quinta-feira, 5 de agosto de 2010

PIADAS ATLETICANAS

  • AULA DE FOTOGRAFIA
Sérgio Sade é um dos melhores fotógrafos do Brasil. Trabalhou muito tempo na Editora Abril (Veja, Placar) e são poucos os jornalistas que participaram de tantas Copas do Mundo quanto ele. Tem um currículo que é um catatau, mas na primeira linha ele faz questão de anotar: Atleticano,
Mestre reconhecido, foi convidado a fazer uma palestra numa escola de nossa capital. Sucesso de público, a meninada e até os professores lotaram o auditório, disputando a fila do gargarejo e a oportunidade de manipular os sofisticados equipamentos de um fotógrafo profissional.
Depois de quase uma manhã mostrando imagens do Brasil e do mundo, explicando técnicas e contando histórias, Sérgio Sade viu que o auditório queria mesmo era bola na rede.
A galera se sentia na arquibancada com as seqüências de goleiro voando, zagueiro entortando a canela de atacante, cabeça batendo em cabeça, bunda esbarrando em bunda, e o melhor de tudo: o goleiro esticado no chão e a gorduchinha no fundo do barbante. Um delírio!!!
- Que bonito é… então minha gente, quem daqui é coxa-branca? - perguntou Sérgio Sade
Metade se manifestou e outra metade vaiou, só as professoras se abstiveram.
- Quem daqui sabe cantar o hino dos coxas?
Silêncio no auditório, pausa, até que um polaquinho metido, levantou o dedo e se dirigiu ao palco, incentivado pelas professorinhas. E o polaquinho cantou bonitinho:
- Cori…cori…cori!Coooritiba!!!
Vaias de um lado, aplausos de outro, e a galera fez da aula um ATLEtiba. As professorinhas aplaudiram exultantes, e na pontinha dos pés, o sucesso da atividade extra-curricular.
- E agora quem vai cantar o hino do Furacão? - voltou Sérgio Sade ao comando do espetáculo.
Um piá franzino e moreninho imediatamente se jogou em direção ao palco, com o dedilho já pedindo licença pra cantar. Entra a diretora e Sérgio Sade, com o peito estufado, sorrizinho maroto e a letra na ponta da língua, o baixinho disparou:
- Cooo-xaa-raa-da… filhaaa da puuuta …
A diretora pediu pra morrer, as professoras caíram sentadas e o maestro Sérgio Sade encerrou a palestra!

  • O VALOR DA CAMISA
Um torcedor do Atlético está passeando no Rio de Janeiro. Em Copacabana, resolve entrar numa loja de material esportivo e vê expostas camisas de clubes de futebol do mundo inteiro, manos a do Furacão.
Sem jeito, ele tenta puxar conversa com o vendedor da loja:
- Quanto custa a camisa do São Paulo?
- Noventa reais!
- E essa camisa do Santos e do Corinthians?
- O mesmo preço!
-E a camisa do Atlético Mineiro e do Cruzeiro?
- Noventa reais!
- E a camisa do Bahia e do Vitória?
- Também noventa reais
- Você tem a camisa do Atlético Paranaense?
- Claro! Mas a procura é tanta que o estoque acabou faz alguns minutos. Também custa noventa reais, se o senhor aguardar uns minutinhos, já foram buscar outras no depósito.
Satisfeito, o torcedor do Furacão puxa uma linda nota de 100 reais e entrega para o caixa.
Passado algum tempo, o vendedor volta com a camisa embrulhada e completamente sem jeito, diz:
- O senhor queira me desculpar, mas estou sem troco. Que tal uma camisa do Coritiba pra completar os 100 reais???

3 comentários:

juli... disse...

não vale nada a camisa dakeles porko!! Axo q 10 é até d + pra akeles FDP..

Eu Te Amoo disse...

Taa Louco ?
10 Reais, eh mtoo Dinheiro para um pano de Chão !

rodrigo.fanatico@Hotmai.com (Orkut)


ATLETICOOOOOOOOOOOOOOOO ♥

Fernanda disse...

weoieoweiweoiewoewioewewewioweiwoeiweoiweoewiweowieoewiewoiewoweiewoiweoweiweoiweoweioweieoewioewiewoiewoeweoiw
eu ri demas ;)