, e lesões não são raras. O CAP? Não tem.

O bom elenco precisa de uma boa preparação física. Os jogadores precisam “ter pernas” para aguentar os 90 minutos. O CAP? Não tem. A preparação está extremamente deficitária, mesmo com os jovens. O time morre no segundo tempo. Com Riva isso não acontecia.

O bom elenco também precisa ser moldado em um bom esquema tático, gerido por um bom treinador. Isso é bastante relativo, mas, do meu ponto de vista, já sabem: JR é ótimo, erra como qualquer ser humano, vai errar ainda mais, mas estamos muito bem de treinador. Esse, a meu ver, nunca foi o problema.

O bom elenco precisa, por fim, de uma preparação psicológica – principalmente, mas não só, no que se refere à vontade de vencer (“raça”). Não sei se o Atlético conta, no momento, com um psicólogo para o time, mas alguns jogadores precisam – Guerrón é ótimo exemplo.

Os aspectos técnico, físico, tático e psicológico, a meu ver, se bem geridos, formam um time campeão – ao menos se superiores aos adversários. Se o objetivo é jogar a série B para ser campeão, atitudes precisam ser tomadas. Precisamos de reforços e precisamos de uma preparação física mais eficaz, urgentemente. Para ontem – ou melhor, antes de ontem.

Em tempo: contra o Palmeiras, perdemos em virtude da má preparação física. Eles correram mais que nós. Vontade traz isso, mas não basta. O que faltou não foi raça. SRN.


quinta-feira, 17 de maio de 2012

Marcinho vai para a Ponte Preta

A Ponte Preta acertou a contratação do meia Marcinho, que estava no Atlético-PR. O jogador vestirá a camisa da equipe campineira ainda na noite desta quinta-feira, durante a apresentação dos novos uniformes da Macaca, e terá a missão de substituir Renato Cajá, que foi liberado depois que o clube campineiro não conseguiu chegar a um acordo para renovar seu empréstimo com o Guangzhou Evergrande, da China.
“O Renato pediu para anteciparmos o fim do seu contrato para que ele pudesse acertar detalhes da viagem (para a China), e por isso o liberamos. Acertamos a contratação do Marcinho em definitivo até o final do próximo Campeonato Paulista”, disse o executivo de futebol da Ponte Preta Ocimar Bolicenho, em contato por telefone com a GE.Net.
O experiente Marcinho, que está com 31 anos, chegou a atuar em escolinhas de futebol da Ponte Preta quando criança, mas iniciou a carreira no Paulista de Jundiaí. Depois disso ele rodou por diversos clubes do país, como São Caetano, Corinthians, Palmeiras e Cruzeiro, e estava em sua segunda passagem pelo Atlético-PR, que foi iniciada no ano passado.
Com a chegada do técnico Juan Carrasco, nesta temporada, Marcinho frequentou em diversas vezes o banco de reservas, inclusive na partida da última quarta-feira, no empate por 2 a 2 com o Palmeiras, pelas quartas de final da Copa do Brasil. No entanto, o dirigente da Ponte Preta minimizou esse fato, e garantiu que o jogador poderá suprir a ausência do ídolo Renato Cajá com eficiência.
“Se você fizer um levantamento você vai ver que todos os jogadores ficaram no banco de reservas em alguns jogos com o Carrasco. Isso é uma característica dele, então eu não concordo que o Marcinho não era titular. Na minha visão ele é um jogador dotado de experiência, que tem raízes na cidade e pode atuar em um nível igual ou até maior do que o do Renato”, afirmou Bolicenho.
A Ponte Preta estreia no Campeonato Brasileiro neste domingo, contra o Atlético-MG, em Campinas. Marcinho não deve estar regularizado para este jogo, mas ficará à disposição do técnico Gilson Kleina assim que tiver a documentação aceita pela CBF, já que vinha atuando pelo Atlético-PR.

Atlético sem perna.

"No futebol, costuma se dizer que o time está sem perna quando se cansa fácil, e ontem o Atlético não teve nenhuma. O Liguera, por exemplo, não quis nem bater escanteio de tão cansado que ficou, sendo que ainda sobrou uma modificação para o Carrasco.
Era para ter liquidado o jogo contra o Palmeiras ainda no primeiro tempo, tinha como ter feito uns quatro gols. O Ligüera perdeu, o Bruno Mineiro também perdeu, mas agora fica difícil por ter que ir para São Paulo e vencer o jogo.
A reclamação que a torcida do Atlético fez no fim do jogo é bastante justa, o time só tem um zagueiro, que é o Manoel, o resto é praticamente tudo improvisado. Como é que o Atlético vai fazer quando chegar em outubro, se em maio já está desse jeito?"( Sicupira)

Cadê o time sr. Petraglia? Será que o senhor, não percebeu, que nosso treinador é fraco e maluco? Vai mudar na metade da série B?

Síndrome de vice! Por Célio

Na noite desta quarta-feira o Atlético enfrentou a equipe do Palmeiras pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Como se não bastasse a perda do título, para o nosso maior rival, o furacão esteve à frente no placar por duas vezes,não conseguiu segurar as vantagens e acabou cedendo o empate. Resultado esse que acaba sendo péssimo pois agora somente a vitória pode interessar ao furacão para conseguir a classificação para as quartas de final. Mesmo tendo jogado “em casa”, diante de sua torcida, a equipe deixou escapar as vantagens que obteve no placar. A Torcida que mesmo extremamente magoada com a equipe, em função da perda do título para os “alfaces”, ainda assim esteve presente em um número razoável. Esse resultado e mesmo o comportamento da torcida se deve à “síndrome de ser vice”... Ainda vai precisar de um tempo para a equipe retomar a confiança, bem como a torcida recuperar a confiança na equipe. A Copa do Brasil pode ser a chave para a retomada dessa confiança, porém a equipe não deve esmorecer tão facilmente como no segundo tempo desta última partida. Falta “material humano” para J.R. Carrasco conseguir os resultados que almeja. A diretoria não deve deixar de correr atrás de reforços para a série B, para que o nosso furacão consiga retomar o seu lugar na elite sem que tenhamos de sofrer muitas dificuldades. Então vamos furacãooo! SRN. à todos

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Atlético empata com Palmeiras e se complica

Pra variar, Carrasco mexeu mal no time

O Atlético não conseguiu a vitória em casa e agora terá de buscar fora de casa a inédita vaga nas semifinais da Copa do Brasil. O empate em 2 a 2 contra o Palmeiras, na noite desta quarta-feira (16) na Vila Capanema, atrapalha as pretensões rubro-negras na competição
Bruno Mineiro e Edigar Junio fizeram os gols atleticanos. Barcos e o ex-atleticano Maikon Leite marcaram para o Palmeiras. O jogo de volta será na próxima quarta-feira (23), às 19h30, na Arena Barueri, em Barueri, região metropolitana de São Paulo. Uma vitória simples classifica o vencedor. Um novo 2 a 2 leva a decisão para os pênaltis. Empates com menos de dois gols classificam o Verdão e o Furacão passa com empates com três ou mais gols para cada time.

O futebol não para! Por Luana Kaseker

A perda do campeonato estadual para nosso rival, ainda está em nossas mentes. Muitos dizem que este campeonato de nada vale, até um certo ponto é verdade, mas qual torcedor não quer ver seu time campeão, seja de qual competição for? O estadual deste ano, se conquistado, viria como o começo de um ano de alegrias para esta torcida, que há tempos não sabe o que é gritar ‘CAMPEÃO’. Confesso que após o pênalti perdido por Guerrón, eu chorei, queria que este título viesse para provar que o Furacão luta e conquista seus objetivos contra tudo e todos. Infelizmente a taça que estava em nossas mãos, acabou escapando mais uma vez. Carrasco foi muito criticado pela torcida por suas invenções, que de certa forma contribuíram para a perda do paranaense, mas ele com certeza não foi o único culpado. Bola para frente, e que esta decisão motive a todos para a seqüência desta temporada tão importante!

O Atlético de hoje é um time diferente dos times de anos anteriores, nosso técnico deu uma forma de jogar que agrada a maioria dos torcedores, ainda faltam peças, mas jamais podemos esquecer dos grandes jogadores deste elenco como Manoel, Deivid, Zezinho, Liguera, Guerrón, dos garotos Harrisson, Rodolfo, Taiberson, Cleberson, entre outros, que eu tenho a certeza que nos trarão muitas alegrias e com alguns reforços logo teremos nosso tão esperado ‘time titular’!

Mas como vocês sabem, o futebol não para. Hoje pela Copa do Brasil, enfrentamos outro time alviverde, o Palmeiras de Felipão - que na quarta-feira passada eliminou o nosso conterrâneo Paraná, nesta mesma competição, por 4 x 0. O Rubro-Negro está focado para este jogo e precisa conseguir uma grande vantagem para o jogo de volta em Barueri.

Com alguns desfalques, o Furacão deve ir novamente a campo com algumas improvisações.

O futebol é tão mágico que nos faz vivenciar muitos sentimentos, da tristeza à alegria em poucos minutos. E por isso, eu estarei hoje às 19:30h na Vila Capanema, torcendo para mais uma vitória do Furacão, pois o que passou deve ser esquecido e o foco agora é na classificação inédita para a semifinal da Copa do Brasil. Temos chance e desta vez não vamos deixar escapar!

Da tristeza de domingo, à esperança de hoje, até a ansiedade para o início da série B sábado, assim vamos vivendo de futebol e principalmente de Clube Atlético Paranaense!

“Atlético, Atlético,

Conhecemos teu valor,

E a camisa Rubro-Negra,

Só se veste por amor ... “

#TeSigoEmTodaParte

Beijos e SRN para todos!