sábado, 30 de abril de 2011

Adílson Batista quer o apoio do torcedor

"Agora focamos somente na Copa do Brasil e já começamos a nos preparar para o Brasileirão pois é uma competição muito difícil. Já na segunda-feira vamos começar a pensar no Vasco, domingo vamos dar uma olhada no time deles (diante do Flamengo) e esperamos o apoio do torcedor na quata-feira. O confronto contra o Vasco é importante e esperamos fazer um bom jogo", disse o treinador atleticano Adílson Batista.

Fim do estadual, foco nos campeonatos nacionais. Por Aline

Na despedida do estadual, o Furacão entrou em campo contra o Rio Branco levando o jogo como um amistoso. Adilson testou vários jogadores, poupou vários titulares e acabamos vencendo. Madson fez dois gols e Paulinho mais um, 3x1 placar final. Nada de inesperado, até porque não poderia ser diferente, levada em conta a falta de qualidade do adversário. Oficialmente encerrou-se o Campeonato Paranaense hoje (para nós), e quarta - feira já tem jogo pela Copa do Brasil. Pegamos o Vasco em casa, com a obrigação de um bom resultado, para ter mais tranquilidade para decidir a vaga no Rio de Janeiro. Mesmo com jogo tarde, espera-se casa cheia e tenho certeza que não será diferente, porque nossa torcida é a melhor que existe.
Visando Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, a diretoria fala de reforços. Díficil mesmo é ter capacidade de trazê-los. Depois do fracasso contra o time de paquitas, ainda perdemos de contratar Everton (ex-jogador do Caxias) e os verdinhos aproveitaram. Existem mais alguns possíveis reforços, mais como estou cansada de ilusórias contratações, prefiro aguardar para ver quem virá. A falta de competência com que as coisas estão sendo conduzidas em meu Atlético, me fazem a cada dia mais torcer para que o fim do ano chegue logo, para que possamos escolher um novo presidente para o futuro de nosso amado Rubro Negro. Que fique claro que não torço pela volta de Petraglia. Eu torço para o bem do Atlético e tão somente por isso, não gosto de Malucelli.
Nosso time atual conta com muitos jogadores emprestados, e isso me preocupa. A batalha política que temos nos bastidores, acaba refletindo em campo e isso faz mal a aquilo que mais amamos: o CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE, dono de uma história invejável, digno da tradição que desde o berço nos fez vitoriosos, fanáticos e apaixonados, por natureza. Eu só quero um time que use o seu superávit para obter resultados em campo, que não fique devendo a seu torcedor, que lhe acompanha, lhe seguindo em toda a parte, lhe querendo cada vez mais. Creio que isso não seja pedir demais.

Saudações Rubro Negras!

Atlético, se despede do estadual com vitória

O Atlético Paranaense se despediu do Campeonato Paranaense 2011 com uma vitória de virada sobre o Rio Branco, por 3 a 1, no Gigante do Itiberê, em Paranaguá. Com o resultado o time da capital confirmou o vice-campeonato estadual, ficando atrás do Coritiba, campeão dos dois turnos.

Com um time misto, o Furacão entrou em campo para buscar uma vitória que desse impulso para as próximas competições e, principalmente, opções para o técnico Adílson Batista, que observava atentamente seu elenco. Aos cinco minutos, Lucas recebeu bom passe na área, tentou o giro e foi desarmado. Chute mesmo somente aos oito minutos, com Róbston, que mandou uma bomba para intervenção de Fabrício.

Porém, praticamente em sua primeira chegada, o Leão da Estradinha abriu o placar, aos 14 minutos, com Negreiros, que bateu com categoria da entrada da área para marcar. O Rubro-negro tinha maior posse de bola e dominava, mas tinha dificuldade para criar boas oportunidades. Aos 25 minutos, Lucas até tentou, mas perdeu a bola no momento do arremate.

Apesar dos erros, o Atlético chegou ao empate aos 28 minutos, com Mádson, que desviou chute de Héverton na pequena área e saiu para o abraço. O Rio Branco tentou responder dois minutos depois, com Duda, que tentou duas vezes e, na segunda, por cobertura, mandou pela linha de fundo. Aos 43 minutos, Negreiros recebeu na cara do gol e o árbitro marcou impedimento.

Na segunda etapa, o Furacão criou a primeira boa chance aos cinco minutos, com Bruno Costa, que tabelou com Lucas e a apareceu para arrematar em cima do goleiro Fabrício. A resposta veio aos nove minutos, sempre com Negreiros, que abriu espaço e arrematou na rede pelo lado de fora.

O Rubro-negro quase virou o placar aos 13 minutos, após cruzamento de Mádson que Gabriel testou firme na trave. No rebote, Dalton desperdiçou. Até que, aos 17 minutos, o baixinho Mádson resolveu. O meia tabelou com Lucas depois de jogada individual e recebeu de cara do gol, tendo o trabalho apenas de tirar do goleiro. Dentro da área, livre, Pimba desperdiçou o chute aos 19 minutos.

O Leão da Estradinha ainda teve uma clara chance de empatar, aos 21 minutos, em cobrança de falta desviada por Igor na trave. Adílson Batista começou a mudar o time, aproveitando para poupar mais alguns atletas e testar outros. Aos 36 minutos, cruzamento para Mini, que foi desarmado na hora do domínio. Mas, aos 38 minutos, Paulinho, de falta, fechou a contagem.

O Atlético Paranaense agora vai se preocupar com a Copa do Brasil, quando enfrenta o Vasco da Gama no meio de semana, e com a preparação para a Série A do Campeonato Brasileiro. Já o Rio Branco volta seu foco para os tribunais, que decidirão seu futuro na competição, podendo até mesmo ter decretado seu rebaixamento no lugar do Paraná Clube.


Com time reserva, Atlético se despede do estadual 2011

Tentando de recuperar do golpe levado no último domingo, o Atlético vai até Paranaguá enfrentar o Rio Branco neste sábado, às 16h, no Fernando Farah. Partida que marca a despedida das equipes no Campeonato Paraneanse de 2011, já conquistado pelo Coritiba, que foi campeão nos dois turnos.
O técnico Adilson Batista vai com um time totalmente diferente das últimas partidas, e isso se deve com a intenção de poupar os titulares, para a partida da próxima quarta-feira, contra o Vasco, no Caldeirão.
"Não desmerecendo o Rio Branco, porque não será nada fácil, mas estamos pensando no Vasco, que é a competição que precisamos passar, vencer bem, chegar numa semifinal”, comentou Lucas.
Jogo que não vale absolutamente nada, a não ser tentar vencer, para não terminar o Campeonato Paranaense com o Atlético ainda mais acabado!
O time vai com: Renan Rocha; Deivid, Gabriel, Dalton e Bruno Costa; Fransérgio, Robston, Heverton, Branquinho e Madson; Lucas. Técnico: Adílson Batista.

Lucas admite que precisa melhorar

A última vez que Lucas foi titular foi no dia 03 de março, na vitória por 3 a 2 em cima do Paraná e hoje o camisa 9 do Furacão, pretende acabar com a falta de gols.
"Bom se estivesse atuando e fazendo gols. Não encaro como má fase, que é quando o cara não quer contar contigo, o grupo não confia, a imprensa cobra e aqui não vejo isso. As críticas estão em cima da quantidade de gols, as partidas e sei que tenho como reverter", disse o atacante.
A última vez que Lucas balançou as redes adversárias foi no dia 27 de março, na vitória por 2 a 0 em cima do Cascavel: "Queria que a média (de gols) fosse melhor. Procuro não colocar isso como uma pressão. O centroavante vive de gols e já vou tentar hoje, porque é uma oportunidade boa para dar confiança".

O melhor programa esportivo do Brasil!

Hoje, a torcida atleticana, dá um verdadeiro show, no Programa A VOZ DA CAVEIRA.
Um programa totalmente atleticano, comandado por Maurício Varela, Juilão da Caveira, e Suk
O programa, fala a verdadeira situação do Atlético, sem medo de recriminação.
Será debatido tudo sobre o Atlético e na visão de torcedores e não de diretores, que tem medo de falar a verdadeira situação do rubro-negro.
A diferença desse programa, para os outros programas esportivos, é que A VOZ DA CAVEIRA, é feito por "atleticanos de verdade, que amam e vivem o Furacão intensamente".
A partir das 13hs, vale a pena sintonizar na RADIO MAIS AM 1120. E além de ouvir, você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 041-3282-1110, e enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através dos e-mails : avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am

sexta-feira, 29 de abril de 2011

O segredo que não vale nada!!!

O técnico Adilson Batista comandou um treinamento fechado à imprensa na manhã desta sexta-feira, no CT do Caju, o último trabalho antes do jogo de amanhã, contra o Rio Branco, no estádio Caraguejão, em Paranaguá. O treinador só vai confirmar a escalação da equipe momentos antes do início da partida.
Tomara, que Branquinho seja o titular e acabe com o jogo, assim nosso treinador, "percebe"que o jogador é fundamental para o sucesso do Atlético.
Ou será que Adílson Batista acha que o Baier resolve sozinho? É preciso avisar o treinador, que o Baier, vai ser o homem mais marcado em campo, ou seja, o Branquinho tem que ser o outro homem na armação contra o Vasco.
Acorda Adílson, sabemos de seu potencial, mas não pisa na bola, assim como você fez contra os coxas!

Torcida já se mobiliza para estar ao lado do Atlético


A torcida atleticana é realmente diferenciada. Mesmo sem saber o resultado, da primeira partida da Copa do Brasil, que será realizada na próxima quarta-feira, a maior organizada do clube, já está se mobilizando, para lotar o espaço destinado para a torcida rubro-negra, no estádio de São Januário (RJ).
O Furacão enfrenta o Vasco no dia 11/05 e temos tudo para nos classificarmos para a próxima fase da Copa do Brasil.
Os valores para viajar com a torcida são:
Passagem: R$ 100,00 + 1Kg de Alimento
Ingresso: à confirmar
Em breve mais informações ou pelo telefone (41) 3079-1977.

Goleiro Márcio chega ao Atlético nos próximos dias, Corrêa está próximo de um acerto

O gerente de futebol do Atlético está viajando em busca de reforços para a equipe rubro-negra e prometeu novidades à torcida até o fim desta semana. Entre elas, estão as possíveis vindas do meia Éverton, do Caxias, e do volante Corrêa, encostado no Flamengo, dois jogadores que estão muito próximos de um acerto com o Furacão. O goleiro Márcio, do Grêmio Prudente, já fechou com o rubro-negro e desembarca em Curitiba nos próximos dias.
Um goleiro já estava na pauta da diretoria atleticana há um bom tempo. Além de Márcio, o rubro-negro foi atrás do arqueiro Luiz, atualmente no São Caetano. Mas como não conseguiu um acerto com o Azulão, é o experiente Márcio, de 29 anos, quem reforça o Furacão para o restante da temporada. O goleiro teve passagens por clubes como São Paulo, Grêmio, Paysandu, Paulista e Ituano e está há três anos no Grêmio Prudente.
Já o volante Corrêa foi afastado em dezembro do ano passado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, e desde então vinha treinando em separado no Flamengo. O atleta pertence ao Dínamo de Kiev, clube da Ucrânia, e seu contrato de empréstimo com o rubro-negro carioca termina no dia 15 de junho. A equipe ucraniana estaria interessada em colocar o jogador em um clube onde ele poderia ser aproveitado e foi aí que a proposta do Atlético chamou atenção, deixando Corrêa bem próximo de vestir a camisa rubro-negra.
O meia Éverton, do Caxias, pertence ao Internacional e chamou atenção do Atlético pela boa campanha que fez no Campeonato Gaúcho. O jogador está lesionado e não enfrenta o Coritiba, na partida de hoje, pela Copa do Brasil. No entanto, as conversas para trazê-lo ao Furacão já estariam bastante adiantadas e o próprio jogador disse que gostaria de jogar pelo Atlético.

(In)Gratidão. Por Diogo Rodrigues Manassés

Paranaense acabou, em breve um jogo contra o Vasco na Copa do Brasil. É um dos poucos times que sobraram que temos condições de vencer da maneira que o time está hoje. Não pensem que esta competição está fácil.
O tema da coluna desta semana é outro. Depois do ATLEtiba, li muitos comentários de torcedores criticando o capitão do time, Paulo Baier. Achei pertinente uma manifestação agora, em “início de temporada” (afinal, para o Furacão, a temporada não inicia em janeiro).
Alguns afirmam que ele não vem jogando bem. Até concordo. Ainda assim, é inegável que a vasta maioria das fontes dos nossos gols saem dos seus pés – normalmente por bola parada. Concordo que ficamos reféns da bola parada (e também considero isso negativo), contudo, é a única arma que temos, ao menos efetiva. A bola parada não funciona sempre (infelizmente no clássico não funcionou, aparentemente alguns preferiam que não tivesse funcionado contra o Bahia e não passássemos de fase...), mas, quando funciona, é incomparável. É a arma mais letal. O jogador mais importante.
Li um texto em que o autor considera o Maestro um fardo (invejado por muitos, ironicamente). Opinião absurda. Não é à toa que ele é o artilheiro da temporada. Outros, acham que ele é reserva. Não concordo. Sua importância no time é para os 90 minutos, caso contrário, nem precisa ficar. Batedor de faltas para meio tempo ou capitão de meio tempo não existe. Quanto ao desempenho propriamente dito (produção nas partidas), Baier tem variado de produção. Mas inegavelmente é excelente jogador. É o único meia de criação (diferente de meia-atacante) do elenco hoje.
Críticas devem ser feitas (eu mesmo as faço), ainda assim, algumas devem ser utilizadas com parcimônia. Se não por respeito aos gols que ele fez neste ano, por gratidão por todos os outros nos brasileirões que participou e pelas assistências que deu. Sem contar o rebaixamento que Baier não permitiu, em 2009. Torcedor exigente, sim, ingrato, não.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Datas para confronto com o Vasco


Em sorteio realizado hoje pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), foi decidido que a primeira partida ocorrerá na Baixada, no dia 4 de maio, às 21h50. Já o jogo de volta, em São Januário, será no dia 12, às 19h30.

Atlético treina com doze jogadores no time titular

O técnico Adilson Batista comandou um coletivo na tarde desta quinta-feira, no CT do Caju, e mais uma vez resolveu fazer mistério em torno da escalação do Atlético, armando a equipe com 12 atletas durante todo o coletivo. O Furacão entra em campo no próximo sábado, para enfrentar o Rio Branco, em Paranaguá, pela última rodada do Campeonato Paranaense.
Mesmo que a partida não valha mais nada, Adilson Batista optou por dar apenas algumas pistas da escalação que vai por em campo no sábado. O treinador tem inúmeros desfalques para esta partida: Manoel e Rafael Santos estão suspensos; Rômulo, Wendel, Hugo Alcântara e Paulo Roberto não estão inscritos no estaudal; e Kleberson, Adaílton, Guerrón, Nieto, Flávio estão entregues ao departamento médico.
Com isso, e aproveitando também que o jogo não vale nada, Adilson Batista deve escalar vários jogadores que não vinham sendo muito aproveitados. No treinamento de hoje, Gabriel, Dalton, Bruno Costa, Madson, Jenison, Héverton e Lucas foram testados no time titular e podem ganhar nova oportunidade na partida contra o Rio Branco.
A equipe que treinou nesta quinta-feira, armada com 12 jogadores, era formada por Renan Rocha; Deivid, Gabriel, Dalton, Bruno Costa; Fransérgio, Robston, Madson, Branquinho, Jenison e Héverton; Lucas. O Atlético ainda faz mais um treinamento amanhã, mas a confirmação do time titular só deve vir momentos antes do início da partida.

E a vida continua! Por Célio

Após esse final de semana que merecia ser apagado das memórias e da história rubro-negra, aonde fomos abatidos com facilidade por nosso maior rival, que diga-se de passagem, jogou muita bola o campeonato todo, seguimos a vida em busca de horizontes distantes e até nunca alcançados...Nossas apostas se voltam todas para a sequência da Copa do Brasil e já pensando na preparação do Campeonato Brasileiro. Precisamos mais do que nunca, de algum êxito assim que possível para ajudar à esquecer um pouco a trajetória vexaminosa desse último Campeonato Paranaense. Temos uma torcida vibrante e sempre presente ao lado do furacão que jamais merece ser tão mal tratada. Precisamos de mais jogadores que façam por merecer vestir o “manto sagrado”, além de uma reformulação geral para que o nosso comandante, Adilson Batista possa conseguir executar o seu trabalho com tranquilidade munido de qualidade no elenco. Mudanças essas que deveriam começar por acabar com o discurso que Bolicenho é isento de culpa e convidá-lo à se retirar do furacão, pois se ele não passa de um funcionário como já foi dito, e maus funcionários são substituídos. Alguém com “sangue rubro-negro” verdadeiramente seria muito mais interessante! Precisamos também de pulso firme na direção do nosso querido Clube Atlético Paranaense...Alguém com o perfil do saudoso Mário Celso Petraglia, porém de longe menos intransigente. Pensar com carinho nessas próximas eleições é nossa missão para que o futuro do nosso furacão seja mais tranquilo. SRN. à todos

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Qual será o próximo craque de Bolicenho???

Com o Campeonato Paranaense já definido, o Atlético volta as suas atenções para a sequência da Copa do Brasil, sem deixar de pensar em reforços para a sequência da temporada. O diretor de futebol do clube, Ocimar Bolicenho, que vem protagonizando alguns boatos quanto às mudanças na administração atleticana, está em São Paulo e fará uma escala em Porto Alegre em busca de nomes para integrar o Furacão.
Na pauta do dirigente estão dois goleiros, mas só um deve chegar ao time: Luiz, de 28 anos, atual capitão do São Caetano e Marcio, revelado nas bases do São Paulo, atualmente no Grêmio Prudente. A expectativa é de que o pacote de contratados - um goleiro, um meia e um atacante - seja anunciado já no fim dessa semana. O grupo se junta a Paulo Roberto, que já treina no CT do Caju e deve ser apresentado nesta quinta-feira (28), além de Hugo, Wendel e Rômuo, também recém-contratados.
Vamos aguardar e torcer para o sr. Bolicenho acertar, pois até hoje só fez besteiras no Atlético.

Abaixo-assinado virtual pede a saída de Marcos Malucelli

Na onda de manifestações via internet e redes sociais, torcedores do Atlético organizaram um abaixo assinado pedindo a renúncia do presidente do clube, Marcos Malucelli. Endereçado à torcida do clube, o "documento" está hospedado em um site próprio para petições públicas na grande rede. Na descrição, a justificativa para o abaixo-assinado é a insatisfação com a administração do clube e a falta de providências da diretoria para reverter a "situação precária" vivida pelo time.
No site, é possível conferir os nomes de quem já assinou o documento pedindo a saída de Malucelli: até o fechamento da matéria, mais de 140 mil assinaturas já haviam sido contabilizadas pelo site.

FORA DO MEU ATLÉTICO!!!

Sr. Malucelli...


Senhor Marcos Malucelli

Aos 8 dias do mês de dezembro do ano de 2008, há exatos 868 dias o senhor e sua chapa Coração Atleticano foram eleitos para administrar o Clube Atlético Paranaense. Faltando aí menos de 9 meses para findar o seu mandato, vejamos o que foi prometido e o que foi cumprido:\

Confira a seguir as propostas da chapa Coração Atleticano:

1 – O futebol será prioridade. Até porque todos os investimentos feitos nos últimos anos em estrutura e patrimônio nos permite isso. Teremos um time forte para ganhar títulos.

Onde está escondido esse time? Até agora só vimos contratações de segunda divisão e de “restos” de times de primeira divisão. O famoso expurgo do eixo Rio -São Paulo

2 – Investiremos ainda mais nas categorias de base para que, ao final de três anos, 50% do time seja feito por jogadores identificados com a mística rubro-negra

Onde está essa categoria de base identificada com a mística rubro-negra, e tão forte e capaz de nos fazer ganhar títulos?

3 – A partir de agora o objetivo do Atlético Paranaense será sempre ficar entre os três primeiros colocados, independente de campeonato ou categoria

Campeonato Paranaense não é o único Campeonato que participamos, e ao que me consta somente ano passado ficamos em 5º no Brasileiro. Mas 5º não é 3º...

4 – A Arena será concluída. E nossos adversários irão tremer com a força de 40 mil vozes

Ok, foi concluída. Mas acabou?

5 - Não abriremos mão de trazer a Copa para a Arena, para divulgar as cores e a força do Furacão em todo o mundo

Certo... seus discursos evasivos, seu pouco comprometimento e o seu não comparecimento nas reuniões, ou na reunião significam que realmente o senhor quer muito a Copa aqui.

6 – Continuaremos captando novos sócios, com o objetivo de superar a barreira de 40 mil associados para lotar a Arena. Uma torcida forte, para um time forte

Ah sim, com o sistema apreendido pela justiça e uma briga com a empresa que desenvolveu o software, o senhor conseguiu angariar 40 mil sócios? Ao que nos consta, ao invés de ter aqueles famoso 23 mil, esse numero caiu.

7 – Transformaremos o clube num centro de excelência e desenvolvimento para atletas, funcionários e profissionais, para assim atrair os melhores entre os melhores de cada área.

Com o excelente atendimento dos funcionários, a começar pelo Espaço Sócio Furacão e se estendendo aos magníficos atletas do nosso plantel, sem esquecer-se dos magnânimos treinadores que por aqui passaram, vejo que sua visão de melhores é um pouquinho distorcida!!!

Para finalizar só posso dizer que por suas desastrosas declarações na imprensa, como dizer que um ATLEtiba é um jogo normal, que não mandou o Paranista Acéfalo( que nem era selecionado para jogar bola no colégio porque era perna de pau) embora porque não tem outro para por no lugar, entre outras que me recuso a lembrar para não enfiar minha cara na parede, que o senhor não serve nem para ser presidente do clubinho ali da rua. Seja, POR FAVOR, honesto consigo mesmo e PEÇA PARA SAIR!!!

Texto: Camila Lopes F. Provenzano

Sábado é dia de feijoada!!!

Já que o time não ajuda, aqui vai uma super dica, para os leitores desse espaço rubro-negro.
A maior torcida organizada do estado, estará organizando para o dia 07/05, uma super feijoada… Sem miséria!
O almoço será servido, das 12h00 às 15:00, com o valor de R$ 10,00.
Para maiores informações, ligar para: 3079-1977


A parte que ninguém comenta da Torcida os Fanáticos

Os integrantes da Os Fanáticos Subsede, localizada na região oeste de Curitiba, realizaram no último dia 20, a ação social Páscoa Subsede, na creche CMEI Itapema, onde foram entregues as doações de doces e chocolates arrecadados durante os últimos dois meses.
A creche Itapema, coordenada pela diretora Lucilda Sergio da Silva, localizada na Estrada do Barigui, 625, na Cidade Industrial, atende à aproximadamente 150 crianças, de 0 a 6 anos.
O Blog Espaço Atlético, parabeniza o Vereador Julião Sobota e a todas as pessoas que ajudaram nas doações e na organização do evento, que resultaram na realização de uma excelente Páscoa as crianças carentes.

Isso é Torcida Organizada!!!
E pra quem achava, que uma derrota no Atletiba, teria um final com violência, essa é a resposta pra vocês!!!
Invasão e quebradeira, não é atitude da Fanáticos, afinal, isso é coisa de porco!!!
É atitude de coxa!!!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Madson não compareceu ao treino de hoje

O meia Madson não compareceu à reapresentação do elenco atleticano na tarde desta terça-feira, no CT do Caju.
O presidente Marcos Malucelli, em entrevista coletiva, revelou que o Baixinho terá a falta descontada do salário.

Clube Atlético Paranaense representando o Paraná há 15 anos na elite do futebol

Meus comprimento ao o melhor clube do Paraná, no bom português; Clube Atlético Paranaense. Queria dar os parabéns aos guerreiros que lotaram o Caldeirão, cantaram durante todo o jogo e apesar de ter que assistir o rival ser campeão em nossa... casa, não promoveu invasão e quebradeira, afinal, isso é coisa de porco. Nosso time não disputa só estadual. É uma das competições do ano. É uma "boa" previa, ajeitar o time para competições de verdade. Contra times de verdade. Esse ano tem Copa Sul-Americana e muito mais. Meu time é elite, já faz 15 anos que somos os melhores do estado, como o único time consolidado da 1º divisão do futebol brasileiro. Os demais se alegram com o que podem e como podem. Quando disputarem campeonatos me avisem. Enquanto isso, o nosso estado está cada vez no limbo, times pequenos que nunca passam do sexto lugar no nacional ou caem no estadual, que não tem estabilidade em manter estrutura na elite. Sou Furacão, esse ano quero coisas maiores, vamos lutar pelas Américas novamente, pela copa do brasil. Isso sim é algo que se possa gritar campeão. Quem pensa pequeno sempre será pequeno, e sempre voltara para 2º divisão. Os campeonatos só estão por vir, e antes de ganhar qualquer um é preciso disputar eles. Isso não é um desabafo, longe disso. Só gostaria de lembrar a diferença de um time grande de um time mediano em fase boa.Vamos lá Furacão, o ano só está começando.
Abraços do Edimar

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Força torcida atleticana! Por Cadu

Como vocês devem ter percebido, não publicamos absolutamente nada , sobre a derrota vexatória, no último domingo.
Tivémos um problema técnico, que nos impossibilitou as postagens, mas agora, com a cabeça fresca, acho que foi até melhor, pois fiquei revoltado com nosso time e principalmente com a nossa cretina e idiota diretoria.
O resultado, foi o óbvio. Perdemos para um Coxa, que tem um time melhor tecnicamente, e melhor administrado.
Eles, mantiveram o mesmo elenco do ano passado e ainda contrataram com eficácia.
Nós, vendemos Neto, Rhodolfo e ainda contratamos jogadores ridículos, como Róbston, Alê entre outros cabeças prego.
No futebol, a inteligência é o principal ingrediente para o sucesso de um clube. Quem pensa grande, vai colher grande… Ou seja, quem contrata por contratar, vai tomar na cabeça sempre!!!
Não adianta querer tampar o sol com a peneira! Somos um clube a beira do desastre! Somos ridiculamente administrados e estamos seguindo o mesmo rumo do pobre Paraná Clube!
Mais uma vez, tivemos que ouvir a nojenta torcida coxa, cantando em nosso território.
Foi humilhante, mas infelizmente tenho que admitir. Eles mereceram!!!
Agora temos que levantar a cabeça, vestir o manto sagrado e partir para a próxima batalha.
A derrota acaba com os fracos, mas fortalece os grandes!
Força torcida atleticana! FORA DIRETORIA!

Erros individuais e ato juvenil. Por Elaine Novak


Olá, Torcida mais Apaixonada do Mundo. Confesso estar com o peito sufocado e com a cabeça dolorida. Dia de ATLEtiba fico sem conseguir pensar em outra coisa e minha mente permanece focada apenas no clássico. Muito bem, os primeiros 8 minutos de jogo estavam me fazendo acreditar numa vitória rubro-negra, pois dominávamos a partida e o volume de jogo. Aí começaram uma sucessão de ERROS INDIVIDUAIS que ditaram o placar da partida. O zagueiro Manoel, em um ato totalmente “juvena”, agride o adversário e é expulso. Após a expulsão, ainda por um tempo continuamos a dominar o jogo, mas em um clássico, ficar com um a menos em campo faz total diferença. Além disso, a arbitragem de Evandro Rogério Roman esteve desequilibrada e sem critérios. Em praticamente TODOS os lances o árbitro deixou prevalecer a vantagem, mas quando, mais do que nunca, tínhamos o direito da vantagem, o “senhor” Roman marcou a falta em Paulo Baier e simplesmente parou o lance da nossa maior chance de gol. Sem contar que Leandro Donizete quase quebrou o Adaílton e nem cartão amarelo levou.

Mesmo assim, estávamos lutando, fazendo uma boa apresentação, mas os ERROS INDIVIDUAIS nos perseguiam. Em um escanteio onde Rafael Santos não subiu com Pereira, o deixando cabecear com facilidade (e nesse lance Renan Rocha fez uma defesa surpreendente), a bola sobrou livre para Bill, que estava sem marcação alguma. Um gol sofrido devido a um erro de marcação somado à desatenção. Não muito diferente foi o segundo gol, afinal, eram dois jogadores rubro-negros contra um coxinha e novamente aconteceram ERROS INDIVIDUAIS, dessa vez foi um erro de marcação de Rafael Santos aliado a um erro de posicionamento de Renan Rocha. Um gol que deveria ser “intomável” em um clássico, diga-se de passagem.

No intervalo, Adilson Batista fez duas substituições meio sem nexo. Saiu Branquinho, que estava conseguindo cavar faltas (55% de nossos gols são ou começam com bola parada) e Guerrón (que pelo menos luta lá na frente). A meu ver, ERRO do Pezão. O segundo tempo foi de sofrimento, pois caímos de produção e precisávamos de 3 gols! Desatenção total na marcação e ERROS de posicionamento nos fizeram tomar o terceiro gol e assim fechar a conta do dia. Sem mais, vamos nos concentrar na Copa Do Brasil, onde temos todas as condições para chegarmos à final, desde que consigamos reparar os erros mais grosseiros. Deixo aqui meus parabéns ao Guerreiro Deivid, que de pequeno virou um gigante em campo e honrou a camisa rubro-negra, correndo, suando, lutando até o fim! SRN! “Atlético até a Morte” www.twitter.com/elainenovak

domingo, 24 de abril de 2011

Desempenho dos jogadores. Por Diogo Rodrigues Manassés

Pelo placar de 0x3, o Furacão perdeu na Arena da Baixada para o rival Coritiba. Veja a análise do desempenho de cada jogador:

  • Renan Rocha: Fez boas defesas, uma, inclusive, ótima, no lance de um dos gols (uma boa defesa e depois o primeiro gol, indefensável). Contudo, no segundo gol, falhou feio. Falhou justamente em um momento crucial, quando estava “apenas” 0x1, equívoco grave que talvez tivesse mudado o rumo da partida. NOTA: 6,0.
  • Fransérgio: Médio. Considerando nossa desvantagem defensiva, do ponto de vista numérico, não foi mal. Atuou como volante, zagueiro pela direita e lateral-direita, a depender do momento. NOTA: 6,0.
  • Manoel: Irresponsável, inconsequente, um dos maiores responsáveis por esta derrota. A desvantagem numérica não refletiu tanto o desempenho do time, mas, inegavelmente, faria diferença. NOTA: 0,0.
  • Rafael Santos: Não fez a sua melhor partida, mas não foi mal. É preciso lembrar que era o único zagueiro de ofício em campo, ficando um pouco sobrecarregado. Nervoso em alguns lances, até que conseguiu dar conta da zaga. NOTA: 7,5.
  • Paulinho: O razoável de sempre. Hoje deu para ver que estava com bastante vontade, dividia bolas, fez seu papel. Mas o desempenho foi o normal. NOTA: 7,5.
  • Deivid: Muito bem. Infelizmente ficou sobrecarregado na defesa, mas, ainda assim, teve ótimo desempenho (e não foi mal quando jogou como lateral-direito). NOTA: 8,5.
  • Robston: Não foi mal, jogou com bastante vontade e se esforçou do começo a fim. Vem crescendo de produção. NOTA: 7,0.
  • Paulo Baier: Fez seu melhor ATLEtiba, jogou desde a zaga até o ataque. Vontade e qualidade, infelizmente não foram suficientes. NOTA: 8,0.
  • Branquinho: Foi muito bem, conseguiu faltas importantes e deu seu máximo em campo. É outro que vem crescendo. NOTA: 8,5.
  • Guerrón: Médio. Não foi muito bem, mas não faltou raça ao equatoriano. NOTA: 6,5.
  • Adaílton: Outro que jogou bem e se esforçou o jogo todo. NOTA: 8,5.
  • Jenison: Péssimo. Em termos de desempenho, foi o pior do jogo. NOTA: 0,0.
  • Lucas: Mais um péssimo. Atacante inofensivo. Esforço é bom, mas, sem qualidade, é insignificante. NOTA: 0,5.
  • Madson: Não foi suficiente para mudar o rumo da partida. Entrou apenas por demanda da torcida. Ajudou a equipe, mas devia ter entrado antes. Jogou pouco para receber nota.
  • Adílson Batista: Fez a escalação inicial básica, improvisou tendo em vista a necessidade. No primeiro tempo, não teve culpa nenhuma do resultado. Ao revés, seu time jogou melhor que o adversário, apesar da derrota, até então parcial. Seu time começou ofensivo e jogando bem. Por outro lado, na etapa complementar, Mourinho Pardal Batista equivocou-se completamente: não tanto ao tirar Branquinho e Guerrón (isso seria aceitável), mas por colocar o horrível e lento Jenison e o inoperante Lucas. Considerando que Lucas é (ou está) reconhecidamente ruim, e Jenison é um jovem de qualidade ainda duvidosa, é inadmissível que o técnico os coloque em campo. Pezão esperava que um atacante que não faz gol e um meia de futebol desconhecido (ao menos em campo, treino significa pouco) iriam mudar o rumo de um ATLEtiba? Pior, tendo Héverton, que, se não é espetacular, ruim não é, e Madson, que todos conhecemos (e que só entrou pelo pedido da torcida), no banco!! Ou ainda pior, sequer relacionando Nieto para a partida, atacante que, apesar de ter perdido espaço com o atual técnico, já mostrou nesta temporada que tem qualidade e que pode ser útil (inclusive marcando dois gols no primeiro ATLEtiba do ano). No que dependia da sua atuação, o técnico foi muito mal. O bom técnico é o que sabe mudar o rumo da partida. Mais uma vez, Adílson não conseguiu alterar bem. Parece que o treinador não sabe fazer substituições... NOTA: 4,0.

É preciso destacar que o time jogou com vontade, não deixou de apresentar esforço em campo. Infelizmente, o esforço não foi suficiente. Credito como culpados diretos Manoel, Renan Rocha e Adílson Batista. O zagueiro, por, mais uma vez, ter sido irresponsável e mostrar que não tem condições de atuar em um jogo importante e difícil. Nos deixou em desvantagem numérica praticamente o jogo todo. O goleiro, pela falha do segundo gol, que ampliou a vantagem posteriormente administrada pelo adversário. O técnico, pelas péssimas substituições – sem ter a desculpa do banco, pois haviam opções melhores a serem colocadas. Destaco, para finalizar, que, indiretamente, a culpa é da atual administração, que, por exemplo, não ofereceu ao técnico um lateral-direita que pudesse substituir Diniz (tivemos apenas um neste final de campeonato), um atacante realmente goleador e que ainda não conseguiu vencer um ATLEtiba. Parabéns, MM e OB, por mais uma derrota no clássico.

sábado, 23 de abril de 2011

Esta chegando o Atletiba. Por Aline

O jogo contra o Bahia foi ótimo. O Furacão se impôs desde os primeiros minutos e mostrou que não está só a passeio na Copa do Brasil. Fez valer o mando de campo e mostrou aquele sangue nos olhos que a torcida gosta de ver. Eu já esperava a classificação, mais a boa apresentação, foi de encher o peito de orgulho.
Agora, foco no ATLEtiba. Os verdinhos vão à Baixada se achando os favoritos, mais vale lembrar que em clássico não existe favorito. Essa invencibilidade deles está passada da hora de acabar, e não há lugar melhor que o estádio Joaquim Américo para isto.
O Atlético tem que entrar jogando a vida, mostrando que no Caldeirão só tem vez para nosso Rubro Negro. Que nossos guerreiros joguem como nunca, e honrem o grito de cada um que deixará sua familia em casa na páscoa, para ver o maior clássico paranaense.
Quero ver o Furacão que atropelou o Bahia, passar por cima do coxa também. Quero ver aquela vontade de jogar, vontade de ganhar. E acima de tudo, quero ver a união entre time e torcida que mudou milhares de vezes os resultados em nosso estádio. Que a tensão pré-ATLEtiba que está em cada atleticano que ama e está a espera desse jogo, se transforme em energias positivas para os nossos atletas, que representarão a nossa honra, a nossa dignidade, o nosso amor.
Pra sempre eu vou dizer o quanto amo você, serei atleticana até morrer!
Saudações Rubro Negras e até a vitória!

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Esforço. Por Diogo Rodrigues Manassés

Ao que tudo indica, os jogadores finalmente começaram a fazer esforço em campo. Digo isso porque eu falava, desde os tempos do Sérgio Soares, que os jogadores não eram tão ruins. Claro, ainda está longe de ser um time “campeoníssimo”, mas é um time – o que não era antes de Adílson Batista.

Com Sérgio Soares, o elenco não se apresentava como time. Alguns bons jogadores lançados em campo, outros péssimos. Com Geninho, uma escalação, em teoria, um pouco melhor, bons resultados, futebol feio. Ainda não era um time, ao menos não com um olhar rígido. Finalmente, com o terceiro técnico do ano (o estagiário não conta), vemos jogadores com a camisa do Furacão jogando como um time. Pezão já esboça seu time titular, que não é ruim (se for o mesmo de contra o Bahia).

Ainda é cedo para dizer que teremos um futuro vencedor, mas o progresso de que falei semana passada é notório. Adílson acertou, por exemplo, no último jogo (como destaquei na minha análise), é possível, inclusive, dizer que ele mesmo progrediu como técnico DO Atlético.

O interessante é que isso nos faz tender a concluir que, até então, os jogadores não jogavam com esforço. É bem verdade que o excelente estreante Rômulo, o razoável Robston, o ótimo Deivid e o promissor Adaílton (que deve ser “adquirido” o quanto antes) são novos no time, mas o quê dizer de Manoel e Rafael Santos, que, contra o Bahia, foram praticamente perfeitos (e antes estavam mal)? O grupo, apesar de ainda apresentar limitações (principalmente em termos de ataque e banco), com esforço, jogando como time, não fará feio.

Domingo temos o jogo mais difícil até agora. Que impere a rivalidade dentro de campo e a PAZ fora dele. E que o Furacão vença. Mas não será fácil. Que o esforço não se omita nesse momento importante. Com ordem, progresso e Adílson Batista, venceremos! SRN.


Segurança reforçada para o Atletiba

A atenção da polícia estará voltada para o clássico entre Atlético e Coritiba neste domingo (24) e de acordo com o 1º Comando do Policiamento da Capital, qualquer tipo de violência manifestada por torcedores ou vândalos, será reprimida de maneira imediata. O efetivo será reforçado principalmente do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais), da Cavalaria e do BPTran (Batalhão de Polícia de Trânsito).
“Nossa preocupação com as cercanias do estádio é grande, mas viaturas serão colocadas nos terminais de ônibus e as patrulhas serão intensificadas. Sabemos que os principais focos de violência nestes dias de clássico não se concentra apenas no entorno do estádio, mas muitas vezes em pontos isolados. Por isso, o efetivo será engrossado e as ações contra a violência e vandalismo intensificadas”, disse à Rádio Banda B o coronel Ademar Cunha, comandante do policiamento da capital.

Ingressos para o clássico

A venda de ingressos destinados à torcida do Atlético Paranaense para o clássico Atletiba deste domingo, às 16h, na Baixada, começa hoje (sexta-feira dia 22 de abril). As bilheterias da Baixada funcionam das 10h às 18h. O limite de compra é de dois ingressos por pessoa.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Chega de besteira...chega de bobagem...

Torcedores do Atlético entraram em confronto com torcedores do Coritiba nessa madrugada, logo depois do fim da partida que terminou com goleada de 5 a 0 para o Rubro Negro contra o Bahia, pela Copa do Brasil. Foram registradas brigas em vários pontos próximos a Arena, no Rebouças, mas o principal confronto aconteceu na região da Avenida 7 de setembro, próximo a Praça Oswaldo Cruz. Lá, houve correria de torcedores dos dois times, o que deixou os moradores da região assustados. Rojões foram disparados causando ainda mais tumulto. Um ônibus teve os vidros quebrados por pedras atiradas por torcedores do lado de fora. Uma mulher que estava dentro do ônibus ficou ferida, mas sem gravidade.
Policiais da RONE acompanharam a saída dos torcedores na Arena e fizeram abordagens em várias ruas do entorno do estádio. Ainda assim, não foi possível evitar o confronto de torcidas.

Ontem teve jogo do Clube Atlético Paranaense

Diferente do que vinha acontecendo ultimamente em todas as partidas do furacão, ontem a equipe jogou um futebol alegre, dinâmico e principalmente convincente.Com um ótimo toque de bola a equipe envolveu facilmente a equipe baiana e demorou pouco tempo para começar à “massacrar”. Os 15.044 guerreiros que estavam presentes na nossa querida baixada puderam encher os olhos com o bom futebol apresentado e que graças ao bom trabalho do nosso comandante Adilson Batista, vêm melhorando à cada dia! Com a ajuda de belas atuações que se destacaram bastante, como Deivid, Branquinho e como sempre Adailton e o maestro Paulo Baier a equipe realmente apresentou um bom futebol. Também não se pode deixar de lado nomes como Guerrón, Madson e o goleiro Renan Rocha, este que vêm honrando com muita galhardia a camisa rubro-negra. Este é o time que já esperávamos ver jogando à algum tempo e que hoje cada vez mais está tomando forma! Com este técnico bem coerente, e esperamos que com mais alguns reforços à altura para vestir o manto sagrado podemos ficar mais tranquilos para o futuro. Sonho, e não duvido, com a conquista da Copa do Brasil pelo furacão, já que infelizmente devido à tropeços logo no início, deixamos tudo fácil para os azeitonas no Campeonato Paranaense. Falando nisso a partida de domingo será outo “teste para cardíacos” aonde queremos ver por toda lei nosso furacão vencer...Perder jamais, porém se acaso ocorrer um desastre dessa ordem ou um empate, teremos que “engolir” mais uma vez um título deles na baixada, assim como já o fizemos lá no pinga mijo. Como nobres que somos simplesmente deveríamos todos aplaudir essa passível conquista deles...Afinal vamos e venhamos eles fizeram muito por merecer. Mas já que nosso foco é maior agora, vamos em busca do título da Copa do Brasil. Nos braços dessa maravilhosa torcida que nos enche de orgulho fazer parte, podemos ficar tranquilos! SRN.à todos!