sábado, 31 de março de 2012

Atlético vence e dorme na liderança!

Com show do veterano Paulo Baier, autor de dois gols na noite deste sábado, o Atlético foi soberano e não encontrou maiores dificuldades para bater o Iraty por 3 a 0, na Vila Capanema. Com o resultado, o time rubro-negro chegou aos 16 pontos e assumiu a liderança provisória do segundo turno do Campeonato Paranaense, ultrapassando Londrina e Coritiba, que possuem um jogo a menos.
Entretanto, podemos perder a liderança do certame neste domingo, desde que qualquer um dos dois times vençam suas partidas. O Coritiba encara o Rio Branco, no Estádio Fernando Farah, em Paranaguá, enquanto o Londrina recebe o Toledo, no Estádio do Café, em Londrina. Ambos os clubes estão com 15 pontos.
O resultado deu moral ao time do Atlético para a sequência do Estadual. Campeão do primeiro turno, o clube de Curitiba se consagra vencedor do torneio paranaense de forma antecipada, desde que triunfe no segundo turno também.
Caso contrário, disputa o título contra o vencedor da etapa. O próximo compromisso da equipe é diante do Corinthians-PR, no sábado, no Estádio Janguito Malucelli, enquanto o Iraty - ainda na lanterna do segundo turno, com apenas 2 pontos ganhos - encara o Roma no domingo, em Irati.
O jogo
Após poupar vários titulares no jogo contra o Roma, o técnico Juan Carrasco optou por uma formação baseada em time mais experiente para encarar o Iraty neste sábado. Por isso, Paulo Baier teve a companhia de Gustavo, Martín Liguera e Marcinho para o confronto, e a experiência fez a diferença desde o início do duelo.
Logo no início, o time rubro-negro partiu para cima do rival e por pouco não abriu o placar nos primeiros minutos. Manoel pegou sobra após escanteio bem cobrado por Paulo Baier, chegou antes dos zagueiros rivais e acertou o travessão de Adeilson, assustando o goleiro do Iraty.
Em seguida, o jogo ficou mais truncado no meio de campo, e a equipe atleticana passou a fazer valer a experiência de seus jogadores escalados para buscar o resultado. O camisa 10 Paulo Baier, em tarde inspirada, chamava o jogo a todo instante e tentava criar novas jogadas ofensivas para a dupla de ataque rubro-negra.
E foi dos pés do próprio Baier que o Atlético abriu o marcador na Vila. O capitão da equipe demonstrou gás extra ao dar um pique, pegar a sobra na grande área do Iraty e finalizar com categoria para tirar o zero do placar, em arremate bem ao seu estilo, aos 29min.
Inspirado, o próprio Baier criou bom lance e deixou Marcinho com a bola, aos 41min, para o atleta ser derrubado na área por Jesse. Pênalti claro para o time atleticano. Paulo foi para a cobrança, viu Guerron pegar a bola e dizer que vai cobrar, ignorou, ajeitou e chutou com estilo, no canto direito rasteiro de Adeilson.
Sobrando no jogo, o Atlético foi para o intervalo com a folga no placar. O técnico Carrasco não teve muito trabalho em orientar seus comandados para a etapa complementar, e a equipe voltou disposta a administrar o resultado a seu favor.
E, logo aos 9min do segundo tempo, Liguera cruzou da direita, Cleyton não cortou e Ricardinho chegou batendo cruzado, sem chances para o goleiro do Iraty: 3 a 0, placar final. Luis Guilherme, do Iraty, ainda recebeu o segundo amarelo e foi expulso do jogo antes do apito do árbitro.
Ficha técnica
ATLÉTICO 3 x 0 IRATY
Gols: Paulo Baier, aos 29min e 41min do primeiro tempo, e Ricardinho, aos 9min do segundo tempo
ATLÉTICO: Vinicius; Gabriel Marques, Gustavo, Manoel e Paulo Otávio; Zezinho, Paulo Baier, Ligue e Marcinho (Ricardinho); Guerrón (Pablo) e Edgar Treinador: Carrasco
IRATY: Adeilson; Cleiton Santos (Quirino), Jesse, Luis Henrique e Anderson; Dênis, Rafael Grando (Luis Guilherme), Cleyton e Fumaça; Marcelo (Marcondes) e Paraíba Treinador: Edson Paulista
Cartões amarelos
ATLÉTICO: Paulo Otávio
IRATY: Luis Guilherme, Anderson, Cleyton e Jesse
Cartões vermelhos
IRATY: Luis Guilherme
Árbitro: Leonardo Zanon
Local: Vila Capanema, em Curitiba (PR)

Furacão está pronto para enfrentar o Iraty

Em busca de mais uma vitória e sonhando com o título do segundo turno, o Atlético está pronto para enfrentar o Iraty, hoje, às 18h30, na Vila Capanema. Após o treinamento realizado nesta manhã (30), o técnico Juan Carrasco promove as voltas de Gustavo, Paulo Baier, Marcinho e Guerrón à equipe.
As baixas ficam por conta de Deivid que, vetado pelo departamento médico, dá lugar a Zezinho, e do suspenso Héracles, que será substituído por Paulo Otávio na lateral esquerda. Na outra lateral, Gabriel Marques volta para a posição de origem substituindo Pablo.

No meio campo, o jovem Harrison dá lugar ao uruguaio Martín Ligüera. Assim, o Furacão vai a campo com Vinícius; Gabriel Marques, Manoel, Gustavo e Paulo Otávio; Zezinho, Paulo Baier e Ligüera; Guerrón, Edigar Junio e Marcinho.
O Atlético é o terceiro colocado no segundo turno, atrás de Londrina e Coritiba, com 13 pontos. Campeão da primeira volta do campeonato, o Rubro-negro corre atrás do prejuízo para tentar levar o segundo turno e se sagrar campeão sem a necessidade de final.
Hoje tem o programa A VOZ DA CAVEIRA. À partir das 13h, na rádio mais AM 1120 KHz, você não pode perder!!! Todos os assuntos referentes ao FURACÃO e a TORCIDA RUBRO-NEGRA.
Você poderá participar ao vivo da programação pelo fone: 0xx41-3282-1110, e também nos enviar críticas, sugestões ou dúvidas, através do nosso e-mail :
avozdacaveira@osfanaticos.com.br ou osfanaticos@redemais.am .


As substituições. Por Aline "Lininha"

O Furacão entra em campo hoje à tarde para enfrentar o Iraty, com 2 pontos a menos que os dois primeiros colocados do segundo turno do Campeonato paranaense. Infelizmente, temos como baixa a ausência do grande guerreiro Deivid Willian, que saiu com dores na canela no jogo em Toledo. Esperamos que ele volte já na próxima partida. Força, Deivid!
Teremos a volta de Gustavo, do Maestro, de Marcinho, Guerrón e (provavelmente no banco) Bruno Furlan. E também no banco ficará o garoto Harrison, novamente substituído por Liguera, como jogo passado. Substituição esta, que pode ser questionada, pois o menino vem se destacando e mostrou bastante qualidade técnica, só precisa de mais amadurecimento. E não digo isso porque ele saiu reclamando ao ser tirado do time ainda no primeiro tempo, mais sim porque há alguns momentos em que ele se afoba, o que é extremamente normal para quem está apenas começando. Carrasco tem que ter calma para não queimar o garoto.
E falando em queimar jogadores, olhos bem abertos ao mexer no time. Eu mesma sou uma crítica sobre mudar as peças ainda na etapa inicial. Explico: entende-se que o cara que é retirado antes mesmo de se passarem 45 minutos, não deveria ser titular e isso pode causar transtornos com o jogador, porque pode mexer com o psicológico e causar''rachas'' entre técnico e equipe. Fora o fato de que tivemos um caso em que Juan Carrasco mudou muito cedo o time, depois teve que trocar mais dois jogadores e mais um se machucou, ai ficamos com 10 atletas em campo. Se fosse um jogo decisivo, poderia ter custado caro.
É preciso alguns ajustes na equipe toda, e é preciso resolver rápido essas questões, porque daqui um mês temos o maior desafio do ano, que é tentar subir para a série A. Sem maluquices e com muita UNIÃO, podemos conseguir.

Saudações Rubro Negras!


Aline de Sousa

sexta-feira, 30 de março de 2012

Não precisamos mais sair de Curitiba

A vitória contra o Toledo foi o último jogo do Atlético fora de Curitiba no Campeonato Paranaense. A partir de agora, o Furacão enfrentará Iraty, Arapongas e Paranavaí na Vila Capanema. Contra o Corinthians e o rival Coritiba, as partidas serão no campo do adversário, mas ainda assim na capital do estado.
A sequência vem em um bom momento para o clube, que parece ter superado as más atuações após a conquista do título do primeiro turno. Como comparação, o Coritiba sairá da cidade três vezes: duas das viagens não tomarão muito tempo, para Paranaguá e Ponta Grossa. Em compensação, na última rodada do primeiro turno o desafio será em Apucarana, no norte do estado. O Londrina também deixará seus domínios e viajará para enfrentar Rio Branco e Roma.
Dentro de casa, a campanha rubro-negra inspira confiança. Dos oito jogos disputados em seus domínios, foram sete vitórias e um empate, contra o Coritiba. Isso mesmo com o clube sendo obrigado a trocar de estádio constantemente.
Pela Copa do Brasil, o Furacão não escapou de viajar. Na quinta-feira (5), o clube enfrentará o Criciúma em Santa Catarina. Menos mal para que precisou viajar até o Maranhão na primeira rodada.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Aos “trancos e barrancos” rumo ao título estadual! Por Célio

Fala galera rubro-negra, na noite desta 4ª feira conferimos mais uma vitória do nosso furacão no Campeonato Paranaense, frente a equipe do Toledo. Jogando no interior do estado, o furacão, mesmo apresentando um futebol mediano e sem muita criatividade conseguiu vencer por 2x0. Era o que bastava, pois depois do tropeço na primeira partida do primeiro turno toda vitória é de suma importância. Em se tratando de almejar a conquista também o título do segundo turno que nos daria automaticamente a conquista do campeonato, não podemos esmorecer. Mesmo jogando esta partida sem vários jogadores importantes, alguns poupados como o maestro Paulo Baier e o jogador Marcinho e outros o furacão conseguiu vencer numa partida fraca tecnicamente mas com o resultado final que mais interessa! Precisamos manter esse ritmo, mesmo com as experiências do “professor pardal” Carrasco para efetivar a conquista do campeonato estadual. Nossa torcida, apesar de ser a maior e mais vibrante, parece que ainda não conseguiu assimilar o puxadinho ao lado da valeta como “casa” para assistir os jogos comando do furacão. O público nas partidas vem sendo muito abaixo do esperado mesmo nos jogos da Copa do Brasil. A galera não curte mesmo ficar longe da nossa querida baixada que tem uma estrutura de longe melhor! Mas nem por isso devemos deixar de acompanhar o furacão rumo a mais esta conquista que já está 50% garantida uma vez que já estamos na final,mas precisamos conquistar. Por isso vamos furacãoooo! SRN. à todos!

quarta-feira, 28 de março de 2012

Atlético vence e segue vivo no segundo turno

O Atlético venceu na noite desta quarta-feira e embalou a segunda vitória seguida no Campeonato Paranaense. Mesmo atuando fora de casa, a equipe rubro-negra venceu o Toledo pelo placar de 2 a 0 e manteve-se na perseguição a Londrina e Coritiba, líderes do segundo turno com uma pequena vantagem de dois pontos na classificação.


Com Alan Bahia, Furacão vai em busca de mais uma vitória

Sem jogar a tolha no segundo turno e buscando uma reação na reta final para garantir oo título antecipado do Campeonato Paranaense 2012, o rubro-negro, enfrenta nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), o Toledo Colônia Work, no Estádio 14 de Dezembro.
Seguindo sua filosofia de escalar quem está melhor física e tecnicamente, o técnico Juan Ramón Carrasco prometeu algumas mudanças no Furacão, sem, no entanto, revelar quem entra e quem sai. A exceção é o meia Paulo Baier, que não viajou com a delegação e será poupado. Para sua vaga entra Alan Bahia, que retornou ao elenco após empréstimo.
O volante Alan Bahia terá mais uma oportunidade para se firmar na equipe que o revelou. Em forma e pronto para entrar em campo, o volante rubro-negro não esconde a satisfação pelo retorno.
"Estou muito feliz de vestir novamente a camisa do Atlético. É o clube que me deu tudo no futebol Estou preparado e esperando a oportunidade para a minha reestréia”, afirmou o jogador, que garantiu se sentir em casa na Baixada.


FICHA TÉCNICA

TOLEDO COLÔNIA WORK X ATLÉTICO PARANAENSE

Local: Estádio Municipal 14 de Dezembro, em Toledo (PR)

Data: 28 de março de 2012, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília) 

Árbitro: Leandro Júnior Hermes
Assistentes: Roberto Braatz e Weslley Gomes da Silva
TOLEDO: Oliveira; Geronimo, Rodrigo, Everton e Fernandinho; Eurico, Irineu, Cícero e Ferraz; Anderson e Diego Dedoné
Técnico: Rogério Perrô
ATLÉTICO: Vinícius; Gabriel Marques, Manoel, Gustavo e Heracles; Deivid, Alan Bahia e Harrison(Liguera); Edigar Junio(Bruno Furlan), Guerrón e Marcinho
Técnico: Juan Ramon Carrasco

Semana de alegrias. Por Luana Kaseker

Semana muito importante para o nosso amado Furacão. Segunda-feira, o clube completou seus 88 anos de existência, trazendo muitas alegrias para nós atleticanos ao longo desses anos. E a festa começou no domingo, com a vitória por 3 a 0 diante da equipe do Cianorte. Nada melhor do que o Rubro-Negro nos dar mais uma alegria hoje, vencendo o Toledo fora de casa, o que não acontece há mais de um mês!

Com Gustavo, Paulo Baier e Marcinho poupados e Bruno Furlan suspenso, Carrasco deve escalar o Furacão assim: Vinicius; Pablo, Gabriel Marques, Manoel, Heracles; Deivid, Alan Bahia, Harrison; Guerrón, Edigar Junio e Bruno Mineiro. Alan Bahia está de volta - com o status de jogador que mais atuou no Clube Atlético Paranaense e dividindo opiniões -, ontem treinou entre os titulares e deve ser a grande novidade na equipe.

Dependendo do resultado do confronto direto entre Coxa e Londrina, podemos chegar mais perto do título deste 2º turno. Por isso, vamos torcer muito hoje, às 22h, para o Furacão voltar com os 3 pontos e nos proporcionar mais uma alegria nesta semana tão especial!

Atlético, Atlético,

Conhecemos teu valor,

E a camisa Rubro-Negra,

Só se veste por amor ..

#CAP88

Beijos e SRN para todos!


segunda-feira, 26 de março de 2012

PARABÉNS AO NOSSO ETERNO AMOR! Por Elaine Novak

Bom dia Torcida mais linda do mundo! Hoje, mais do que nunca, é dia de Atlético! É o aniversário de nossa paixão! Dia de comemorar o nascimento de não apenas um clube, mas um amor que penetra em nosso peito de tal forma que nunca mais sai.
Quem é contagiado por esse amor ao rubro-negro sabe do que estou falando. É um sentimento que fica cravado no coração e de lá nós temos a certeza de que nunca mais sairá!
Não tem explicação, não tem como expressar, não existe palavra que descreva, não há nada que se compare... É o sentimento mais sincero e verdadeiro, de onde não se espera nada em troca.
É por esse amor que a gente chora, ri, gargalha, se desespera, grita, cansa, vibra, canta, pula, madruga, viaja, discute, se perde! E vale, vale muito a pena! Esse dia nos faz recordar de tudo o que passamos por esse amor! E aí vale postar as antigas fotos, pegar as velhas camisas do armário, rever os vídeos gravados com tanto cuidado (o de 2001!!) e constatar que foram as melhores emoções que sentimos!
É... Nosso sangue é rubro-negro, é quente, é fervente, é forte, é raçudo! E nesse temos o prazer e a felicidade de comemorar com esse clube a existência de todos esses sentimentos, unidos em um só coração! PARABÉNS ATLÉTICO PARANAENSE! TE SEGUIMOS EM TODA PARTE! SEMPRE E PRA SEMPRE! @elainenovak

PARABÉNS FURACÃO!!!

domingo, 25 de março de 2012

Com dois gols de Guerrón, Atlético bate o Cianorte em casa

O Atlético reencontrou aquele bom futebol que a torcida quer ver na noite deste domingo. Na Vila Capanema, o Furacão venceu o Cianorte pelo placar de 3 a 0, com dois gols de Guerrón. Ambos os times tiveram um jogador expulso, e além disso, o Rubro-Negro poderia ter feito mais gols, até porque Marcinho desperdiçou um pênalti.
Com essa vitória, o Furacão sobe para a 4ª colocação do segundo turno do Campeonato Paranaense, ainda a cinco pontos de distância do líder da competição, o Londrina.
Atlético abre 1 a 0 logo no início do primeiro tempo
O Atlético foi pra cima do Cianorte assim que o árbitro assinalou o início da partida. Tanto que, logo aos 5 minutos, Edigar Junio recebeu pela esquerda, invadiu a área e tocou para Guerrón, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes: 1 a 0 Furacão. O Rubro-Negro trocava passes com qualidade e velocidade, criando bons lances de ataque. O Cianorte assustava com jogadas de Paulinho, mas sem conseguir pressionar o time da casa.
O Leão do Vale ia tentando se organizar em campo, mas era o Atlético quem dominava as ações do jogo. Um bom lance para a equipe do norte do estado aconteceu aos 25 minutos, em chute de Henrique, mas Vinícius fez firme defesa. Aos 37, Edigar Junio acertou o travessão adversário. Porém, o Rubro-Negro caiu um pouco de produção nos minutos finais do primeiro tempo, que terminou com vitória do Atlético por 1 a 0. Antes, aos 46, Amaral recebeu o segundo amarelo, deixando o Cianorte com 10 em campo.
Furacão fecha o caixão do Cianorte no começo da etapa final
Assim como na etapa inicial, o Atlético balançou as redes do Cianorte logo nos primeiros minutos do segundo tempo. Aos 9 minutos, Guerrón recebeu na ponta esquerda, driblou seu marcador e bateu no canto do goleiro Fabrício, que nada pôde fazer: 2 a 0 Furacão. E aí o Rubro-Negro não demorou para liquidar o duelo. Aos 15, Edigar Junio recebeu belo passe de Paulo Baier e bateu no contra-pé de Fabrício: 3 a 0 Furacão.

Mesmo com a larga vantagem, o Furacão não diminuiu o ritmo e quase marcou mais um, aos 23 minutos, quando Bruno Furlan acertou o travessão. Aos 27, o mesmo Bruno Furlan cometeu dura falta e recebeu o cartão vermelho direto, deixando as duas equipes com 10 atletas em campo. O Furacão ainda teve um pênalti a seu favor, aos 31 minutos, mas Marcinho bateu mal e facilitou a defesa do goleiro Fabrício. Mas no fim, o placar ficou em 3 a 0 para o time atleticano.

sábado, 24 de março de 2012

Só falta o nome no BID!!!

"Espero fazer o que sempre fiz aqui, vestir a camisa com raça, amor e dedicação. Eu estava jogando, mas vim para cá de urgência e estou esperando a definição deles (Goiás)", afirmou Alan Bahia para o site oficial, no aguardo do registro nominal no BID.
Após a confirmação, o volante vai ficar dependente apenas da posição do treinador. "Na hora que o Carrasco optar estou preparado para dar alegria ao torcedor", afirmou o jogador.

Parabéns, meu Atlético. Por Aline

Depois de amanhã é um dia muuuito especial, é o dia em que comemora-se o 88º aniversário do nosso amado Atlético Paranaense. Para quem não entende a importância que o Furacão tem em nossas vidas, é um dia normal. Já para nós, atleticanos de corpo e alma, é um dia diferente de todos os outros. Falo isso porque como nos aniversários das pessoas que são importantes para mim, o dia 26 de março me remete muitas lembranças, muitos sentimentos e consequentemente, muitos sorrisos. É mais um dia daqueles em que eu olho para o céu e agradeço a Deus por ser atleticana, por vestir essa camisa com tanto orgulho e tamanho amor.
Agradeço ao Atlético Paranaense por todas as alegrias, e até pelas tristezas. Agradeço pela expectativa que antecede os jogos decisivos, pelo choro de felicidade ou não, pelas amizades e ótimas companhias que essa paixão me trouxe. E assim sempre será. Afinal... não se escolhe ser assim. Ser fanático, amar o clube de forma exagerada, já vem do sangue, aquele mesmo que Zinder Lins e Genésio Ramalho nos ensinaram a chamar de ''sangue forte''.
E próximo ao aniversário dessa instituição que para mim e tantos outros atleticanos apaixonados, representa um dos mais puros e dedicados amores que se pode sentir durante uma vida, eu só posso desejar tudo de bom. Quero assistir ao jogo deste domingo, como quem abraça uma pessoa que ama muito, que está aniversariando. E que estando sempre contigo, Atlético, eu possa seguir os dizeres '' na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, todos os dias de minha vida, até que a morte nos separe.''

Parabéns meu amor, parabéns nação atleticana... Esse dia é nosso!

Saudações Rubro negras!

Aline de Sousa

sexta-feira, 23 de março de 2012

Tá chegando a hora...

Há males que vêm para bem. Por Diogo Rodrigues Manassés

O primeiro desses males foi o desempenho ruim do time contra equipes mais organizadas taticamente e melhores tecnicamente. Ainda temos uma temporada inteira pela frente, é possível montar um bom elenco. A diretoria está certa ao insistir que a cautela é necessária nas contratações – de nada adianta inflar o plantel, se poucos acrescentam. Mas erra ao demorar excessivamente para apresentar novidades. Estamos quase em abril.

O segundo, que pessoalmente confesso festejar, é a contusão do goleiro Rodolfo. Venho insistindo que se trata de um arqueiro fraco, apesar da teimosia de alguns torcedores. Ele peca em três fundamentos. O primeiro e mais assustador é a bola aérea: a bola pode passear no alto, que ele, se tenta pegar, erra – o jogo contra o Roma escancarou o defeito de fabricação, finalmente. O segundo é o fato de Rodolfo não saber espalmar a bola para as laterais, mandando-a sempre para frente – para a nossa sorte, enfrentamos ataques fajutos, por enquanto. Por fim, o goleiro precisa aprender a bater tiro de meta, pois não raras vezes perdemos bolas que deveriam ser nossas. Isso tudo sem contar outras falhas, como (quase) nunca fazer uma defesa em um só tempo e sempre socar a bola, mesmo em lances fáceis, (quase) nunca tentando segurá-la (aliás, esse quesito ele deve ter aprendido com Galatto). Não conheço pessoalmente Rodolfo, deve ser um jogador esforçado e dedicado, mas, para o Atlético utópico que eu desejo, ele não serve sequer para reserva, pois é fraco. Até pode melhorar, mas fato é que ainda não melhorou, então ainda não serve.

Em tempo: o desempenho ruim no segundo turno não apaga o bom desempenho no primeiro. Tanto do time quanto do técnico.


quinta-feira, 22 de março de 2012

Está complicado,mas jamais impossível! Por Célio

O futebol apresentado no último domingo frente à equipe do Roma Apucarana nos deixa um tanto apreensivos no que diz respeito ao retorno para a série A do futebol brasileiro. A equipe entrou em campo muito displicente por ter se tratado da partida contra a equipe que está dividindo a lanterna do campeonato e acabou cedendo o empate. Ou seja o chamado ”salto alto” ocorreu descaradamente como na primeira partida frente à equipe do Sampaio Corrêa. Isso nos mostra que cada vez mais estamos precisando de reforços e que apenas com os jogadores que aí estão não conseguiremos ter êxito na série B. Para ajudar ainda mais as “manias” do técnico J.R.Carrasco na última partida o goleiro Rodolfo saiu com uma grave lesão e ficará afastado por umas 6 semanas. Justo ele que vinha sendo uma grande revelação e estava “fechando” bem a meta rubro-negra. O provável jogador para suprir a posição será o goleiro Vinícius um velho conhecido da torcida que após rodar um pouco e adquirir mais experiência vai retomar a posição. Sorte para o jovem goleiro pois a responsabilidade é grande visto que a jovem revelação Rodolfo estava se saindo muito bem. Está bem difícil imaginar a conquista do turno novamente pois a derrota para a equipe do Londrina e a boa campanha da equipe londrinense complicou bastante. Para a conquista ocorrer, e nos levar ao título do campeonato sem a necessidade de uma partida final, temos que continuar fazendo a nossa parte e torcer pelo tropeço da equipe do Londrina pois o outro concorrente direto, o Coritiba terá um confronto direto conosco. Está complicado embora não seja impossível até porque para a maior torcida e como atleticano não desiste nunca, podemos continuar torcendo incondicionalmente e esperar dias cada vez melhores. SRN. à todos!

quarta-feira, 21 de março de 2012

Uma grande baixa!!!

O técnico Juan Carrasco sofreu uma grande baixa nesta quarta-feira: o goleiro Rodolfo, único jogador a ser titular em todas as partidas do Atlético na temporada, sofreu uma lesão na mão e deve desfalcar a equipe rubro-negra por cerca de seis semanas.
O treinador ainda não confirmou, mas a tendência é que Vinícius assuma a camisa 1 do Furacão enquanto Rodolfo estiver no departamento médico. Formado nas categorias de base do Atlético, Vinícius voltou este ano ao clube depois de ter sido emprestado a outras equipes nos últimos anos.
O goleiro protagonizou um episódio que não traz boas lembranças ao torcedor do Furacão: na final do Campeonato Paranaense de 2008, ele saiu mal do gol, e junto de uma falha do zagueiro Danilo, permitiu um gol do Coritiba que deu ao Verdão o título estadual daquele ano.

O esquema de Carrasco. Por Luana



Após o triste empate com o Roma, em Apucarana, o Furacão terá a semana toda para “descansar”. Voltando a campo apenas no domingo, para enfrentar a equipe do Cianorte, que no 2º turno ainda não apresentou o mesmo futebol que os deixou, em terceiro lugar no 1º turno.

Carrasco terá pela primeira vez - desde o início da temporada – uma semana inteira para colocar seu esquema tático para funcionar. Com um time bastante ofensivo e uma defesa sólida, vencemos o primeiro turno do campeonato. Já no segundo, este mesmo esquema não vem funcionando, na tabela o Furacão aparece com 5 pontos atrás do líder Londrina.

Será que tivemos sorte no primeiro turno? Será que o Rubro-Negro “relaxou”? Será que os adversários estão querendo muito uma final e, conseqüentemente ganhar o campeonato? Ou será que nos falta qualidade?

Respondo, e acredito que todos irão concordar comigo!

No primeiro turno, o Furacão conseguiu grandes resultados, como também tropeçou diante de alguns adversários, mas no final contou com a sorte, e acabamos conquistando a primeira taça em 2012. Para o segundo turno, tivemos alguns desfalques, como Ligüera, Ricardinho e Marcelo, que acabaram se machucando. Três jogadores que foram fundamentais na primeira conquista e com a saída deles, o esquema 4-2-1-3 de Carrasco, que já apresentava algumas falhas, ficou ainda mais claro, pela falta de opção no banco.

Já os adversários, voltaram com tudo para tentar tirar a taça de nós, mas ainda acredito que ganharemos o título direto.

Juan implantou uma forma diferente de se jogar, na defesa e no ataque, que há tempos eu não via no Furacão. Gosto desta inovação e acredito que dará muito certo, mas ele precisa de reforços, de jogadores de qualidade, que cheguem para completar o time e não para compor elenco.

A série B está aí e não podemos bobear!

#TeSigoEmTodaParte

Beijos e SRN para todos!

terça-feira, 20 de março de 2012

E assim será a angustiante série B


Confira abaixo, os jogos do Furacão, no primeiro turno da série b.

RodadaDataHorárioJogoTransmissão
119/0516h20Joinville x AtléticoTV aberta, PFC
225/0520h30Atlético x IpatingaSporTV, PFC
329/0520h30BOA x AtléticoSporTV, PFC
401/0620h30Atlético x BarueriSporTV, PFC
509/0616h20CRB x AtléticoTV aberta, PFC
616/0616h20Atlético x GoiásTV aberta, PFC
723/0616h20Ceará x AtléticoTV aberta, PFC
829/0620h30Atlético x BragantinoSporTV, PFC
907/0716h20América/MG x AtléticoTV aberta, PFC
1013/0720h30Atlético x ABCPFC
1117/0720h30Avaí x AtléticoSporTV, PFC
1221/0716h20Atlético x VitóriaTV aberta, PFC
1328/0716h20Guarani x AtléticoTV aberta, PFC
1431/0720h30Guaratinguetá x AtléticoSporTV, PFC
1503/0820h30Atlético x São CaetanoSporTV, PFC
1607/0820h30América/RN x AtléticoSporTV, PFC
1714/0820h30Atlético x ASAPFC
1818/0816h20Atlético x CriciúmaTV aberta, PFC
1925/0816h20Paraná x AtléticoTV aberta, PFC

Três reforços para a próxima partida.

Para essa partida do próximo domingo contra o Cianorte, o técnico Juan Carrasco poderá contar com o retorno de três jogadores: o meia Martin Liguera e o atacante Ricardinho, ambos recuperados de lesões, e o meia Paulo Baier, poupado do confronto contra o Roma Apucarana.
Carrasco, no entanto, ainda não confirmou se algum desses atletas volta direto para o time titular. Isso porque o treinador quer aproveitar a semana cheia para trabalhar e realizar algumas observações na equipe rubro-negra.

sábado, 17 de março de 2012

Parabéns Célio

Essa frase acima, resume o aniversariante de hoje!
O guerreiro atleticano Célio, nosso querido amigo, completa mais um ano de vida e de muita luta!
Que Deus continue te abençoando e te iluminando!
Parabéns amigo… Muitas felicidades!!!
Você merece tudo de melhor.
Grande abraço da família Espaço Atlético

O guerreiro rubro-negro

Copa do Brasil, parâmetro para o Campeonato Brasileiro. Por Aline

Passamos sufoco, mais também passamos de fase na quarta feira. Agora, temos pela frente o Criciúma e com ele o teste com um time de 2ª divisão, pois nem isso o sampaio correia era. Veremos na sequência até onde o time, como está, pode ir. E ai, Carrasco fará outros ajustes.
Quem vem me surpreendendo positivamente é Guerrón, que entrou bem e ajudou o time. Acho que o tempo que ele ficou fora e a revolta da torcida pelo que ele andou dizendo para a imprensa, fez com que o gringo mudasse um pouco sua atitude e apresentasse bom futebol. Qualidade ele tem, só falta querer jogar. Parece que anda querendo. Que prossiga assim.
Outro que altera boas e más fases aqui e será importante para partidas como essas da Copa do Brasil, é o meia Marcinho, autor do gol da classificação. Não só pelo gol, mais pela calma apresentada - até mesmo pela experiência - mostrou que para a série B, terá lugar nesse time. Como também nota-se que Paulo Baier, o velhinho maestro, será essencial se quisermos subir. Isso porque vimos que jogadores como Bruno Furlan e Harrison sentem o peso da pouca idade nesses jogos onde a pressão é maior.
Num contexto geral, o Furacão ainda não colocou a casa totalmente em ordem e então, fica a espera para que os próximos jogos nos mostrem como o time se moldará para o Campeonato Brasileiro, onde está o objetivo principal do ano, que é a subida para a elite nacional.O coração diz sempre para acreditar, pois as dificuldades não vão nos intimidar e a passagem pela série B será coisa rápida. Mas, a racionalidade diz para ter um pouco de calma para ver a postura do time quando a coisa ficar ''séria mesmo.'' Vamos prosseguir na torcida por esse amor incondicional e na espera de muitas alegrias com nosso grande Atlético Paranaense.

Saudações Rubro Negras!

Aline de Sousa

sexta-feira, 16 de março de 2012

Qualidade técnica. Por Diogo Rodrigues Manassés

Vejam como qualidade técnica faz diferença: se nos classificamos para a segunda fase da Copa do Brasil, devemos agradecer a Guerrón (pela jogada), Paulo Baier (pela assistência) e Marcinho (pelo gol). Claro que não podemos tirar o mérito dos outros jogadores do time, além do goleiro do time maranhense, iluminado na partida de ontem. Qualidade técnica é indispensável. Esses três jogadores, apesar da idade (Guerrón nem tanto), são três dos melhores, do ponto de vista técnica. Quando foi preciso, como ontem contra aquele time maranhense, eles que fizeram a diferença. Temos bons valores jovens, que devem jogar (Harrison e Bruno Furlan são os melhores, além dos que já são realidade, como Manoel e Deivid). Mas o time precisa de reforços.

Sim, o adversário jogou seu “jogo da vida”. Mas era um time de série D e com folha salarial bem inferior. O time até podia não golear, mas o sofrimento foi preocupante.

O reforço mais urgente está sendo o centroavante, pois Morro lamentavelmente não jogou nada, Nieto é caneleiro e só sabe fazer gol de cabeça, e Bruno Mineiro serve apenas para ser reserva. O time até cria (porque tem bons jogadores no meio-de-campo, e até bons atacantes dos lados), mas finaliza mal (o que não é de hoje, não foi à toa que Renato Gaúcho, ano passado, fazia treinos de finalização com os jogadores). A única solução é contratar.

Festejemos a classificação. Mas que o sofrimento sirva de alerta que, apesar de estarmos no bom caminho, ainda é preciso melhorar.

Em tempo: JR errou ao ignorar o adversário, desconhecendo-o. E também errou ao enrolar o time antes da partida de ontem. Mas nada justifica as atitudes e o discurso do técnico adversário (que não merece ser citado, nem ele, nem o time de Sarney). Se JR foi prepotente ao ignorar o adversário, o outro técnico foi antiético ao avaliar negativamente o CAP, atacar o colega de profissão e retirar o mérito da equipe vencedora. Tanto faz, sempre será um técnico de quarta divisão, enquanto o nosso já foi da melhor Seleção das Américas. “Cada um no seu quadrado”. SRN.


quinta-feira, 15 de março de 2012

Atlético se classifica "no sufoco".

O Atlético teve muitas dificuldades, mas conseguiu derrotar o Sampaio Corrêa por 1 a 0, nesta quinta-feira, na Vila Capanema, e se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil. Depois de perder o primeiro jogo por 2 a 1, o time rubro-negro precisava de uma vitória simples para conseguir a vaga.
O gol da vitória, marcado por Marcinho só saiu aos 19 minutos do segundo tempo. Na próxima fase, o time rubro-negro irá enfrentar o Criciúma, que passou pelo Madureira no primeiro jogo.
"Para se jogar uma Copa do Brasil é preciso ter experiência e nós tivemos. Conseguimos o gol e agradeço a Deus por ter me iluminado para fazer o gol", disse Marcinho, logo após o apito final.

ATLÉTICO 1 x 0 SAMPAIO CORRÊA

Atlético
Rodolfo; Pablo, Manoel, Gustavo e Heracles; Deivid (Zezinho), Paulo Baier e Harrison; Bruno Furlan (Edigar Junio), Marcinho e Bruno Mineiro (Guerrón).
Técnico: Juan Carrasco

Sampaio Corrêa
Rodrigo Ramos, Arlindo Maracanã, Germano, Johildo e Deca; Luiz Maranhão (Róbson Simplício), Eloir, Kléo (Pedro Júnior)e Cleitinho (Célio Codó); Júnior Chicão e Edgar
Técnico: Josué Teixeira

Data: 14/03/2012
Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba-PR
Arbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Ramires Santos Candido (ES)
Cartões amarelos: Eloir, Deca, Luiz Maranhão (SC);
Gols: Marcinho, aos 19mi do segundo tempo.

Furacão em busca da classificação.

O Atlético enfrenta hoje, as 19:30hs, pela partida de volta da copa do Brasil, o Sampaio Corrêa. O Furacão tem duas novidades já confirmadas pelo técnico Juan Carrasco. Uma delas, já prevista, é o retorno do volante Deivid ao time titular na vaga de Zezinho. A outra mudança, também no meio-campo, é a entrada de Paulo Baier na equipe, deixando Renan Foguinho como opção no banco de reservas.
Carrasco só deixou uma dúvida no ar com relação à escalação do Atlético: na zaga, Bruno Costa e Manoel (que se recupera de uma cirurgia no nariz) disputam uma vaga entre os titulares do Furacão.
Com isso, o Atlético está pronto para enfrentar o Sampaio Corrêa, diante de seu torcedor, e buscar a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. A equipe vai a campo com Rodolfo; Pablo, Manoel (Bruno Costa), Gustavo e Héracles; Deivid, Paulo Baier e Harrison; Bruno Furlan, Bruno Mineiro e Marcinho.

Em busca da classificação! Por Célio

Hoje teremos uma partida importantíssima para o furacão se manter vivo na Copa do Brasil. Faremos o jogo da volta contra a equipe do Sampaio Corrêa. No primeiro jogo o furacão entrou em campo com um certo “salto alto”, menosprezou o adversário e por pouco não sai derrotado. Mesmo jogando a maior parte do tempo com um homem a mais a equipe não teve forças para conseguir a vitória. Mas hoje a história terá que ser diferente. Só a vitória interessa ao furacão e podemos ter certeza que a postura da equipe será outra diante da nação rubro-negra,que estará em grande número logo mais no ”puxadinho ao lado da valeta”. Precisamos lotar a vila Capanema para mostrarmos que o furacão é o time! Gritarmos e incentivarmos os 90 minutos, incondicionalmente para que a vitória seja nossa e possamos avançar para pegar a equipe do Criciúma que já aguarda o resultado do nosso confronto. É um jogo decisivo e o furacão precisa de toda nossa força em mais esta “batalha” para avançarmos nessa importante competição! Com o retorno do “maestro” Paulo Baier à equipe para esta partida,também podemos ter a certeza de um belo espetáculo com uma forte liderança auxiliando a equipe! Então vamos furacãoooo! Logo mais estaremos todos contigo em busca da classificação! SRN. à todos!

quarta-feira, 14 de março de 2012

Vamos lotar a Vila. Por Luana

Contra a equipe do Sampaio Corrêa, o Furacão decide sua “vida” amanhã, pela Copa do Brasil. Novidades na equipe rubro-negra, para este jogo, devem surgir. Com a derrota para a equipe do Maranhão por 2 x 1 – no jogo de ida - o Furacão precisa vencer, sem levar gols, para que sua classificação para próxima fase da competição seja garantida.

Mas deixarei para o colunista de amanhã, falar mais sobre a partida ...

Quero mesmo é pegar no pé, de alguns torcedores atleticanos, que não estão aderindo a campanha #TeSigoEmTodaParte. Com pouco mais de 17.000 sócios que nosso amado clube tem, estamos colocando em média 4.000 torcedores na Vila, apenas!

Tudo bem que ela não chega nem aos pés da nossa linda Baixada (e que saudades dela), mas o que realmente importa é o Clube Atlético Paranaense, é por ele o nosso amor, nossa torcida, nossas alegrias, então é preciso estar lá para apoiá-lo os 90 minutos. Lutamos tanto para conseguirmos um estádio com capacidade maior, que pudesse “abrigar” grande parte de nossa torcida e que não fosse longe de casa, e agora que conseguimos não estamos fazendo nossa parte!

Então amanhã é hora de mostrar ainda mais a força desta nação, lotar a Vila Capanema, com 9.999 atleticanos cantando, vibrando e apoiando o Rubro-Negro para mais uma vitória.

Jamais vamos abandonar este clube, porque mais do que nunca, este ano, ele precisa de nós!

Não importa a partida, que você disputará, EU TE SIGO EM TODA PARTE, cada vez te quero mais! ♫

Beijos e SRN para todos!


terça-feira, 13 de março de 2012

segunda-feira, 12 de março de 2012

Sem folga!!!

Após a vitória de ontem por 3 a 0 em cima do Rio Branco, o elenco do Atlético não ganhou folga e já voltou aos trabalhos na manhã desta segunda-feira. O próximo compromisso do Rubro-Negro será na quinta-feira, contra o Sampaio Corrêa, na partida de volta da primeira fase da Copa do Brasil.

Liguera e Ricardinho, liberados do DM

O meia Martin Liguera e o atacante Ricardinho foram liberados pelo departamento médico e já estão trabalhando a parte física, no CT do Caju.
Os dois, no entanto, ainda serão reavaliados ao longo da semana para saber se terão - ou não - condições de enfrentar o Sampaio Corrêa. Já o zagueiro Manoel, que passou por uma cirurgia para corrigir uma fratura no nariz, fica à disposição do técnico Juan Carrasco para o jogo desta semana.
O atacante Marcelo ainda está entregue ao departamento médico e segue tratando de uma lesão no joelho. Ele certamente fica de fora de mais uma partida do Furacão.

domingo, 11 de março de 2012

Com facilidade, Atlético vence o Rio Branco.

Maestro Baier, deixou sua marca em linda cobrança de falta

Mesmo não contanto com todos os titulares, o Furacão, venceu com facilidade o Rio Branco de Paranaguá.
O rubro-negro, começou em ritmo forte e abriu o placar já aos 2 minutos. A jogada começou com Héracles que lançou Bruno Furlan, na direita. Este viu Harrison, que cortou Maceió e fuzilou o goleiro Felipe.
O Furacão seguiu pressionando e poderia ter ampliado aos 10 minutos. Harrison, que desequilibrava, recebeu passe dentro da área, cortou Roger e sofreu pênalti. Bruno Mineiro bateu forte, mas no meio do gol, e Felipe defendeu.
O começo que parecia arrasador não se confirmou no restante da etapa. Embora dominasse a partida e pressionasse, o time rubro-negro mostrava pouca objetividade. Com isso, o Rio Branco cresceu nos 15 minutos finais, chegando a ameaçar o gol de Rodolfo.
O Atlético terminou a etapa errando passes, deixando sua torcida irritada. Entre um apupo e outro, os torcedores decidiram descontar em Bruno Mineiro, que não foi perdoado por perder o pênalti.
Juan Carrasco mudou o Atlético no intervalo, promovendo as entradas de Paulo Baier e Guerrón nos lugares de Zezinho e Bruno Mineiro. A mudança surtiu efeito já no primeiro minuto, quando Guerrón foi lançado e cruzou na medida para Marcinho, de frente para o gol, ampliar por 2 a 0.
Mesmo sem forçar muito, o rubro-negro criou chances para ampliar. Aos 24 minutos, Edigar Junio perdeu gol certo, ao escapar livre, mas chutou para fora. Três minutos depois, Paulo Baier chegou a driblar o goleiro, mas finalizou na trave.
Aos 32 minutos Paulo Baier fechou o placar. Cobrando uma falta da entrada da área, ele acertou o canto e contou com a falha do goleiro Felipe.
ATLÉTICO 3 X 0 RIO BRANCO
  • Atlético: 
Rodolfo; Pablo, Bruno Costa, Gustavo e Héracles; Zezinho (Paulo Baier), Renan Foguinho e Harrison; Bruno Furlan (Edigar Junio), Marcinho e Bruno Mineiro (Guerrón).
Técnico: Juan Carrasco
  • Rio Branco: 
Felipe; Gustavo, Roger Bambu, Maceió e Denis; Duda, Peu (Renan Meduna), Lelê e Serginho Catarinense; Dudu e Hevandro (Gilson).
Técnico: Alan Aal
  • Data:11/03/2012 (domingo)

  • Local: Estádio da Vila Capanema, em Curitiba-PR

  • Arbitro: Rogério Menon da Silva

  • Auxiliares: Júlio César de Souza e Guilherme Roggenbaum.
  • 
Cartões amarelos: Maceió, Serginho Catarinense (RB); Guerrón (A)
  • 
Gols: Harrison, aos 2 min do primeiro; Marcinho, a 1 min do segundo tempo. Paulo Baier, aos 32 minutos dos segundo tempo.

Dançamos na primeira prova. Por Everton Furtado

O que era pra ser um espetáculo de apresentação pela parte do nosso Furacão foi na verdade um desastre, em nossa estréia na Copa do Brasil no Maranhão, não conseguimos sequer impor o nosso ritmo de jogo, começamos sendo massacrados pela equipe do Sampaio Correa, e isso nos provou que se continuarmos assim não aguentaremos o tranco da Série B. Continuo a falar, o Paranaense não serve como base para nada, não podemos nos iludir com isso, vejo muito gente achando que vamos para a final da Copa Do Brasil, com essa forma de jogar podem esquecer. Não acho que temos jogadores ruins, quer dizer temos sim, temos uns que não serviriam para jogar nem a copa Estazilo Pinto ali no Guabirotuba, e o que me deixa p da vida é o fato de que no Furacão eles prestam, ou começamos a abrir o olho ou levaremos fumo mais um ano, podemos até avançar na copa do Brasil, mas dificilmente passaremos pelo Cruzeiro, ah e por falar em Cruzeiro, lembram do menino Wallison que não conseguia desenvolver o seu futebol aqui? Bom nem preciso comentar, o fato é que ou começamos a trabalhar os jogadores que interessa ao Furacão ou faz a limpa, estamos cansados de escutar sempre as mesmas desculpas nas entrevistas coletivas, sinceramente nós temos tudo para ser o melhor time do Brasil, e mesmo assim conseguimos ser um time de série B, fico muio triste com isso pois ver meu time ser pressionado por uma equipe como o sampaio é muito sacanagem, não acredito que iremos perder o jogo de volta, mas aquilo foi como um tapa na cara dizendo " Hei, com esse time vocês não voltam para a série A nunca". Estou ansioso pela volta do Ricardinho e Liguera para que tenhamos mais posse de bola e mais jogadas construídas a favor da nossa equipe, e quanto a hoje, nem preciso dizer que tem que dar Furacão.

Novamente ao Paranaense!!!

Depois da ridícula derrota na última quarta-feira, para o Sampaio Correa pela Copa do Brasil, Atlético Paranaense volta suas atenções para a luta em busca do título antecipado do Campeonato Paranaense 2012. O adversário deste domingo, às 18h30 (de Brasília), na Vila Capanema, será o Rio Branco, de Paranaguá.
O Furacão pode ter mudanças, como como os meias Liguera e Paulo Baier, além dos atacantes Ricardinho e Guerrón, que saíram do departamento médico.
No entanto, fica sem o Renan, que saiu da última partida antes do apito final, com dores, e Manoel, que fraturou o nariz diante do Paranavaí e passou por uma pequena cirurgia, Com isso Gustavo retoma o lugar entre os titulares.
O defensor, aliás, quer o time recuperado da derrota para o Sampaio Corrêa, na Copa do Brasil e focando a disputa pelo título do Estadual. "Trabalhamos para que as derrotas não aconteçam. Temos que tirar proveito da derrota para aprender com os deslizes e erros que cometemos para que não se repitam. Vamos entrar em campo como se fosse a última partida. Temos que ter concentração total sempre", avaliou.
O Leão da Estradinha, que chegou a fazer uma campanha regular no primeiro turno, por enquanto não embalou, tendo somado apenas um ponto em seis jogos disputados. Se quiser lutar ainda por uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro, o time do litoral terá que reagir, levando novamente a campo o espírito do Rio Branco de outros anos, que arrancava pontos importantes dos timesda capital.
FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO X RIO BRANCO
Local: Estádio Durival Britto e Silva, Curitiba (PR) 

Data: 11 de março de 2012, domingo 
Horário: 18h30 (de Brasília) 

Árbitro: Rogério Menon da Silva 

Assistentes: Júlio César de Souza e Guilherme Roggenbaum
ATLÉTICO: Rodolfo; Adriano (Pablo), Gustavo, Bruno Costa e Héracles; Deivid, Renan Foguinho e Harrison; Marcinho, Bruno Mineiro e Bruno Furlan 
Técnico: Juan Carrasco
RIO BRANCO: Felipe, Baiano, Rodrigo, Rafael Bonfim e Dênis; Peu, Maceíó, Lelê e Serginho Catarinense; Dudu e Gilson 
Técnico: Allan Aal




sábado, 10 de março de 2012

É só não vacilar. Por Aline

O Furacão que perdeu para o Sampaio Correia na estreia da Copa do Brasil, tem como adversário o Rio Branco de Paranaguá amanhã, pelo campeonato paranaense. O Rubro Negro está em 5º, mais há apenas 3 pontos o distanciando do líder. Já na competição nacional, o Rubro Negro precisa vencer o jogo de volta para passar de fase. Nos dois campeonatos, a fragilidade dos adversários é visivel, mais não podemos dar mole para eles.
Amanhã, provavelmente jogaremos com Rodolfo; Pablo, Gustavo, Bruno Costa e Héracles; Deivid, Renan Foguinho e Harrison; Bruno Furlan, Marcinho e Bruno Mineiro. O zagueiro Manoel fez cirurgia no nariz, mais deve jogar já na quarta feira. E falando em quarta, com o pensamento nela, podemos ter algumas alterações para poupar jogadores como Deivid e Bruno Mineiro. Veremos na sequência o que Carrasco fará.
Não preciso dizer que é obrigatório ganhar do time de Paranaguá amanhã, não é? Acho que sobre passar de fase contra o poderoso Sampaio Correia, também não preciso falar nada. Fica a expectativa de uma semana de vitórias para o nosso Atlético Paranaense. Para vencer, é só entrar focado e não vacilar.

Saudações Rubro Negras.


Aline de Sousa

sexta-feira, 9 de março de 2012

Provável coadjuvante. Por Diogo Rodrigues Manassés

Não acho adequado iludir o torcedor que lê a minha coluna, tapando o sol com a peneira e dizendo que seremos campeões de tudo. Do Campeonato Paranaense, o Atlético tem todas as chances. Para retornar à série A, apesar de o elenco ser fraco tecnicamente, com poucas peças e muito esforço, é sim possível. Quanto à Copa do Brasil... provavelmente, mais uma vez, o Furacão será coadjuvante.

Digo provavelmente porque, no mundo do futebol, nem sempre o melhor vence. O futebol só se ganha quando jogado, e, dentro de campo, muitos fatores podem ser decisivos em uma partida para um ou outro lado. Vejam nosso rival, que conseguiu chegar longe, com ajuda da sorte nas rodadas iniciais (o que fez com que ganhassem confiança). Ou o Goiás em 2010, que chegou à final, da mesma forma. Quero dizer, chegar à final não é impossível. Apenas improvável.

Improvável porque, todos os anos, o CAP não prioriza a Copa do Brasil. Pior, decepciona nas rodadas iniciais, cresce, mas volta a cair diante de um time do eixo. Isso porque, ao enfrentar adversários mais qualificados, costumeiramente o rubro-negro está montando seu time, está contratando (como agora). Se a Copa do Brasil não é prioridade (sem time, nem teria como ser), o time já entra como provável coadjuvante – que, reitero, até pode surpreender.

Mas não custa torcer e apoiar. Até porque avançar de fase acarreta dinheiro para os cofres do Clube. SRN.


Ele vai voltar!

O volante Alan Bahia não defenderá mais o Goiás e irá se apresentar nos próximos dias ao Atlético-PR. Quem garante é o superintendente de futebol da equipe goiana, Marcelo Segurado. De acordo com o dirigente, existia uma cláusula no contrato do atleta com o Verdão que obrigava o time esmeraldino e ceder o jogador para o Furacão caso o time paranaense solicitasse.
Alan Bahia tem contrato com o Atlético-PR até 30 de outubro e estava emprestado ao Goiás até junho. Após jogar várias temporadas no Furacão, o jogador foi emprestado ao futebol japonês, retornou a Curitiba em 2010, atuou no AL-Khor, do Qatar, e foi emprestado ao Goiás no ano passado. Durante a Série B do Campeonato Brasileiro, o volante ajudou o clube goiano em uma grande reação. Nesta temporada, melhor fisicamente, Alan Bahia se tornou titular.
- Nós tínhamos a intenção de renovar o contrato com o atleta desde que ficamos sabendo do interesse do Atlético-PR em contar com ele novamente. Existe esta cláusula contratual, não vamos lutar contra ela. O Petraglia – presidente do Furacão – foi irredutível. Teremos que ceder o jogador e buscar novas alternativas – afirmou Marcelo Segurado após a vitória esmeraldina contra o Paulista, na estreia da Copa do Brasil.
O técnico Enderson Moreira lamentou a saída do seu jogador.
- É difícil perder um atleta com a temporada em andamento. Ele – Alan Bahia – se dedicou muito nesta temporada. Estava bem fisicamente, começou na reserva, mas buscou o seu espaço. Mas a vida segue, teremos que dar sequência ao trabalho.
Nesta quarta-feira, a jornalista Nadja Mauad, responsável pelo Blog na Nadja, já trazia a informação do interesse do Atlético-PR pelo retorno de Alan Bahia. Caso tivesse jogado nesta quinta pelo Goiás, o jogador não poderia defender o Furacão na Copa do Brasil.