sábado, 7 de maio de 2011

Ainda é possível, eu acredito. Por Aline

No começo da semana Ocimar Bolicenho pediu para sair, na quarta feira o empate com o vasco (com gosto de derrota) e quinta feira foi a vez de Valmor e Ademir Adur deixarem o Atlético. A respeito da desmontagem do departamento de futebol, a saída do paranista foi o mais comemorado. Já sobre o empate, com certeza foi péssimo para nós. Tendo em vista que o time do vasco é ruim, só mostra que como disse meu amigo Diogo, em sua coluna de ontem:'que fique o alerta que o Brasileirão não será fácil.''
Quinta feira é dia de correr atrás do prejú e provar que temos a garra e a capacidade de superar os cruzmaltinos. Sem insistências bobas, com um time que vá para o ataque e saiba que é necessário sair para o jogo, porque apenas não tomar gols, não nos levará a lugar algum. Com um time que com ou sem ataque de referência, tente de todas as formas, balançar as redes adversárias. Nada está perdido, o jogo tem 180 minutos e foram apenas 90 minutos disputados.
Se Robston disse que não jogou nem 50% do que sabe (e que nos foi prometido), é hora de jogar. Se Adilson disse que o Atlético tem que lutar sempre por grandes conquistas, é hora de lutar. E sobre tudo, hora de deixar a guerra política, o fraco desempenho de alguns atletas, o resultado do primeiro jogo e pensar unicamente que é possível sim, vencer em São Januário. O tabu está em nossa frente, basta ter fibra para quebrá-lo! Como boa atleticana, eu acredito, e você?

Um comentário:

Jr. disse...

EU também ACREDITO!!