segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O maestro da alegria. Por Elaine

Hoje literalmente foi dia de festa na baixada! Uma vitória por 5 a 1 não é todo dia que acontece. Tudo bem que o adversário não era tudo isso, mas, estávamos desacreditados, sem técnico e eles, ah, eles nem se fala, se nós estávamos ruins, eles estavam piores.
O jogo de hoje tem duas considerações, se é que é possível: Nós sabíamos que iríamos ganhar, mas não imaginávamos que ganharíamos de tanto, eles sabiam que iriam perder, mas não imaginavam que perderiam de tanto, enfim, deu a lógica, o bem venceu o mal, o melhor venceu o pior, o maior venceu o menor, enfim, venceu o meu querido Furacão.
Um jogo fácil, o PC estava perdido em campo, Madson estava atacado e Wescley com muita vontade, o bom e velho Paulo Baier estava dando as cartas e Lucas esperando a sua oportunidade, o novo quadrado estava funcionando muito bem.
Baier foi o Maestro da Alegria e deixou a noite chuvosa muito mais bonita, fez um gol de falta (que é de praxe), fez um belo gol driblando o goleiro do paranito e pediu a musica do Fantático fazendo o 3º num pênalti sofrido pelo Madson.
O Paraná descontou, sabe onde? Na maior falha do time hoje, os volantes, vou dizer que o Claiton jogou bem, acertou passes, marcou bem, mas ele e o menino Fransérgio não se acertavam e estavam amontoados, faltou o combate ali e sofremos um gol, mas que não foi o suficiente pra estragar nossa festa.
Pois o segundo tempo nos reservava um golaço do baixinho Madson e o predestinado Guerrón que começou no banco e assim que entrou guardou o seu, carimbando assim o passaporte do adversário para o fim, um fim triste e como cantamos na baixada hoje: O Paraná vai acabar, o Paraná vai acabar... depois desta, não acho difícil que isso aconteça.
Mas a noite foi dele, um maestro, um sábio, um craque: Paulo Baier, jogou e joga muito, orquestrou o time, deu belos passes, fez seus gols e mostrou quem manda na baixada. No segundo tempo ele organizou o time, foi o nosso técnico dentro de campo e teve a moral de sair aplaudido em pé por todos os torcedores que estavam na baixada. Sim, Paulo Baier foi o maestro da alegria na baixada neste memorável 6 de fevereiro de 2011. Valeu véinho! Valeu!
O Atlético fez o que tinha de fazer, ganhar e golear, ainda não esta no seu melhor futebol, mas tivemos uma melhora nas laterais, Rafael Santos ainda esta perdido mas não comprometeu, Manoel fez o seu papel, Fransérgio ainda não é o volante ideal, Claiton pra mim é titular, Masdon e Baier dispensam comentários, Wescley tem muito a mostrar ainda e Lucas é o Lucas. Ponto positivo para o futebol do Heracles, entrou muito bem e não sentiu o jogo, jogou de lateral, de volante e compôs o meio, foi muito bem. Assim como Guerron que foi iluminado e Pimba não da pra falar muito, pois pouco jogou. Campeonato paranaense é isto aí, tem que golear os times pequenos e passar por cima de todos os adversários, seja na baixada ou na visita, não importa. Acredito no Clube Atlético Paranaense, e acho que o futuro nos reserva boas surpresas, acho que encontramos o caminho e vamos reencontrar a vitória.
Vamos furacão, viemos pra vencer!

Um comentário:

Giu disse...

Nossa Lã,

Você não quis assistir o jogo comigo hoje, mas definitivamente vimos o mesmo jogo.

Perfeita suas considerações.

Nosso Querido Furacão, passou por cima do falecido paranito...

Parabéns menina, sou seu fã...

Beijos
Sempre com o Furacão