segunda-feira, 30 de abril de 2012

Fernandão acerta com o Atlético

O atacante Fernandão, que estava no Palmeiras, confirmou em entrevista exclusiva à Banda B que chega nesta semana em Curitiba para assinar contrato com o Atlético.
O centroavante poderá atuar com a camisa do Furacão apenas pelo Campeonato Brasileiro da Série B, já que jogou com a camisa do Alviverde Paulista na Copa do Brasil. "Na Copa do Brasil eu já atuei pelo Palmeiras, então vou ficar à disposição só para o Brasileiro mesmo. Como eu vinha treinando e jogando, é só entrosar com o grupo para entrar bem", afirmou.
Segundo ele, o que facilitou a negociação com o Atlético foi a amizade que fez com o meia Wesley e com o atacante Maikon Leite no Palmeiras, que falaram bem sobre o Rubro-negro. "O Wesley e o Maikon Leite me deixaram muito à vontade para ir para Curitiba e, apesar de conhecer só o que eles me falaram, vou tentar me adaptar o mais rápido possível", disse.

E começou a roubalheira!!!

O procurador do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR), GLAUCIO JOSAFAT BORDUN, que apresentou as denúncias contra os jogadores atleticanos Guerrón, Marcinho, Paulo Baier, Heraclés e Bruno Costa é sócio do Coritiba, adversário do Atlético Paranaense na final do Campeonato Paranaense deste ano.
As denuncias são referentes ao clássico Atletiba do segundo turno, após a expulsão do atacante Guerrón, no Couto Pereira. Porém, as supostas reclamações e infrações dos demais atletas não estão relatadas em súmula.
O referente procurador estava apto a votar na última eleição do clube alviverde, como mostra o link: http://www.coritiba.com.br/arq/CFC5Oficial.pdf
O julgamento da Terceira Comissão Disciplinar está marcado para a próxima quarta-feira, às 19h, horário em que o Atlético estará se preparando para enfrentar o Cruzeiro, pela Copa do Brasil. Desta forma, os cinco atletas denunciados ficarão impossibilitados de participarem de suas defesas durante o julgamento.

domingo, 29 de abril de 2012

Bruno Mineiro marca 3 gols e Furacão arrasa!!

Na última rodada do segundo turno do Campeonato Paranaense, Atlético e Paranavaí se enfrentaram apenas para cumprir tabela. Com reservas em campo, na Vila Capanema, o Furacão goleou o Vermelinho pelo placar de 4 a 0, com direito a três gols de Bruno Mineiro, artilheiro rubro-negro no estadual.
Pelo Paranaense, o Atlético volta a jogar no próximo final de semana, na primeira partida da grande final da competição, contra o rival Coritiba.
Bruno Mineiro garante vitória parcial do Atlético
Com um time formado inteiramente por reservas, o Atlético sentiu a falta de entrosamento, mas nem por isso se deixou dominar pelo Paranavaí. A partida era movimentada, com boas chances para ambos os lados. Logo aos sete minutos, Harrison tocou com categoria para Bruno Mineiro, que bateu de primeira para o fundo das redes: 1 a 0 Furacão.
O tempo ia passando e o jogo seguia equilibrado. Aos 37 minutos, o lance mais polêmico da primeira etapa: Victor derrubou Pablo dentro da área e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Os jogadores do Paranavaí reclamaram muito dessa marcação, alegando que a falta foi fora da área. Mas de nada adiantou e Bruno Mineiro convertou o pênalti e marcou seu segundo gol na partida: 2 a 0 Furacão.
Atlético controla bem o jogo e assegura mais três pontos
O Atlético voltou bem para o segundo tempo, administrando a vitória e sem dar muitos espaços para o adversário jogar. Aos sete minutos, Bruno Furlan arrancou pela direita e bateu por cima do goleiro Sérgio, liquidando o duelo: 3 a 0 Furacão. Aos 17, Pablo arrematou, Sérgio deu rebote, bem aproveitado pelo artilheiro da noite, Bruno Mineiro: 4 a 0 Furacão, com três gols do camisa 9, que voltava ao time rubro-negro após se recuperar de lesão.

sábado, 28 de abril de 2012

Torcida vai para Minas Gerais

A Torcida Os Fanáticos está organizando uma excursão para acompanhar o jogo entre o Cruzeiro e o Furacão, no dia 09 de maio, em Minas Gerais, pela Copa do Brasil.
As passagens estão sendo vendidas na secretaria da Torcida, aos seguintes valores:
Sócio em dia - R$ 90 + 1 Kg de alimento*
Não sócio ou em atraso - R$ 100 + 1 Kg de alimento*
*O quilo de alimento deve ser entregue no momento da compra ou será cobrada uma taxa de R$ 3,00.

Informações pelo fone 41-3079-1977.

Período de definições. Por Aline

Depois do vexame no Atletiba, amanhã jogamos contra o Paranavaí praticamente só para cumprir tabela. E a decisão do Campeonato Paranaense mesmo, fica para os dois outros jogos contra o Coritiba que teremos. Mais por enquanto, foco na Copa do Brasil.
O Furacão enfrenta na quarta feira após o feriado, o Cruzeiro na primeira das duas partidas nas oitavas de final. É preciso vencer para levar uma vantagem no jogo em Minas. Provavelmente sem muitas alterações, sabemos que até o empate é ruim, que somente a vitória interessa.
Depois, ai voltamos a cabeça novamente para os clássicos que definirão se o ótimo primeiro turno que fizemos será ou não coroado com a taça do paranaense ou não. Etapa por etapa, será dada a largada para as definições sobre nosso futuro.Primeiro a Copa do Brasil, depois os Atletibas e ai o Campeonato Brasileiro da Série.
Vamos que Vamos que a jornada está começando!

Saudações Rubro Negras...


Aline de Sousa

Recuperado, Renan Teixeira volta a brigar por espaço no Furacão

O técnico do Atlético Paranaense, Juan Carrasco, ganhou mais uma boa opção para montar o time para a sequência de partidas decisivas que o Furacão tem pela frente. O volante Renan Teixeira está liberado para jogar após se recuperar de uma lesão na coxa, e promete, se for escalado, jogar todas as partidas como uma decisão e provar que tem lugar no time.
"Quando você entra em campo representando um clube como o Atlético, deve jogar como se fosse uma final, porque seremos cobrados assim pela comissão técnica. Tem que encarar com seriedade todos os jogos para mostrar que posso ter um lugar no time", afirmou o jogador, que volta a buscar seu espaço. "A disputa pela titularidade é natural e boa para o clube. Mostra que o elenco está bom. Encaro com naturalidade, pois toda profissão tem concorrência. Quero estar pronto para quando o Carrasco precisar", emendou.
Embora a Copa do Brasil e a final do Campeonato Paranaense diante do Coritiba sejam o foco principal, Renan lembra que falta ainda um compromisso pelo returno no Estadual, domingo, e deve ser encarado com seriedade. "Para muitos, o jogo de domingo contra o Paranavaí não é importante, mas para nós é. A cabeça do jogador tem quem estar bem preparada. É sempre pensar que é decisão. Motivação e concentração serão importantes nos próximos jogos",
Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!! Todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA.
Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110, e também nos enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através do nosso e-mail :
avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Furacão pode ter cinco desfalques para a final do estadual

O Atlético-PR poderá ter cinco desfalques para a final do Campeonato Paranaense, contra o rival Coritiba. No último clássico entre as duas equipes, válido pela penúltima rodada do estadual, Guerrón, Paulo Baier, Marcinho, Héracles e Bruno Costa foram denunciados pela Procuradoria e terão que ir a julgamento na próxima quarta-feira, dia 2 de maio, no Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD/PR).
Guerrón, atacante do Furacão, foi o único expulso, depois de “chutar um adversário fora da disputa de bola”. O equatoriano responderá às denúncias nos artigos 254-A, por agressão física, e 243-F, por ofensa à arbitragem, e, se for punido, terá que arcar com a suspensão de quatro a 12 jogos no primeiro artigo e de um a seis no segundo.
Já Paulo Baier, capitão do Rubro-Negro, também responderá por agressão física, mas contra a própria arbitragem. Neste caso, a pena mínima é de 180 dias de suspensão. Marcinho, Héracles e Bruno Costa serão julgados no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou ética desportiva”, sendo que a pena varia de um a seis jogos de suspensão.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Após um mês e meio parado, Rodolfo se recupera e pode voltar ao gol

Após cerca de um mês e meio sem poder contar com Rodolfo, o Atlético Paranaense já pode voltar a contar com o goleiro. O atleta está recuperado de uma fratura na mão direita e já pode retornar aos gramados.
Parado desde o jogo do Campeonato Paranaense contra o Roma, no dia 18 de março, o jogador deve voltar a defender o gol do Atlético Paranaense neste domingo, contra o Paranavaí.
"Vai ser um teste muito bom para mim. É um jogo oficial, do Campeonato Paranaense, e vou ter que mostrar o que posso fazer. Toda a comissão vai estar vendo e eu vou tentar passar a mesma confiança que eu passava antes", declarou o goleiro.
Rodolfo atuou nas 17 primeiras partidas do Campeonato Paranaense e foi o goleiro menos vazado no período, sofrendo 11 gols. Após a lesão, quem assumiu a titularidade foi Vinícius.

Difícil, mas ainda dá! Por Célio

Galera rubro-negra. Como já vínhamos comentando a última partida seria a partida chave para o sucesso dos comandados por J.R.Carrasco, logo para o sucesso do nosso furacão e também para nossa alegria. Mas a equipe mal escalada resultou em mais uma derrota histórica do furacão e logo contra os “azeitonas”... Ainda como se não fosse o bastante demos condições deles ganharem o título do segundo turno e além disso conseguirem uma vaga na final contra nós mesmos.Nós que já tínhamos a vaga garantida pela conquista do título do primeiro turno. Ou seja disputaremos o título contra o nosso maior rival, em duas partidas sendo a primeira com nosso mando e a segunda na casa deles. Ao menos o bom senso prevaleceu e a partida poderá ser acompanhada pelas duas torcidas nessas partidas finais. É muito difícil conseguirmos o título do campeonato paranaense, devido às circunstâncias, mas com o apoio da massa Fanaticana, mesmo em menor número, no último jogo, poderemos reverter esse quadro negativo. Quadro esse que pintamos quando fomos derrotados na rodada passada dando “moral” para eles sobre o furacão. Se o nosso comandante não inventar ou até quem sabe não boicotar o jovem Harrisson e até o grande Alan Bahia, podemos ter a certeza de um time mais “encorpado” e com chances de reverter a situação. Está bem difícil meus nobres irmãos rubro-negros, mas jamais impossível! Apoiaremos e incentivaremos incondicionalmente e incansavelmente nosso furacão rumo ao título! OO,OO,OÔ, Atleticano, maloqueiro e sofredor! SRN. à todos...

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Tudo errado. Por Luana

Que semana em nação atleticana?

Começar a semana após uma derrota pro nosso rival não é nada fácil. Agüentar às provocações, ter de ver e rever os lances da partida, acompanhar as manchetes de jornais, revistas, programas de tv. Mas o pior de tudo, é saber que somos melhores que eles, e mesmo assim não conseguimos vencer.

Um conjunto de fatos foram responsáveis por esta derrota.

Carrasco colocou em campo um time bastante ofensivo (da forma como todos nós esperávamos), mas com as peças erradas. Qual o motivo de escalar Ricardinho, sem ritmo, no meio campo? Marcinho - que há tempos não apresenta um bom futebol, mas sempre é titular – como centroavante? Paulo Baier como 1º volante e Deivid como 2º volante? Zezinho e Ligüera - que jogaram muito bem nas partidas anteriores - no banco? E o menino Harrisson, que nem no banco estava? Ninguém entendeu!

E o que deu em Guerrón para dar aquele chute no jogador do Coritiba? Se foi agredido por que não caiu no gramado? Infantil, revidou a agressão e foi expulso de campo.

Sem falar na arbitragem, que não deu os impedimentos nos 2 primeiros gols do Coritiba, não expulsou Tcheco, nem Rafinha no carrinho em Zezinho. Enfim, tudo de errado no domingo, pois até o ônibus com os atletas bateu antes de entrar no Couto Pereira. Literalmente, não era nosso dia ...

Apesar de tudo, foi um grande jogo, onde pequenos fatores foram determinantes para a vitória do coxa. Com esse 4 x 2 eles foram campeões no 2º turno antecipadamente, nos levando agora para decidir o campeonato paranaense com finais. Então, teremos mais 2 ATLEtibas. O primeiro no dia 06 de maio, na Vila Capanema e o segundo dia 13, no Couto Pereira. Estes com torcidas de ambos os clubes!

É hora de mostrarmos nossa superioridade e vencermos os 2 jogos. Eu acredito, vamos Furacão, a torcida Rubro-Negra precisa deste título!

Antes dos clássicos, no domingo, enfrentamos o Paranavaí na última rodada do returno. Com a maioria dos titulares poupados, já pensando nas finais. Reforços estão chegando, para a seqüência da temporada.

#VamosFuracão

Beijos e SRN para todos!


terça-feira, 24 de abril de 2012

O Atlético-PR contratou o goleiro Lucas Cavagnari, revelado pelo Trieste-PR e no Vasco desde maio de 2009. Ele disputou apenas quatro partidas pelo clube carioca. Paranaense, o jogador de 20 anos teve o nome publicado no BID (Boletim Informativo Diário) nesta terça-feira.
Lucas deve, a princípio, reforçar o time sub-23. Se agradar, ele pode ser promovido pelo técnico Juan Ramón Carrasco ao grupo principal. Neste caso, o jovem disputaria vaga com Vinícius, Hugo e Rodolfo.

HARRISSON RENOVA!

O Furacão renovou com o meia Harrison. O novo contrato do atleta de 19 anos vale até 31 de março de 2015.

ATLEtiba uma final de 2 jogos e muitas repercussões. Por Camila Lopes F. Provenzano

Há tempos eu não assistia um Atletiba tão emocionante. Foi um jogão, e polêmicas à parte, perdemos na hora certa.
Como assim vão perguntar... simples, se ganhássemos esse Atletiba e nos consagrássemos campeões já nessa rodada, teríamos a falsa certeza de que o time está bom. E não está. Invencionices à parte, Carrasco tem feito bom trabalho. Porém( me critiquem se quiserem) em clássicos a gente sempre comete erros infames e infantis, como a expulsão do Guerrón.
Perceberam que sempre temos um expulso em clássico? E não adianta colocar culpa na arbitragem, porque jogo é jogo e se o cara faz uma bobagem tem mais é que ser posto pra fora.
Que a arbitragem da Federação Paranaense de Futebol é fraca, todos nós sabemos.Mas não há de se justificar tudo em cima desse fator.
O grande fator a que nós torcedores, e digo nós Atleticanos e eles, os Coxinhas, temos que ter em mente, é que ATLETIBA é o clássico do Estado, os dois maiores times do Estado somos nós, e não temos tido o devido respeito.
Nem a nossa imprensa nos respeita. Se saímos de Curitiba e andamos pelo interior, será bem difícil encontrar quem torça por nós. E não vou me ater às questões culturais e de colonização, pois conheço que nasceu no interior colonizado por gauchos, tem seu time do Rio Grande do Sul, mas escolheu um time da capital pra torcer, vai aos jogos, tem camisa e etc...
O grande caso é que pela primeira vez na vida os torcedores de verdade tanto rubro negros, quanto alvi verdes temos que nos unir e repudiar essa palhaçada de torcida unica.
Nossos dignissimos governantes querem uma Copa do Mundo, mas não tem a capacidade de ir no problema em si. Temos nosso direito de ir e vir tolhido porque as autoridades (in)competentes não conseguem dominar um problema sem proibir alguma coisa.
Não, eu não aceito que o maior clássico seja jogado às traças por conta de marginais que nem torcedores são.
O ATLETIBA é maior que isso, é o jogo mais importante não é? Vale mais que qualquer jogo de qualquer campeonato.
É o que move o futebol local. O divertido é trollar o adversário mesmo que ele vença. E a contrapartida é igual.
Numa rivalidade saudável faz parte rir, xingar( educadamente), mandar sms ao fim do jogo, mandar emails parabenizando mas sem deixar a piadinha... Quem aqui não tem um amigo ou mesmo parente Coxa? E será que não tem nenhum Coxa amigo ou parente de Atleticano?
E por acaso você sai de casa disposto a badernar ou bater em alguém, ou só sai na vontade de gritar e torcer pelo seu time de coração?
Fizeram a tal torcida única e ficou provado que o problema não é o Estádio, mas o entorno dele. E houveram problemas do mesmo jeito. Infelizmente perto da Baixada, foram identificados Atleticanos provocando arruaça e apavorando a loja de conveniências de um posto de gasolina . Ônibus foram apedrejados, brigas em pontos longíquos do centro foram identificadas. E até agora a Polícia Militar não divulgou o balanço completo pós jogo. Querem manipular pra dizer que houve menos confusão? Quem mora perto de onde as "gangues" se concentram sabem que não foi bem assim.
O que lanço aqui é, o que nós como torcedores e sócios vamos fazer para não deixar que um jogo tão importante não seja tratado como piada?
Quais são as soluções para que os verdadeiros torcedores possam novamente frequentar o estádio, levando seus filhos e os pais, já de idade, que tanto viram Atletibas com torcidas misturadas? O que as torcidas organizadas podem fazer para ajudar a coibir a presença desses marginais? Porque não vou ser hipócrita aqui e acusar as organizadas de serem as culpadas, porque a gente sabe que não são. Nesse ponto há culpa que vem de todos os lados. Não posso generalizar toda a Fanáticos por causa de meia dúzia. ( Vale também para a Império). Mas não vou me ater a isso porque levaria mais duas páginas de discussão...
Deixo a pergunta: o que você como torcedor pode fazer?

--
Camila Lopes F. Provenzano, Esp.

Fisiologista do Exercício

CooperPT Mentorship Graduate

CREF 010989G/Pr
www.biospa.com.br

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Sr. Carrasco...

Olá torcida mais linda desse mundo, que infelizmente não pôde estar presente no “esgouto pereira” para incentivar o furacão e quem sabe ter ajudado a diminuir nossa agonia. Somos muito gratos por tudo o que tem sido feito até agora pelo furacão, mas convenhamos Sr.Carrasco subestimar os verdes dessa forma não foi nada legal. Pior de tudo é colocar em risco a conquista de um título que já estava ganho “pela metade”. Pois agora segurar os verdes cheios de moral graças à ter montado uma equipe vulnerável demais, será bem mais complicado. Esperamos que a velha máxima “atleticano,maloqueiro e sofredor”, novamente esteja mais que correta! Para piorar tudo,eles agora entram com a vantagem nas partidas finais...jogamos a primeira no ”puxadinho ao lado da valeta” e a decisão será no”esgouto pereira” ou seja na casa dos azeitonas. Graças à teimosia,ego,orgulho ou sei-lá o que deixamos de ver em campo, para encorpar a equipe, nomes como Alan Bahia e Harisson...e acabamos acompanhando o furacão ser envolvido sem um meio-campo para servir o ataque que além de tudo acabou desfalcado com a expulsão de Guerrón. Agora só nos resta torcer mais que o de costume e acreditarmos que a equipe possa se superar para não jogar fora o campeonato todo em apenas 3 partidas e logo contra qual adversário... SRN. à todos

domingo, 22 de abril de 2012

Com Guerrón expulso, Atlético perde o clássico

Guerrón, nota 0 hoje no clássico

Em um clássico disputado até o final, o Atlético perdeu por 4 a 2 para o time do tremendão e agora, tem que disputar a final com o próprio Coritiba, em partida de ida e volta, sendo a primeira na Vila Capanema. Duas partidas, que decidem o campeão paranaense de 2012.
Hoje, foram seis gols marcados por seis autores diferentes. Éverton Ribeiro colocou o Coxa na frente, mas Paulo Baier empatou ainda no primeiro tempo, com maestria em maravilhosa cobrança de falta. No segundo, Lincoln desempatou, Zezinho foi responsável pela nova igualdade, mas Roberto e Renan Oliveira decretaram a vitória do time verde.
Agora cabe ao treinador Carrasco, cobrar muito da atitude idiota de Guerrón e arrumar os erros dessa derrota, para buscar o título do estadual.

sábado, 21 de abril de 2012

FICHA TÉCNICA CORITIBA X ATLÉTICO PARANAENSE



FICHA TÉCNICA
CORITIBA X ATLÉTICO PARANAENSE
  • Local: Estádio Major Antonio Couto Pereira, Curitiba (PR)
  • Data: 22 de abril de 2012, domingo
  • Horário: 16 horas (de Brasília)
  • Árbitro: Antônio Denival de Morais
  • Assistentes: Roberto Braatz e Luiz H. de S. Santos Renesto
  • CORITIBA: Vanderlei; Jonas, Démerson, Emerson e Eltinho; Junior Urso, Tcheco, Rafinha, Lincoln, Roberto e Anderson Aquino Técnico: Marcelo Oliveira
  • Atlético Paranaense 11(?)...Técnico: Juan Carrasco

ATLEtiba sem torcida, mais valendo muito. Por Aline

O Furacão entra em campo para mais um ATLEtiba, dessa vez o 350º da história. E além de todo clássico sempre representar um jogo diferente, esse vale mais. Se o Atlético ganhar, praticamente vencemos o campeonato, pois vamos para a última partida precisando apenas de uma vitória simples para completar a campanha como vitorioso. Já para o coritiba pode valer o turno, que lhe renderia uma vaga para a final conosco.
Segundo Carrasco, a postura é sempre ofensiva, porque não importando o adversário, temos sempre que buscar os gols. Agora, a preocupação dele é a mesma que a minha: as bolas altas do time do coritiba. Muita atenção na zaga e agilidade no ataque, que dá pra vencer.
Infelizmente, nós torcedores atleticanos não poderemos ver esse clássico, por mais um atestado de incompetência da segurança pública. O que fica é a esperança da vitória e que possamos soltar o grito que está entalado em nossa garganta de É CAMPEÃO, já amanhã. O provável onze Rubro Negro (que deverá ser formado por Vinicius; Rafael Schmitz, Renan Foguinho e Bruno Costa; Gabriel Marques, Deivid, Paulo Baier e Héracles; Guerrón, Edigar Junio e Marcinho.) tem a obrigação de jogar por cada torcedor atleticano que não poderá assistir pessoalmente, mais terá seu coração nessa partida, o tempo todo.

Saudações Rubro Negras!

Aline de Sousa
Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!! Todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA.
Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110, e também nos enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através do nosso e-mail :
avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Só acaba quando termina. Por Diogo Rodrigues Manassés


Neste domingo a cidade de Curitiba para em prol do acontecimento mais importante (do ponto de vista futebolístico) de todo o Estado do Paraná: um Atletiba (de número 350). O clássico poderá decidir o returno, mas não o campeonato.
Se o rival vencer, hipótese menos provável (apesar de jogar em casa com exclusivamente seus torcedores, o time “alvinegro” não joga bom futebol, ao contrário do rubro-negro), ganha o returno e faremos duas finais. Sem afobação nem desespero, se essa hipótese se concretizar, resta apenas ao time maior vontade e melhor aproveitamento para conseguir o título do Campeonato Paranaense.
Se houver empate, a decisão do returno fica para a última rodada – ficaríamos reféns de uma combinação de resultados. A única hipótese de sermos campeões, nesse caso, seria vitória nossa e derrota deles. Precisaríamos vencer. Se eles empatassem, venceriam o returno, por terem uma vitória a mais – este é o primeiro critério de desempate.
Com vitória do Furacão, resta a última rodada. Vencendo, o Furacão é campeão paranaense. Empatando ou perdendo, depende dos resultados do rival.
O importante é perceber que o campeonato não será decidido no domingo. O que não significa que o clássico não será decisivo. O time verde-preto-e-branco pode ser campeão do returno, forçando a final, nós podemos encaminhar o título geral, mas não garantir. Teremos um ou três jogos pela frente, após o Atletiba. Ou seja, o campeonato não acabará nesse fim de semana. Um revés seria ruim, mas não seria fatal. Uma vitória seria ótima, mas não seria o final. Confio na vitória dos comandados de JR Carrasco. SRN.

Paraná Clube deixa Vila Olímpica à disposição do Atlético-PR

Após a diretoria paranista afirmar que as negociações sobre o aluguel da Vila Capanema estava encerrado, clube dá uma segunda alternativa
O Paraná Clube coloca a Vila Olímpica à disposição para um possível aluguel do Atlético-PR durante a Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva, o vice-presidente Luis Carlos Casagrande diz que o clube protocolou um ofício na Federação Paranaense de Futebol (FPF), deixando o orgão ciente de que o estádio no bairro Boqueirão está apto para receber jogos.
A iniciativa dá um novo rumo para a conversa com o Furacão, que estava interrompida há quase duas semanas, quando a diretoria do Tricolor se irritou com declarações do presidente rubro-negro, Mário Celso Petraglia, e disse que não alugaria mais a Vila Capanema, no bairro Rebouças.
- O Paraná Clube protocolou um ofício na Federação deixando a Vila Olímpica à disposição da CBF. Caso o Atlético-PR queira jogar lá, poderão adotar o estádio com a capacidade que acharem para jogar lá. A Vila Olímpica está à disposição - declara o dirigente, que não revelou valores para negociação do estádio.
O único problema da Vila Olímpica, na região sul de Curitiba, é que o anel superior está interditado e precisa de reformas para ampliar a capacidade, que atualmente é de 18 mil torcedores. Além disso, o local não possui câmeras de vigilâncias e nem catracas de acesso aos torcedores.
- Se houver interesse de algum clube, terá que adotar o estádio com a capacidade que atenda as exigências, como estamos fazendo aqui na Vila Capanema. Mas é fácil reformar o anel superior. Nós temos vários projetos para a Vila Olímpica, como colocar câmeras, a intenção é deixar o estádio pronto, até para eventos.
No caso de aceitar a proposta, o Atlético-PR teria que desembolsar de seus próprios recursos para adequar o estádio nas exigências do Estatuto do Torcedor, para conseguir abrigar 22 mil torcedores.
- Aquele clube que achar que a Vila Olímpica serve que se apresente - completa Casagrande, transmitindo o recado.

Edigar Junio destaca união do Furacão

O Atlético Paranaense está encerrando a preparação para o clássico do final de semana, diante do Coritiba, pelo Campeonato Paranaense, e não deve e muitas surpresas. Um dos garantidos na equipe é o atacante Edigar Junio, que ganhou a confiança do técnico Juan Carrasco e do grupo, que, aliás, se mostra unido e motivado para uma verdadeira decisão.
"Está todo mundo focado e treinando firme. O grupo está bastante unido", afirmou o jogador rubro-negro, que promete empenho total do grupo para buscar a vitória no campo do adversário. "Estamos todos trabalhando forte e vamos dar o máximo dentro de campo para buscar a vitória no domingo", emendou.
Aliás, mais do que precisar do resultado para buscar o título antecipado, Edigar lembra o simbolismo de se destacar em um Atletiba.
"É uma partida em que não é só jogar. O grupo tem que estar unido e perseverar do início até o fim por um bom resultado. É claro que quero sim ser titular. Fazer gol em um clássico assim é algo que não há palavras para explicar. Estou bem concentrado e focado. Mas vamos esperar pela a decisão do professor", concluiu.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Definida a arbitragem para o clássico

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) definiu que Antônio Denival de Morais será o árbitro do clássico Atletiba do próximo domingo (22), às 16h, no Estádio Couto Pereira.

CONFRONTOS DEFINIDOS CONTRA A EQUIPE DO CRUZEIRO


02/05 - 21h50 - Atlético-PR x Cruzeiro - Durival Britto
09/05 - 21h50 - Cruzeiro x Atlético-PR - Arena do Jacaré

Teste de fogo! Por Célio

Galera rubro-negra. É chegada a hora do verdadeiro teste para a equipe comandada pelo técnico J.R.Carrasco. Todos os bons resultados até agora serão colocados à prova numa única partida. Toda a nação rubro-negra vive a expectativa de poder enfim ganhar um Atletiba vendo a equipe jogar bem, como vem jogando ,e ainda de quebra levar o turno e automaticamente o título do Campeonato Paranaense. Seria tudo de melhor para coroar a bela campanha que o Atlético vem fazendo. Hoje é tudo o que mais queremos... Os bons resultados também na Copa do Brasil nos dão mais confiança na equipe. A forma ofensiva da equipe jogar, bem como a “solidez” do sistema defensivo cada vez mais nos faz ficar confiantes. Apesar de ser um Atletiba com torcida única, e pior só os verdes e na sua própria casa o furacão precisa entrar em campo muito focado pois a alegria da maior do sul do mundo depende do esforço de seus guerreiros. O início da caminhada vêm sendo bacana...ganhar essa partida, em especial, será melhor ainda! Com a equipe praticamente completa J.R. Carrasco pode escalar o melhor “11” para quem sabe nos dar essa grande alegria no domingo. Mesmo não podendo estar presentes no ”Esgouto Pereira”, estaremos todos unidos numa só corrente positiva para levar o nosso furacão à mais esta importantíssima vitória. “Vamos confiar que nossos jogadores farão o melhor, para nos alegrar, e quem sabe podermos jogar a próxima partida só para cumprir tabela” e comemorarmos. Esse é o desejo de todos nós rubro-negros. Então vamos furacãooooo...

quarta-feira, 18 de abril de 2012

#ATLEtiba350. Por Luana Kaseker

E o assunto da semana é só este, ATLEtiba!

Não tem como esquecer da partida que mais mexe com a emoção de nós torcedores.

A rivalidade então, está presente todos os dias, de forma sadia ou - na maioria das vezes – errada.

Então, assim como no 1º turno do estadual, para o #ATLEtiba350 teremos apenas uma torcida nas arquibancadas, neste caso, a do Coritiba. No empate em 0 x 0 no primeiro clássico do ano, vimos que esta “solução” não teve efeito, pois os verdadeiros torcedores vão ao estádio para torcer para o clube. Já os “vândalos” que se dizem torcedores, ficam em terminais, tubos, bairros, gerando conflitos e depredando a cidade, ao invés de estar lá acompanhando seu time do coração. Além de tudo, clássico com apenas uma torcida, acaba com a magia de um jogo tão importante. Somos nós torcedores de verdade, que tornamos a partida de futebol um espetáculo. O que seria de um clube, sem sua torcida? NADA!

Mais uma vez, quem sai prejudicado somos nós. No domingo, diante de um jogo tão importante - que pode nos deixar bem próximos do título do estadual deste ano – teremos que ficar torcendo de casa, já que não podemos ir ao estádio. Sair de casa então, NEM PENSAR, pois podemos entrar em conflitos com os “torcedores” que ficam pela cidade.

Tá feia a coisa, e ninguém traz soluções que possam realmente dar certo, para acabar de vez com essas brigas!

Desta forma, ficaremos torcendo de longe, mas com os corações, junto do Clube Atlético Paranaense.

Vamos vencer os coxinhas, e seremos campeões dentro do pinga mijo, eu acredito!

E a TPA só aumenta ..

#TeSigoEmTodaParte

Beijos e SRN para todos!


terça-feira, 17 de abril de 2012

Bruno Costa disputa vaga no Furacão para o Atletiba

Sempre modificado, graças à filosofia do técnico uruguaio Juan Carrasco, o Atlético Paranaense tem apresentado boas alternativas no decorrer das partidas. Foi assim novamente na vitória sobre o Arapongas, pelo Campeonato Paranaense.
O defensor Bruno Costa entrou muito bem na segunda etapa e fez o gol da vitória, entrando na briga por espaço no elenco.
"Estou bem feliz. Entrei para cumprir um papel defensivo, mas na oportunidade que tive, marquei um gol e fico feliz de ter sido o da vitória”, comemorou o jogador, que é mais um dos atletas polivalentes no grupo comandando por Carrasco.
"Consigo jogar na lateral e na defesa. Isso é muito bom para mim, pois terei mais oportunidade de jogar", completou.
Em alta, Bruno Costa pode até mesmo pintar entre os titulares já no clássico decisivo de domingo, diante do Coritiba, no Alto da Glória. Jogo este, aliás, que mobiliza atletas, comissão técnica e, é claro, os torcedores pela cidade. "Temos uma semana inteira para trabalhar, porque será o jogo mais importante do ano até agora", finalizou.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Que venha o ATLEtiba!



Bom dia Torcida Mais Linda do Mundo! Que excelente semana tivemos! Após a ótima vitória sobre o Criciúma, com 4 gols de Guerrón, fechamos a rodada do Paranaense como precisávamos: uma vitória sobre o Arapongas, que diminui a diferença para o rival verdinho, deixando o rubro-negro na vice-liderança e dependendo apenas de si mesmo para conquistar o segundo turno e gritar “É campeão”! O inicio do jogo foi preocupante, pois o time do interior estava melhor em campo e trabalhava bem a bola, por isso mesmo abriu o placar. Mas o Atlético aos poucos foi conseguindo o equilíbrio, usando principalmente os contra-ataques. E o equatoriano herói de quinta-feira foi quem abriu o placar, em uma cobrança de pênalti sofrido por Edigar Junio, aos 28 minutos da primeira etapa. A alteração no segundo-tempo, com a saída de Heracles para a entrada de Bruno Costa surtiu efeito, e aos 8 minutos Ligüera cruzou para a cabeçada de Bruno Costa, virando o placar. O jogo seguiu equilibrado e teve ainda a entrada de Jenison. Os últimos 10 minutos foram de muita emoção, com bola na trave de Guerrón e o placar fechou em 2 x 1. Agora é se concentrar na final antecipada, o esperado ATLEtiba, e se vencermos o clássico estaremos com a mão na taça! É isso aí Furacão! Um passo de cada vez! SRN! @elainenovak

domingo, 15 de abril de 2012

Pra cima deles Furacão!!!

Atlético vence o Arapongas por 2 a 1 e se candidata ao título do returno

O Atlético-PR superou o Arapongas por 2 a 1 neste domingo, na Vila Capanema, e volta à briga para conquistar o título do returno. Mesmo jogando em casa, o Rubro-Negro levou um susto com o gol de Thiago Adan, no início da partida, mas conseguiu a virada, com Guerrón e Bruno Costa, e encostou no Coritiba.
A vitória deixa o Furacão com vinte pontos na tabela do returno, atrás do líder Coritiba por dois pontos. Contudo, o clube agora depende das próprias forças para chegar ao título, pois encara o rival e concorrente direto no clássico Atletiba no próximo final de semana. O Arapongas permanece com 35 pontos, mas está bem próximo de chegar à Série D do Brasileiro, já que o Londrina perdeu e segue cinco pontos atrás.
As duas equipes voltam a campo no próximo domingo. O Atlético-PR tem o clássico com o Coritiba às 16h00 (de Brasília) no Couto Pereira. Já o Arapongas recebe o Rio Branco-PR às 15h30 no Estádio dos Pássaros.
Arapongas perigoso e Guerrón em boa fase
O jogo nem tinha começado quando o Arapongas teve a primeira oportunidade de gols. Após cobrança de escanteio, a zaga do Atlético-PR cortou mal e a bola sobrou para Fabinho, que bateu prensado e a bola saiu rente a trave de Vinícius. Mesmo fora de casa, o Arapongas jogava para frente e, novamente, quase abriu o placar aos minutos. Edu Amparo recebeu no meio, avançou, driblou Vinícius e bateu para o gol. Deivid fez o corte no meio do caminho e salvou o time.
O Furacão dava espaços para o ataque do Arapongas no meio de campo e sofria com o bom toque de bola dos visitantes. O ímpeto da equipe deu resultado aos 15 minutos. Em contra ataque, Thiago Adan recebeu cruzamento na entrada da área, viu Vinícius adiantado e encobriu o goleiro atleticano.
A primeira chance de perigo do Rubro-Negro veio aos 26 minutos em chute de Zezinho, que passou por cima da meta de Vitor. O empate veio em uma jogada isolada. Edigar Junio foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Guerrón bateu com categoria e empatou. No final do primeiro tempo, o Arapongas teve duas chances de voltar a frente, com Thiago Adan e Fabinho. Em ambas oportunidades, Vinícius defendeu e manteve a igualdade.
Virada e briga pelo título do returno
Na volta do intervalo, Carrasco sacou Heracles e promoveu Bruno Costa na equipe. Assim como na etapa inicial, os times optaram por iniciar jogando no ataque. Provando que tem estrela, a alteração do comandante surtiu efeito logo aos sete minutos. Edigar recebeu passe curto no escanteio e cruzou na área. Bruno Costa subiu por trás da zaga e virou o placar.
Com a vantagem, o treinador fez nova alteração no time. Martin Ligüera saiu para a entrada de Jenison. Antes de sair de jogo, Thiago Adan teve uma última chance de marcar. O atacante recebeu na corrida e, novamente, tentou o toque por elevação. Desta vez a bola saiu. Após o lance ele deu lugar para Paulo Moraes.
A partir daí os principais lances de perigo foram do Atlético-PR. Guerrón finalizou com perigo duas vezes, e Vitor Ssalvou o Arapongas. Para tentar dar nova movimentação, Carrasco tirou Marcinho e colocou Bruno Furlán no jogo. Em resposta, Paulo Roberto substituiu Marcos Tora por Rui.
Atrás no marcador, o Arapongas não desistiu e foi para cima. Vinícius foi obrigado a fazer grande defesa após chute de Léo Itaperuna. Com os espaços deixados pelo time, o Atlético-PR passou a se aproveitar dos contra ataques. Aos 38 minutos, Edigar Junio avançou pelo meio e deixou Guerrón de frente para o gol. O jogador tentou tirar de Vitor e bateu na trave.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO PARANAENSE X ARAPONGAS

Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 15 de abril de 2012, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Jefferson Cleiton Piva da Silva
ATLÉTICO: Vinícius; Gabriel Marques, Renan Foguinho (Bruno Costa), Manoel e Héracles; Deivid (Paulo Baier), Zezinho, e Ligüera (Harrison); Guerrón, Marcinho e Edigar Junio
Técnico: Juan Ramón Carrasco
ARAPONGAS: Vitor; Maicon, Raul (Douglas), Bruno Matavelli e Edinho; Sandro(Rafael Mineiro), Luis Mario, Fabinho e Marcos Tora; Léo Itaperuna e Tiago Adan
Técnico: Paulo Roberto

sábado, 14 de abril de 2012

Jogo Pré ATLETIBA Por Aline de Sousa

Após o massacre na Copa do Brasil contra o Criciúma, o Furacão entra em campo para enfrentar o Arapongas, pelo estadual, amanhã.Jogo este, o último antes do Atletiba que promete decidir o turno. Está mais do que hora de mostrar que uma equipe focada, é uma equipe vencedora.
A atenção com as faltas que resultam em cartões, deve ser dobrada, porque quanto mais opções Carrasco tiver no banco, para o jogo contra o Coritiba, melhor.Sem bobeiras, com força para lutar e buscar a vitória, podemos ganhar esse jogo e ir para o Atletiba embalados. Talvez Juan Carrasco tenha entendido agora que quem joga no ataque é Guerrón, e que Manoel é bom na zaga. Traduzindo: sem invenções que elas podem custar caro.
Por isso, vamos lá porque o arroz com feijão está dando certo.

Saudações Rubro Negras.
Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!! Todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA.
Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110, e também nos enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através do nosso e-mail :
avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Volante Deivid fica à disposição de Carrasco para encarar o Arapongas

O técnico Juan Ramón Carrasco conta com o retorno do volante Deivid para armar o time do Atlético-PR que pega o Arapongas, às 18h30m (de Brasília) de domingo, na Vila Capanema, pelo Campeonato Paranaense. O camisa 5 volta ao time após cumprir suspensão na vitória sobre o Criciúma, quinta-feira, pela Copa do Brasil.
O jogador de 23 anos participou de jogo-treino dos reservas do Furacão contra o Grecal, clube de Campo Largo-PR, na manhã desta sexta-feira, no CT do Caju.
Durante a atividade, os jogadores que atuaram os 90 minutos na vitória por 5 a 1 sobre o Criciúma, na quinta-feira, apenas correram em volta do campo. A definição sobre o time titular ocorre no sábado, no último treinamento antes do jogo.
O jogo do Atlético-PR contra o Arapongas está marcado para 18h30m de domingo, na Vila Capanema, pela nona rodada do returno do Campeonato Paranaense. Campeão do primeiro turno, o Rubro-Negro está garantido em uma possível decisão. Se vencer o returno também, ele conquista o título de forma direta, sem necessidade de jogos finais. No returno, o Furacão tem 17 pontos. O Alviverde, 21.

Furacão Carrasco. Por Diogo Rodrigues Manassés

Juan Ramon Carrasco Torres, atual técnico do Atlético, não é unanimidade. Melhor que seja assim, primeiro porque unanimidades não costumam ser confiáveis, segundo porque é sempre bom ter uma voz discordante, terceiro porque críticas (sensatas) são sempre pertinentes

Criticável em algumas decisões, fato é que o trabalho de JR, ao menos até aqui, é elogiável. Os números são ótimos: muitos gols marcados, muitas finalizações, muitas chances de gols, muitas vitórias, poucas derrotas e poucos gols sofridos. Dizer que é um técnico ruim é querer que tenhamos Guardiola no comando. O mercado de técnicos é escasso em qualidade, os técnicos são caros e há pouca diferença entre eles. Francamente, supondo que Carrasco saísse (torcida de alguns pseudo-atleticanos), não vejo opção melhor (ao menos não racionalmente, ou seja, um técnico tão bom quanto JR e financeiramente viável).

É evidente que não é possível concordar com Manoel como atacante. Que Foguinho na zaga é discutível. Que Paulo Baier renderia mais como meia. Que Marcinho não serve para ser titular (mas quem deve entrar?). Mas também é evidente que, apesar de alguns erros e de algumas discordâncias, algumas delas consenso geral, JR deu ao Furacão padrão tático (inegável); um sistema de jogo, que não se adapta ao adversário, pois é “universal”; e orgulho. Sim, afinal, a queda para a segunda divisão inevitavelmente fere o sentimento de qualquer torcedor. Mas o time dá orgulho de ver jogar, pois, ao contrário de outros times, que precisam da arbitragem, o Furacão (de) Carrasco vence e convence – e, às vezes, atropela. Dá gosto de ver. Só não joga melhor porque o elenco ainda carece de reforços.

Em tempo: Guerrón é um bom exemplo de que vale a pena pagar bem por um bom (mas não ótimo) jogador.

Em tempo 2: Zezinho é um bom exemplo de que vale a pena investir em jovens bons jogadores, que apenas não tiveram boa orientação quando ainda imaturos. Ele ainda pode dar alegrias. Ele, e, principalmente, JR Carrasco. Confiem e “deixem o homem trabalhar”. SRN.


quinta-feira, 12 de abril de 2012

Em noite mágica de Guerrón, Furacão elimina o Criciúma

Com 20 minutos iniciais muito movimentados de jogo na Vila Capanema, o Atlético Paranaense encaminhou sua classificação para a terceira fase da Copa do Brasil. A goelada por 5 a 1 sobre o Criciúma confirmou o favoritismo do time, que no jogo de ida havia vencido por 2 a 1. Esta noite, no entanto, teve um dono: Joffre Guerrón, com quatro gols marcados.
Nem deu tempo para o Furacão respirar e o Tigre abriu o placar, no primeiro minuto, com Gilmar. Porém, a resposta foi rápida. Aos três minutos, Guerrón recebeu bom passe e aproveitou falha da defesa para deixar tudo igual. O equatoriano fez mais um aos 13 minutos, tocando na saída do goleiro, e aos 19 minutos de pênalti. Depois do intervalo, Patrick,aos 18 minutos, e Guerrón, aos 20 minutos, fecharam a goleada.
Na terceira fase da competição, o Atlético Paranaense vai enfrentar o vencedor do duelo entre Cruzeiro e Chapecoense, que definirão a vaga no jogo de volta após empate em 1 a 1 no primeiro encontro. Enquanto isso, o Rubro-Negro volta suas atenções para o Estadual, onde briga pelo título.
O jogo – Mesmo vivendo uma crise interna, o Tigre catarinense surpreendeu com pouco mais de um minuto de bola rolando. Depois de cruzamento e cochilo da defesa rubro-negra, Gilmar emendou o chute no cantinho e abriu o placar. A reação foi quase imediata. Aos três minutos, Ligüera encontrou Guerrón, que aproveitou falha da defesa e pareceu para chutar para o fundo das redes.
Recuperado do susto inicial, o Furacão passou a dominar as ações. Aos oito minutos, Paulo Baier cobrou falta, Michel Alves espanou, mas Guerrón não conseguiu aproveitar o rebote. Na reposta, Gilmar, na frente do gol,chutou em cima de Vinícius.Mas a noite era mesmo de Guerrón. O atacante recebeu outro bom passe, aos 13 minutos e, de frente para o goleiro, não perdoou. O equatoriano quase fez o terceiro, batendo de primeira, aos 16 minutos.
Ligüera invadiu a área, aos 17 minutos, e foi derrubado por Michel Alves. Na cobrança, ele, Guerrón, balançou as redes. O Criciúma tentava desconta como aos 24 minutos, em uma bomba de Capixaba que parou em Vinícius. Guerrón de novo no ataque e desta vez parou na trave, aos 33 minutos.
Na segunda etapa, os dois treinadores mexeram nos times. De um lado o Tigre tentava ainda algum milagre, enquanto do outro Carrasco optava por fechar mais o Rubro-Negro. Logo no primeiro minuto, Itaqui chutou de longe e quase surpreendeu Vinícius. Mais Criciúma no ataque, em cobrança de falta de Lucca, aos quatro minutos, para boa defesa do goleiro atleticano.
O Atlético, por sua vez, administrava bem a vantagem e estava mais próximo de ampliar o marcador. Aos 18 minutos, Patrick, que havia acabado de entrar, recebeu passe de Guerrón e empurrou para o gol. Dois minutos depois, o equatoriano reapareceu, desta vez para marcar. Bruno Costa lançou, Guerrón dominou e mandou o petardo para fazer o seu quarto na partida.
O atacante atleticano quase igualou o recorde de gols em uma só partida na Copa do Brasil aos 26 minutos, mas pegou torto na bola, de cara para a meta. Aos 31 minutos, Gilmar apareceu com liberdade no meio da defesa rubro-negra, mas a arbitragem pegou o impedimento. Harrison partiu em velocidade para o contra-ataque, aos 38 minutos, e chutou para boa defesa de Michel Alves. Porém, o placar e o nome do jogo já estavam definidos.

Ficha técnica:ATLÉTICO-PR X CRICIÚMA

Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba(PR)
Data: 12 de abril de 2012, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Dibert Pedrosa Moises (RJ)
ATLÉTICO-PR: Vinícius; Gabriel Marques, Renan Foguinho, Manoel e Héracles; Zezinho, Paulo Baier e Ligüera; Guerrón, Marcinho e Edigar Junio Técnico: Juan Ramón Carrasco
CRICIÚMA: Renan; Fabinho Capixaba, Oséia, Anderson Conceição e João Paulo; Jackson, Diego Felipe, Itaqui e Gilmar; Lucca e Romero
Técnico: Silvio Criciúma

Qual será a próxima experiência?

Após a chegada de J.R. Carrasco é fato que o futebol do furacão está melhor e mais convincente do que andava ultimamente. Esperamos e todos torcemos para que isto se mantenha e consigamos efetivar a conquista do campeonato estadual, bem como embalar para fazer uma grande série B e voltarmos à elite...porém o nosso técnico acaba inventando demais. Suas invenções beiram o ridículo e acabam depreciando nossos jogadores que grande parte são prata da casa! De forma alguma estamos desmerecendo o seu trabalho, bem como os bons resultados conquistados até agora, mas é que chega à um ponto que ficamos preocupados demais...Nas últimas partidas ficou claro que existe algo pessoal entre o técnico e o jogador Harisson. Este que mesmo jogando “tudo e mais um pouco”, por várias vezes vêm sendo substituído ou nem ao menos começa jogando. Fora isso mudanças de posição entre os jogadores acaba sendo meio demasiado da parte dele. Na última partida o técnico colocou o zagueiro Manuel, diga-se de passagem, um dos melhores na sua posição, como atacante. Manuel é um “trator” como zagueiro, mas como atacante é visível que falta muito. É inovador e muitos dizem até ser bom que os jogadores sejam multifuncionais, mas desde que se tenha o mínimo de respeito nessas alterações. Jogadores não tem facilidade para determinada posição por acaso....Ou então podemos começar a nos preocupar e se conformar em perder o título estadual. Qual será a mais nova inovação de J.R.Carrasco? O maestro Paulo Baier no gol? É ridículo mas não podemos descartar. Será que a diretoria está cega à respeito? Depreciar o “patrimônio” (jogadores) do clube assim e ninguém fala nada? Tudo tem limites...J.R.Carrasco, você é um técnico inteligente...trabalha mas não inventa! Outra questão agora é aonde iremos jogar a série B enquanto o caldeirão não fica pronto...”Eu te sigo em toda parte”...mas quanto mais próximo de casa, maior o lucro para todos! SRN. à todos! E “Caduzão” esteja bem, ao lado de DEUS!

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Carrasco confirma Atlético-PR com Foguinho na defesa e Zezinho no meio

Furacão entra em campo com Vinícius; Gabriel, Manoel, Renan Foguinho e Heracles; Zezinho, Paulo Baier e Ligüera; Guerrón, Edigar Junio e Marcinho
O técnico Juan Ramón Carrasco confirma o Atlético-PR com o volante Renan Foguinho na defesa e o meia Zezinho de volante para enfrentar o Criciúma, às 19h30m (horário de Brasília) de quinta-feira, na Vila Capanema, pelo jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil.
O primeiro substitui o zagueiro Gustavo Araújo, titular no jogo de ida, mas que - com contrato próximo do fim - deixou o clube. O outro entra no lugar do volante Deivid, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.
No treinamento desta quarta-feira, no CT do Caju, o Furacão treinou, durante toda a atividade, com Vinícius; Gabriel Marques, Manoel, Renan Foguinho e Heracles; Zezinho, Paulo Baier e Martín Ligüera; Guerrón, Edigar Junio e Marcinho.Após a vitória por 2 a 1 em Santa Catarina, o Furacão elimina o Criciúma se perder por 1 a 0, empatar ou vencer. A partida entre Atlético-PR e Criciúma, pela segunda fase da Copa do Brasil, está marcada para 19h30m de quinta-feira, na Vila Capanema. Os ingressos já estão à venda. O jogo tem transmissão do canal SporTV para todo o país e arbitragem de Péricles Bassols Pegado Cortez, auxiliado por Altemir Hausmann e Dibert Pedrosa Moisés.

Deu a louca no Carrasco! Por Luana Kaseker

Fico me perguntando o que passou na cabeça do nosso técnico no domingo, – na partida contra o Corinthians-PR – ao colocar nosso melhor zagueiro Manoel como centroavante. Tentei entender, mas nem mesmo ele conseguiu se explicar após a partida. Com isso, o que Carrasco fez só mostra o quão carentes estamos nesta posição, o Atlético que sempre teve grandes atacantes, que davam medo nos adversários, como Sicupira, Óseas, Paulo Rink, Alex Mineiro, Aloísio, Washington, entre outros. Hoje, não tem um de referência!

Guérron, Edigar, Fúrlan, Marcinho, Bruno Mineiro, até vêem marcando os gols pro Furacão, mas ainda é pouco para o tanto de jogadas que este time de Carrasco produz a cada jogo, o que nos falta mesmo é o “matador”, como muitos dizem!

Como já disse outras vezes, eu gosto da forma que nosso técnico distribui a equipe em campo, com ofensividade e fazendo uma marcação forte, um futebol diferente que o Atlético não mostrava há tempos. Só que nem sempre ele acerta, e na última partida deu no que deu. Ganhando o jogo, resolveu fazer umas de suas ‘maluquices’, e o Timãozinho acabou empatando a partida, nos deixando mais longe de conquistar o estadual, sem precisar das finais. Agora, além de vencer o ATLEtiba, teremos que torcer para os verdes, tropeçarem diante de outro adversário.

É fácil ver que precisamos de reforços, de preferência um bom centroavante e um zagueiro – já que ontem Gustavo, que vinha sendo titular, deixou o clube. Aí vocês me perguntam, e o Morro? E o Rafael? Os 2 estão machucados, sem falar que Morro não fez valer o caminhão de dinheiro pago por ele. E o zagueiro, só teve 2 oportunidades e ainda não deu para saber se ganhará a titularidade. Além deste desfalque, pro jogo de amanhã Deivid está suspenso, então Carrasco confirmou o time desta forma: Vinícius; Gabriel Marques, Manoel, Foguinho e Heracles; Zezinho, Paulo Baier e Ligüera; Guérron, Edigar e Marcinho.

Vamos torcer para a classificação do nosso amado Furacão, amanhã às 19:30h, contra a equipe do Criciúma pela Copa do Brasil. É hora de lotar a Vila Capanema torcida atleticana!

#TeSigoEmTodaParte

Beijos e SRN para todos!


Nota de falecimento: Carlos Eduardo Ribeiro Cury


É com grande pesar que informamos o falecimento,ontem 10/04 de Carlos Eduardo Ribeiro Cury, Pai de nosso grande irmão Cadu Cury.
Desejamos que Deus ilumine seu caminho e conforte o coração de todos os familiares e amigos. A equipe do blog Espaço Atlético presta os mais sinceros sentimentos ao Cadu e toda sua família!Que DEUS os abençoe!Esteja em paz "Caduzão"...